Encontrei o homem perfeito para realizar a fantasia de meu marido

Autor

Não gostava de ficar sozinha. Mas, infelizmente, meu marido por dever de profissão, seguidamente tem de viajar, pois tem que atender solicitações de outros Estados para ministrar aulas.
Já fazia 5 dias que estava sozinha e ainda teria 10 dias pela frente. Comecei a imaginar o que fazer, pois minha bucetinha ansiava por carinhos e por um pau bem duro e forte para satisfazê-la.
Enquanto nada de novo acontecia, procurava me masturbar igual a uma ninfomaníaca. Cada vez queria mais!, Exausta depois de duas gozadas fortíssimas vendo um filme erótico e me masturbando com uma intensidade que até eu estava me estranhando, peguei no sono.
Era muito fogaréu naquela bucetinha pequenina, quase sem pelos e saltadinha, com os lábios totalmente fechadinhos, como se fosse de uma guriazinha virgem.
Não gostava de usar consolo, preferia me masturbar acariciando meu clitóris avantajado, pois proporcionava gozos intensos e me deixava molhadinha!
Assim se passaram todos aqueles dias de martírio, sem pau, gozando somente através de minhas masturbações usando meus dedos mágicos.
Era nosso décimo aniversário de casamento. Programamos uma viagem para o nordeste, pois lá o clima é gostoso e ficaríamos só nós dois, sem que ninguém nos conhecesse. Tínhamos uma fantasia que há muito tempo fazia parte de nossas noites de sexo gostoso.
Fomos até o shopping e compramos um pacote na CVC.
Quando estávamos na cama, abraçados e totalmente nus, com o Toni enfiado dentro de minha bucetinha molhada de desejos, Toni falou:
– Minha gostosa, lembra hoje à tarde, quando entramos no Shopping, aquele cara que estava na entrada?
– Sim, vi que havia dois rapazes. Falei.
– Viste como um deles te olhou de cima abaixo, mesmo estando comigo. Depois que passamos, dei uma olhada para trás e vi que ele estava te comendo com os olhos e, certamente com mil pensamentos proibidos. Também, aquela tua calça branca, bem justinha, mostrava toda a beleza de teu corpinho gostoso. O cara te comeu naquele momento e eu fiquei louco de ciúmes de ti.
– Você com ciúme? Logo quem! Falei rindo.
– Fiquei sim, olha só como estou louco de ciúme de ti.
Toni retirou seu pau de minha bucetinha e mostrou-me como estava duro e grosso.
– Chamas isto de ciúme? Falei intrigada com sua atitude.
– Sim, adoro quando um cara te come com os olhos e fica te desejando. Isto para mim é altamente excitante e fico contente, pois é sinal que tenho uma mulherzinha gostosa e que chama a atenção de outros homens e até de mulheres. Isto me excita muito. Falou Toni nos meus ouvidos e enfiando toda aquela tora até o fundo de minha bucetinha molhadinha.
– Olha que isto não é normal! Falei rindo.
Aquela manifestação de meu maridinho “ciumento” e as olhadinhas que ganhava de outros homens e até de mulheres, de qualquer idade, mesmo quando estava com meu marido, deixavam-me altamente lisonjeada e me fazia sentir uma mulher desejada. Aquilo me excitava muito!!!
– Ai meu amor, como teu pau está duro! Falei.
– Estou louco por ti, quero te fuder, pois desde hoje à tarde que estou com um desejo louco de ti.
– Porque desde hoje à tarde? Falei já imaginando sua resposta.
– Desde o momento que aquele cara te comeu com os olhos e olhou com desejo para esta bundinha redondinha, meu pau estremeceu e tive que me controlar para não estufar minhas calças, dentro do shopping.
Toni me beijou de cima abaixo e quando tocou sua língua em meu clitóris avantajado e louco por um carinho, explodi num gozo fortíssimo…
– AIIII… QUE COISA GOSTOSA… QUE LÍNGUA… PASSA FORTE… ASSIMMMM… AI MEU HOMEM TE DESEJO… HUMMMM… VOU GOZAR… ASSIMMM… AI AMORZINHO… ESTOU GOZANDO… HUUMM.
Cruzei minhas pernas em sua cabeça e puxei-o para que não deixasse de continuar me chupando.
