Em nome do Pai

Autor

Meu nome é Lucinha, tenho 14 anos e eu e minha família moramos na roça.
Meu pai convidou uns amigos da escola da Cidade Grande e eles vieram nos visitar num final de semana.
Meu pai era da cidade e se mudou pra cá quando casou com minha mãe.
Seus amigos dois caras e quatro moças ficaram radiantes em se encontrar com ele e foram conhecer toda a fazenda.
Eu fui junto, eles nem me deram atenção.
Só falavam e falavam, eu tava achando aquilo tudo muito chato Mas, de noite eles se reuniram outra vez pra conversar, fui para o meu quarto, depois de um tempo foram dormir todos e eu levantei pra beber água, tava um calor danado, eu fui de camisola de algodão mesmo.
Quando dei de cara com os amigos, tomando cerveja, me chamaram para a varanda e
começamos a conversar, conversa vai, conversa vem, um deles colocou a mão na minha perna e começou a deslizar para baixo e para cima, eu tava ficando arrepiadinha…
O outro sorriu e colocou a mão na outra perna, num sei o que aconteceu, mas minha xoxota ficou molhada, eu fiquei preocupada, que coisa feia e estranha para acontecer. Eles ficaram subindo mais a mão, eu queria mas tava com vergonha dar xoxota pra eles. Falei, vou subir pro quarto, o meu era em cima no sótão,os outros todos eram em baixo, eles falaram que iam me levar la, que queriam ver meu quarto, subimos em silencio cama, armário, mesa de estudo, tapete grosso no chão cheio de almofadas, eles sentaram la no chão e falaram pra eu ir junto.
Ta ne, eles começaram de novo passar a Mao na minha perna e pediram para ver minha calcinha. Eu disse que não podia.
Eles riram e falaram porque?
Porque não ué. Daí o Carlos falou:
__ Ta ruim esse carinho,
__Ta não.
__Então mostra a calcinha pra nós, o outro levantou a camisola, eu fiquei vermelha, ummmm .
__Calcinha branca ?
Passou o dedo por cima da xoxota, fechei a perna e empurrei a Mão dele.
Mas ele falou baixinho .
Calma Lucinha, só vou fazer carinho é gostoso vc vai gostar , não vou machucar não, se ficar ruim pra vc fala que eu paro.
E riu, Beto também riu e disse é sim só carinho e começou a passar a mão no meu peitinho, que era aquele calor, eu tava gostando e muito, eles viram e baixaram a alça da camisola e deram beijinho no biquinho do peitinho .
E os danado ficaram durinho na hora e eu me arrepiei todinha .
A xoxota molhou de novo, eles riram e tiraram a camisola eu falei não fraquinho ,que nem a mim estava convensendo .
Eles disseram não ta gostoso.
__ ta!
__Então deixa vai?
E eu deixei !
Então os dois começaram a chupar cada um um peitinho, eu comecei a gostar e
sentir um calor na xota que num guentava mais
Então o Beto começou a fazer carinho na barriga daqui a pouco desceu a Mão pra xoxota por cima da calcinha.
Já Carlos meteu os dedos entre as minhas pernas e por baixo da calcinha começou a mexer na xoxota.
__ Ai ai ai aiiiinnnnnn.
Eu só repirava mais rápido mais tava gostano muito, tiraram a minha calcinha e falaram .
__Ummm é cheio de mel puro a bucetinha dela.
Fiquei vermelha eles começaram a falaram palavrão,eles falaram abre as pernas.
__NÃO .
Mais eles abriram assim mesmo e riam , hj vcvai ganhar muito carinho putinha. Beto arreganhou as minha perna e meteu na boca na minha xoxota e o outro apertava com a mão.
Eu tuda melado já não conseguia disfarsar e comecei a gemer .
Não tava entendendo nada mas tava bao demais,eu só não queria que acabasse nunca. Eu ali peladinha e eles me chupando, minha xoxota e meu peito que loucura
Estava assustada mais gostei de mais, foi ai senti uma coisa, não sei qual deles meteu um dedinho dentro da xoxota.
