Mané do sexo 1

Autor

Eu confesso, sou leitor destes contos durante longa data. Portanto, vou tentar aliviar minha ansiedade. É engraçado, são coisas que acontecem que você não pode comentar com ninguém. Minha esposa teve o sonho realizado de ser uma executiva internacional. Durante o período de casada, com meu auxilio e dos meus sogros ela conseguiu o intento, mas, se tornou frigida, que até a filha ela pediu que os avós cuidassem, pois seria um empecilho. Quase deram uma porrada na cara dela. Pois bem, a Mary, cresceu dos seis aos quinze anos entre minha casa esporadicamente e a casa dos avós constantemente. Era um sacrifício ensiná-la, pois os avos não são de muita cultura. Vesti-la e levá-la a médicos, pois os avós já são de idade e a Vitoria, minha ex. ficava pentelhando pelo telefone e ultimamente vídeo-conferência. Após anos de discussões, a Vitoria concordou que a Marcy viesse morar comigo ( O molecão). Fiquei sem mulher desde que me separei até, verão abaixo. A Marcy é uma garota muito bonita, alege, inteligente, um para de coxas lindos, seios fartos, cabelos castanhos, meia cheinha, uma senhora bunda, com umasl nádegas lindas. Lábios carnudos e uma tremenda boceta. Mesmo com todos os defeitos que ela tem, o maior é ficar em casa, quando não tem visita, vestida com uma camisola que vai até as coxas, transparente e, sem naaadaaa, por baixo. Sempre olhei com olhar de pai, chamei a atenção dela várias vezes, adiantou, nada. Sua amiga e fiel escudeira Ingrid, é a sua melhor amiga. A mãe dela a Rosa, é uma coroa academia, onde minha filha freqüenta e a amiga, também. Num sábado, cansado da semana, estava dormindo até umas 9:00 h. Ainda com sono, com um tremendo “Tesão de Mijo”, sabe, agente acorda de manhã com o pau duríssimo e querendo mijar. A Marcy entra no quarto e pula em cima de mim na cama. Sentou direto no meu pau. Meu pau ficou entre os lábios deliciosos de sua boceta. Eu, só ouvi: Paiiii, uuuiiii, gostoso, amor, deixa eu, USH,UFF, AIIII,.. Ela ia com o corpo para frente e para trás. Aquele monumento de mulher, se masturbava em cima da minha calça de algodão de pijama. Falava coisas que eu nem sabia que ela sabia. Fiquei com aquela cara de trouxa, que não sabe que acontecia. O suco vaginal dela escorria e a calça estava ensopada. Filha, que é isto? É tesão, pai, é tesão, muito tesão por você pai. Nossa filha, o que aconteceu. Ela jogou o corpo para trás, segurando nas minhas pernas e depois para frente e, deitou dizendo meu macho, tesão, como gozei, anos de espera, pai, anos de espera, pai. Levantou a cabeça, me pegou pelo pescoço e me deu um senhor beijo de língua. Pai, te amo, te adoro. Sim, tudo bem, dá uma licensinha senão vou mijar na cama. Levantei e, fui para o banheiro. Nem segurei meu pau, gozei na privada e depois urinei. Sentei na tampa da privada e pensei o que foi isso? Tomei banho, troquei de roupa e fui para a sala esperar pela Marcy. Ela parecia uma princesa. Calça justa clara, uma blusa com um senhor decote, blusa linda, sandálias gregas, cabelo solto e um olhar lindo de morrer. Largou a bolsa no sofá, veio aproximou-se de mim, me pegou pelo pescoço e beijou. Gente, eu não estava mais acreditando em meu comportamento, meu pau deu sinal de vida na hora e, ela, baixou a mão direita e começou a alisar por cima da calça. Minha cabeça voava. Ela tirou minha camisa e começou a beijar meu pescoço, peito, foi tirando a minha cinta, e finalmente baixou minha calça com a cueca até o sapato. Posso perguntar, você já fez isso antes? Pai, eu sou virgem, menos de mão e de boca, o resto é todo seeeeuuuuu, amor, tesão, deixou chupar essa coisa gostosa, me faz mais feliz meu macho, tesão, vamos deixar a compra para lá, vamos foder pai, vou tirar esse tesão de alguns anos que você tem. lOlha que pausão, que coisa mais linda….Ela se abaixou e pela primeira vez, ela chupou meu pau. Quase desmaiei. Ela levantou e não deu 2 minutos estava nuazinha, me pegou pela mão e me puxou para o meu quarto. Ela deitou e falou se eu já havia chupado uma boceta. Falei que não, ´so via em filmes. Vem tesão, eu abro os lábios e você começa lambendo de baixo para cima até o meu grêlo. A principio um certo nojo, mas, o cheiro de perfume com o de sexo, foi me inibriando até que senti a primeira gota do suco vagina dela. Daí, minha gente, foda-se, eu vou é chupar essa porra até ela gozar e ela mandar parar. Ela gozou, e gozou, e eu, gozei no chão do quarto, sem mexer no meu pau. Levantei para limpar, e, ela caiu de boca no meu pau. Chupou, mexeu no meu cu, fez massagem nas minhas bolas, passou varias vezes o dedo no meu cu. Meu pau ficou a mil. Deitei ela e comecei a chupar os dois montes de pedra que são suas tetas. Puxa, que sensação. Ela pegou, deitou na cama, abriu bem as pernas e falou para pincelar a boceta dela com meu pau. Comecei as pinceladas, beijava as coxas, passava a mão ma boceta, com dois dedos abria os lábios, e, finalmente a cabeça do meu pau entrou na porta, foi nesse momento que ela segurou o meu pau e direcionou para dentro da boceta. Foi entrando com as reboladas dela e, finalmente um grito e dói, pai, dói pai, mas não tira, que é divino, meu pai me descabaçando, que delicia, fode pai, fode devagar, mais fode essa boceta que toda tua, vai pai me come, amor, mexe no meu grelo, enfia pai enfia, ah, estou sentindo ele dentro de mim, que loucura deliciosa, sua a sua amante, sua querida, UFF,ASH. UFF, AIII, UIII, fode, fode gostoso, mexe, EIA,que foda, fode mais, pai, fodeeeeee, amor, AAAAAA. Soquei um pouco, devagar, estava bem estreita, quente e uma espécie de água corria para fora SLURP,SLURP. Senti que ia gozar, tirei meu pau para fora, procurei limpa-lo, pois estava sujo de sangue e suco e, ela levantou rápido, pegou meu pau, enfiou na boca e engoliu toda a minha primeira gozada real com ela. Dormimos um pouco e, acordamos com a Ingrid ligando para nós. Nos lavamos e trocamos nossas roupas e fomos comprar o presente da Ingrid. (continua).