– AGORA VEM MEU HOMEM, ENFIA TODO ESSE PAU FÉRREO EM MINHA BUCETA MOLHADINHA… ESTÁ LOUQUINHA PARA SER FUDIDA… VEM QUERIDO… ENFIA TUDO… COM FORÇA!!!!
Toni posicionou-se no meio de minhas pernas e enfiou tudo numa só estocada, ficando todinho dentro de minha buceta.
– Amor, sabes que tenho uma fantasia que não sai de meus pensamentos? Penso nela sempre que estou contigo e, principalmente, quando acontece um lance daqueles de hoje à tarde no shopping.
– Que fantasia é esta? Falei interessada.
Toni acelerou seus movimentos e fiquei quase gozando. Isto lhe deu mais força e coragem para falar. Ficou parado, duro e todo dentro de minha bucetinha. Contrai meus músculos vaginais, apertando aquele pau gostoso…
– Bem, se eu falar não vais ficar braba?
– Claro que não, fala, estou curiosa!
– Há muito tempo que quando te imagino sendo admirada por outro homem que aumento essa fantasia, imaginando-te como seria se gostoso saber que fizeste sexo com um cara mais novo?
– Mas amor, isto não tem cabimento!!! Falei braba com ele.
– Tem sim amor! isto me excita muito e tenho certeza que irias adorar. Estive pensando se nessa nossa viagem não seria a oportunidade de matarmos essa vontade louca que sinto, lá longe, onde ninguém nos conhece. Adoraria te ver nos braços de um jovem bem forte e carinhoso!!!
– Ai amorzinho sabes que sou somente tua. Só sinto vontade de fuder contigo!
– Mas amor, lá longe! Pegaríamos um cara bem bonitão e desconhecido. Isto me deixaria doído de vontade de ver! Imagina tu nos braços de outro, delirando de prazer? É assim que te imagino assim, louca de desejos pelo cara!!!
– Ai amor… me fode forte que estou louca é por esse pau! Vem me fode forte… assimmmm… ai amor… que pau gostoso… está vindo amor… mais forte… aiiiiiiii que prazer louco!!!
Toni deu uma acelerada em seus movimentos e o gozo começou a ser sentido forte, avassalador por mim. Parou novamente e falou:
– Mas amor se estivesses assim, doidinha para fuder, como estás agora, farias com outro?
Já não aguentando mais e louca para explodir num gozo fortíssimo que estava vindo, falei que faria, sim!
Aquilo foi um viagra para meu homem. Senti que seu pau ficou mais duro dentro de minha bucetinha e seus movimentos aumentaram de intensidade.
– Minha mulherzinha gostosa, ele iria te fuder assim, enfiando todo seu pau até o fim e te fazendo gritar de prazer…
– Sim meu homem gostoso quero fuder com outro! Gozaria muito com outro pau enfiado em minha bucetinha. Faria isto por ti, para te fazer feliz! Falei enfiando-me de encontro àquele pau duro e grosso.
– Ai amor… vou gozar… aiiiiiiii… te amo cada vez mais!!!
Seu pau saia todo de dentro de minha buceta e enfiava-se até nossos pelos se tocarem. O gozo veio fortíssimo para ambos!!
Depois de algum tempo, já recuperados, fomos para o chuveiro, pois nosso gozo tinha sido muito forte, mais do que outros. Fiquei com aquelas palavras dentro de minha cabeça. Achei legal entrar na sua fantasia de louco.
Chegou o dia de nossa viajem.
Chegamos em Maceió. Tivemos a sorte de encontrarmos um Grupo bastante grande. Éramos em 25. A maioria casais. Havia 06 que eram solteiros, 04 homens e duas garotas.
O Guia falou que no outro dia iríamos sair às 07:30 h para irmos a uma praia muito linda e à noite teríamos um jantar.
No outro dia, cheios de sono, chegamos à praia. Era muito lindo o lugar. Águas limpas e quentes. Quando estávamos tomando sol, notei que um dos rapazes cruzou por nós e me olhou de cima abaixo, grudando seus olhos, por mais tempo em minha bundinha redondinha, que estava saltadinha e quase toda de fora devido ao ínfimo biquini que estava usando.
Toni estava com um pano no rosto e não viu. Sorte a minha. Cuidei o jovem e vi que sentou-se a uns 10 m de nós. A cada olhada que dava para lá, disfarçadamente, notava que estava me olhando. Aquilo me deixou um pouco excitada e altamente lisonjeada, pois havia muitas moças em seu redor e preferia olhar para mim, uma mulher casada.
Notei que Toni começou a olhar também disfarçadamente para o lado do jovem, observando que o cara estava de olho em mim.
– Ai hem, arrumaste um fã. Falou ele rindo.
– Que fã?
– Olha para tua esquerda, aquele cara de calção azul não tira os olhos de cima de ti. Estou cuidando há um bom tempo e não tira os olhos…
– Ora amor, isto é impressão tua. Tanta mulher boa e nova em volta e olharia justo para mim?
– Sim amorzinho, está te olhando! Olha disfarçadamente e verás.
Era verdade, mas não quis dar o braço a torcer.
Bem o dia passou e o nosso jovem continuou a me paquerar, sem que lhe desse olhada.
À noite fomos para o jantar. Demos azar, ou sorte. Sei lá, mas o certo era que cara sentou-se exatamente na nossa frente, a uns 10 m de distância.
Logo começou a me olhar, insistentemente.
Toni adorou, pois era um rapaz novo, devia ter uns 25 anos, alto e musculoso, e, era bonito.
Notei que algumas mulheres em volta tentavam obter sua atenção, olhando para ele. Mas seus olhos eram para mim…
Notei que algumas chegaram até me olhar, olhando para ele e conversarem entre si. No mínimo estavam comentando que o cara estava paquerando uma casada, em vez de paquerá-las. Aquilo me deixou muito lisonjeada, como mulher. De repente, comecei a gostar daquele jogo. Toni adorou…
Foi até o banheiro. Deixou-me sozinha.
O Rapaz sorriu para mim. Notei que escreveu algo num papel. Logo depois, levantou-se e veio em minha direção. Gelei. Quando passou, deixou cair o papel na mesa e se foi para o banheiro. Peguei e abri:
– Você é muito LINDA! Gostaria muito de poder conversar contigo! Meu Aprtº é o 1512. Estou sozinho.
Nossa, o cara era muito ousado, pensei.
De repente, vi que o Toni estava saindo do banheiro, conversando com ele. Vieram em minha direção.
– Marcela, esse é o Jean, está sozinho e convidei-o para ficar em nossa mesa.
Levei um susto! Fiquei totalmente sem saber o que pensar.
– Olá tudo bem? Obrigado por me convidarem, pois ficar sozinho não é nada bom. Falou Jean.
– Muito prazer! É realmente, deve ser ruim ficar sozinho, sente-se! Falei sem entender como os dois se conheceram tão rápido!
Começamos a tomar um pouco de vinho e aos poucos nossas conversas foram ficando cada vez mais soltas. De repente, o pessoal da orquestra anunciou que agora iriam tocar músicas para que os casais enamorados pudessem dançar e namorar.
Logo a maioria foi para o salão. Todos dançavam bem juntinhos, pois as músicas eram para namorados.
– Vocês não dançam? Perguntou Jean.
– Sou um tronco para dançar. A Marcela dança muito bem. Você sabe dançar Jean?
– Sim, acho que danço muito bem. Falou rindo.
– Bem, então, pega a Marcela e dança com ela! Ficarei aqui olhando. Falou Toni, olhando para mim, rindo.
Mas que sacana! Nem perguntou se estava a fim? Muito embora já estava achando uma boa ideia, pois o vinho tinha me deixado mais solta e o Jean parecia ser um cara muito educado.
Fomos para a pista. Lá, abraçou-me forte e colou seu corpo no meu. Começamos a dançar.
– Obrigado por aceitares dançar comigo. Fiquei muito feliz pela oportunidade de poder estar aqui, bem juntinho de ti. Falou ele baixinho em meu ouvido. Estremeci com aquela voz suave.
– Gosto muito de dançar, mas o Toni não é chegado. Você é meio ousado, afinal nos conhecemos há pouco e não esqueças que sou casada. Falei querendo impor respeito.
– Sim sou ousado e sei que você é casada. Por isto mesmo é que estou adorando estar aqui contigo. Adoro poder estar com uma mulher proibida. Fiquei imensamente impressionado contigo! Desde a primeira vez que te vi no aeroporto, te achei linda e com um corpo de guriazinha. Falou novamente bem pertinho de meu ouvido.
– Já estou casada há 10 anos. Falei com orgulho e lisonjeada com seu galanteio.
– Não parece, dás de 10 a zero em todas as meninas que estão aqui. Você é muito linda e estou adorando poder te abraçar e sentir o calorzinho de teu corpo, colado de encontro ao meu! Falou apertando-me mais de encontro ao seu corpo.
De repente, comecei a sentir algo no meio de minhas coxas e logo aquela coisa tornou-se dura e forte, apertando minha bucetinha.
– O que é isso Jean? Sou uma mulher casada, esqueceste? Olha o Toni está nos olhando.
– Marcela, estou louco por ti! Não consegui me controlar. Te desejo desde hoje lá na praia, quando te vi só com aquele minúsculo biquini. Te quero e gostaria de ficar contigo, só nós dois! Falou com voz melosa em meu ouvido.
Seu pau férreo se enfiava de encontro à minha bucetinha e logo fiquei incendiada e molhadinha. Cheguei a me empurrar de encontro ao seu pau. Aquilo era uma coisa muito gostosa e, pela primeira vez, estava sentindo desejo por outro homem. Olhei para o Toni e me abanou, sorrindo. Será que não notou nossos arroubos?? Afastei-me dele e falei ríspida:
– Trate de se controlar, pois daqui há pouco acaba a música e iremos para a mesa.
Jean se afastou e aos poucos senti que ia amolecendo.
Quando tudo estava sob controle, voltamos para a mesa. Minha bucetinha estava pingando de desejos por aquele pau férreo. Gostei demais de sentir aquele pau desconhecido de encontro à minha buceta. Adorei!!!
– E daí, gostou de dançar com a Marcela? Falou Toni rindo, todo contente.
– Sim, adorei. Dança muito bem! Falou Jean.
– Olha só, já são 11 horas, que tal a gente subir e continuar nossa conversa lá em cima no nosso apartamento. Vi que tem uma garrafa de champagne na geladeira. Podemos fazer um brinde por essa amizade que se iniciou hoje.
Olhei assustada para Toni. Mas que proposta é essa. Nem sabíamos quem era o Jean!
– Aceito, será muito bom podermos continuar nossa conversa. Falou Jean.
Antes que pudesse falar os dois se levantaram e me puxaram. Ao entrarmos no apartamento, Toni falou:
– Olha, vou tomar um banho enquanto vocês dois conversam. Toni falou isto e saiu para a outra parte do apartamento, eram duas peças e o banheiro.
Fiquei pasma de ver. Entregou-me ao lobo!
– Vamos fazer um brinde pela sorte de nos encontrarmos. Falou Jean.
– Serve só um pouquinho, pois já estou com calor. Falei
Tomamos um gole de champagne e de repente, me abraçou e beijou-me loucamente. Tentei escapar, mas Jean era muito forte. Sua boca buscava a minha com sofreguidão.
– TE QUERO!
– Não! Não posso! Sou uma mulher casada! Não! Deixe-me! Falei tentando desvencilhar-me de seus braços fortes.
– Quer sim! Sinto que gostaste de mim quando estávamos dançando. Logo senti seu pau férreo novamente cutucar encima de minha buceta toda molhadinha de desejos por aquele jovem homem.
– Não!!! Eu… Nãooo!!! Hummm… Não, deixe-me, sou casada!!!
Seus beijos eram cada vez mais intensos e suas mãos passeavam sobre meu corpo…
De repente deixei o pudor de lado e deixei-me ser agarrada. Suas mãos passavam sobre minha bundinha. Sua boca me beijava sem parar.
De repente, puxou a alça de meu vestido e fez aparecer meus seios pequeninos. Sugou os biquinhos, deixando-me louca de desejos.
– Aiii… não posso… aiiiiiii… assim você me deixa doida!!!
Jean não dava a mínima para o que falava, derrubou-me sobre o sofá e num gesto rápido, tirou-me a tanguinha e logo senti seu ENORME E DURO PAU para fora de suas calças.
Veio por cima de mim e enfiou doidamente, atolando aquele pau enorme dentro de minha buceta molhadinha de desejos, fazendo-me delirar e dar um grito de dor e prazer ao mesmo tempo.
– Ai minha gostosa, que loucura estás me fazendo fazer!!! Estou muito louco de desejos por esta tua bucetinha apertadinha!!! Vou te fuder até subires nas nuvens de tanto prazer. Sente como meu pau é duro e grosso!!!! Nunca havia sentido um desejo tão forte como estou sentindo agora, por ti!!!
– Aii Jean, não podias ter feito isto!!! Ai que coisa gostosa!!! Enfia tudo meu homem gostoso!!! AAAAIIIII… assimmmm… hummm… também te desjo muito… me fode… me faz gozar forte…m assimmm… ai meu homem… está vindo… vou gozar!!!! AAAAAHHHHHH… TE QUERO!!!!
Enfiei-me de encontro aquele pau para que entrasse o mais fundo possível! Ambos chegamos a um orgasmo fortíssimo. Suas estocadas eram fortes e duras. Iam fundo. Gozamos aos gritos e deseperados. Que prazer louco sentimos naquele momento. Seu pau engrossou dentro de minha buceta e explodiu um caudal de porra, inundando-a. GOZEI IGUAL A UMA PUTA!!!
– Jean, não podíamos ter feito isto! Mas não aguentei sentir teus beijos e esse pau duro de encontro à minha buceta. Já tinha ficado louquinha quando estávamos dançando. Ai que coisa gostosa! Enfia mais amor! Quero todo esse pau me dilatando!!! AAAIIIII… Assimmmm… Hummm… Também te desejo muito!!! ME FODE! ME FAZ GOZAR FORTE!!! AIIII… ASSSIIIMMM MEU HOMEM… ME FODE!!! Está vindo…vou gozar OUTRA VEZ!!! Te querooo!!!!
Ambos chegamos a um orgasmos fortíssimo. Suas estocadas eram fortes e duras. Iam fundo. Gozamos aos gritos e desesperados. Que prazer louco senti naquele momento!!!
De repente, olhei para o canto e lá estava o Toni, nu, de pau duro, olhando-nos fuder. Fez sinal de positivo.
Jean olhou e também viu o Toni. Com a maior naturalidade, falou:
– Oh, desculpe-me Toni, mas tua mulher é muita linda e gostosa, não aguentei!!!!
– Sem problemas, toma um banho e vamos para o quarto. Hoje vamos fazer essa mulherzinha sentir os maiores gozos que já teve em sua vida!
– Amor, adorei fuder com o Jean, mesmo que tenha me pego a força…gozei loucamente. Ele é demais!!!
– Será mesmo que te pegou a força? Falou o Toni rindo e de pau duro na mão.
– Bem, confesso que já estava louca que me pegasse, desde lá do salão, quando enfiou esse pau enorme no meio de minhas coxas. Também quero tomar um banho, pois me deixou toda molhada.
– Então vão os dois! Já tomei e irei aguardá-los na cama.
Jean me abraçou pela cintura e nus, fomos para o chuveiro.
Faziam um belo par. Pensou Toni. Mas ela era dele.
No chuveiro, Jean me abraçou e logo seu pau estava no meio de minhas pernas, enfiando-se de encontro à minha bucetinha que se encontrava muito excitada. Meu clitóris aparecia poara fora de meus lábios vaginais.
Jean ajoelhou-se e sua boca e língua começaram a beijar aquele meu instrumento de prazer. Logo não aguentei mais e gritei para ele:
– Ai Jean, estou louca novamente por este pau grande. Beija-me meu homem. Quero aproveitar essa chance que o Toni está me dando. Vou querer passar a noite fudendo com vocês. Sou louca por pau duro… adoro fuder e necessito de muita foda para aclamar meu desejo louco!!
Jean continuou no chão e chupando minha bucetinha. Sua língua dura passava por cima de meu clitóris, fazendo-me delirar de prazer.
– AIIIII… HUMMMM… QUE PRAZER LOUCO… PARA SENÃO VOU GOZAR… ESPERA… VAMOS PARA A CAMA COM O TONI!!!
Secamo-nos rapidamente e corremos para a cama.
Toni estava deitado, de pau em riste, apontando para cima.
Deitei-me no meio dos dois. Virei-me para o Jean e comecei a beijá-lo. Toni, por trás, beijava minha nuca e enfiava seu pau férreo em minha bundinha.
Ao mesmo tempo, Jean estava com seu pau duro de encontro ao meu clitóris, amassando-o com suas estocadas vigorosas.
– Quero beijar esses paus.
Coloquei-os lado a lado e comparei.
– Teu pau é maior do que o do meu Toni…Vou chupar os dois!
Chupava um pouco cada um… Ambos gemiam de prazer.
– Agora vamos te chupar. Começo pelos seios e tu Jean, pela bucetinha. Falou Toni.
Ambos começaram a passar suas línguas em meu corpo que ardia de desejos. Em instantes não aguentei e explodi num gozo fortíssimo, que nunca sentira antes.
Os dois se revezaram, agora sentia a língua do Toni em minha buceta e o Jean colocou sua tora em minha boca para chupar. Aquilo era muito gostoso e me deixava cada vez mais louca.
De repente, sentindo que o GOZO estava vindo novamente, gritei:
– JEAN, MEU MACHO GOSTOSO, VEM, ENFIA ESSE PAU DURO E GROSSO EM MINHA BUCETA, NA FRENTE DO MEU TONI. ESTA É A SUA FANTASIA LOUCA. SEMPRE ME FALOU QUE GOSTARIA DE ME VER FUDENDO COM OUTRO. ENTÃO VENHA E SATISFAÇA ESSA SUA CURIOSIDADE. ENFIA TODO ESSE PAU GROSSO ATÉ O FUNDO DE MINHA BUCETINHA E ME FAZ GRITAR DE GOZO, PARA O TONI GOZAR, VENDO.
Jean veio por cima de mim e numa estocada forte e certeira, entrou até o fundo de minha buceta, fazendo-me delirar de prazer.
– Olha amorzinho… veja que o pau dele foi engolido totalmente pela minha bucetinha… ai amorzinho… que pau gostoso tem o Jean… nossa, como ele é duro e grande… me dilatou todinha… ai amor, está me fazendo sentir um prazer louco… aiii Jean… me fode com força… assssimmmm!!!!
Jean entrava e sai de dentro de minha bucetinha, com uma velocidade incrível… o cara era insaciável!!!
– Marcela… que buceta gostosa! Como é apertadinha… ai minha putinha gostosa… te quero… vou te fazer gozar fortíssimo na frente de teu maridinho… olha para ele… está de pau duro, masturbando-se, vendo-te aqui embaixo de mim, recebendo meus 21 cm de pau duro e louco por ti… estou louco de desejos por esta buceta molhadinha… sente como te desejo… sente a dureza de meu pau dentro dela… ai amorzinho… o gozo está vindo para mim… mexe minha putinha gostosa… assimmmm… ai vou gozar… vem comigo Marcela!!!
– Sim meu macho gostoso… também vou gozar com este pau férreo… enfia até o fim… aiiiiiiiii amor… assimmm… hummmm… estou gozando amorzinho… ai que pau louco… hummmm… estou gozandooooo…
Nesse momento, olhei para o Toni e seu pau estava explodindo num gozo fortíssimo, lançando sua porra para bem longe, de tão forte que foi seu orgasmo.
Assim, consegui dar ao Toni a alegria de me ver fudendo com outro homem… E QUE HOMEM!!!!
Toni teve sua fantasia realizada e arrumei um jovem louco para fuder, igual a mim e que iria me fazer muito feliz naquela VIAGEM INESQUECÍVEL para nós três, principalmente para o Toni que teve sua fantasia tornada real. Aproveitei ao máximo e não fiquei nenhuma noite sem aquele pau enorme, durante os sete dias de nossas férias!
Marcamos para que ele vá nos visitar, em nossa Cidade, pois aquele pau foi muito especial.
Toni ficou mais apaixonado por mim e quando me fode, parece que sua potência se renovou, pois, segundo ele, quando se lembra daqueles dias, seu PAU fica duro e louco para me fuder.
Já falei a ele que quero tirar umas férias sozinha, para me encontrar com o Jean. Ele disse que deixa……