Ai, para doeu.
Ele disse doeu putinha, agora tu vai ver o que é dor, enfiou 2, e eu ai
ai ta doendo um deles veio por trás e me segurou e o outro meteu um, dois três
dedos,e tirou as calças eu vi o pinto deles, duro e grande e grosso fiquei com medo o
que tava me segurando me levantou e me sentou na mesinha de estudos com minha perna aberta tapou minha boca e o outro meteu o pinto na minha xoxota.
Eu queria gritar mas de repente ficou gostoso, eu comecei a gemer .
Ai ai ai ai ai unn humm ai !
Tava bao, o outro destapou minha boca e me beijou, beijei de volta, e Carlos me comia e ria, ta bom putinha tah.
__to comendo a filha putinha do Ricardo.
__to metendo o pau na putinha.
Eu estava gostando de mais, me colocaram de quatro .
Era a vez a filha recatada do Ricardo.
Agora eu era mesmo uma puta .
Beto meter, ele meteu o pau com força, Carlos meteu a pica na minha boca e
disse chupa sua vadiazinha, chupa meu caralho, era tanto palavrão e eu tava
gostando daquilo, chupei o pau dele e ele espirrou um troço branco na minha
boca e na minha cara toda e disse engole meu leitinho Lucinha putinha, era
quente e colento, mas eu obedeci, Beto me virou e começou a mexer no pau e
saiu leitinho também mas jogou nos meu peitinhos.
Eles riram e falaro se limpa e volta aqui, fui no banheiro, tinha no meu quarto, me olhei no espelho, pelada,meus peitos cheio de chupão, e melados de leitinho, minha cara vermelha e melada de leitinho, meus cabelos espalhado, gostei e queria mais.
Melimpei e voltei, eles perguntaram foi ruim eu disse não, quero mais, eles riram e falaro mais que
, é uma filha da puta mesmo
Eu mesma pensei que fosse, mais agora sei que sou uma vagaba mesmo.
Eu ri o Beto falou.
__ Vem cá putinha, piranha assanhada e chupa minha pica, tava mole eu
comecei a chupar, ele começou a gemer, Carlos falou ela chupa gostosinho a putinha e
taxou os dedos da xota de novo, mais leitinho, ele falou engole a porra,engole, eu quase engasguei, Carlos deitou no chão e falou, vem puta do caralho e senta essa buceta no meu pau, eu fui sentei entrou gostoso, ele falou .
__ETA porra,agora rebola esse rabo caralho.
Eu rebolei e ai senti um calor danado uma tremedeira na xoxota e comecei a gemer, Beto veio e garrou meus peitos e falou.
_Vai puta do caralho, goza, isso é gozar, goza no pau do Carlos eu gozei. Minha
xoxota,alias minha buceta tremendo, meus peito apertados o Beto me beijano, o Carlos
começou a gemer e parou .
__Ha gozei na buceta da putinha…
Depois Beto me tirou de cima do Carlos me deitou e me comeu de novo, chupava meus peitos e metia na eu chupava ele, mas não saiu mais leite depois ele dormiu.Quando acordaram,nem olharam pra mim de novo, Fiquei na minha, não contei pra ninguém, era
sábado, e de noite eles foram no meu quarto de novo, quando todo mundo tava
dormindo eu ri, mas fingi de ofendida, eles falaram que não podia mostrar pro meu pai que me fuderam a noite toda e tiraram meu cabacinho, mas que eu era
gostosa e iam meter de novo, fizeram tudo de novo, mas dessa vez eu rebolei
mais e eles meteram gostoso demais, depois falaro pra eu chupar o pau dos dois
eles gozaram na minha cara de novo, me comeram, me fuderam, me chuparam,
meus peitos ficaram doendo, minha xoxota ficou inchada, e andei de perna aberta por dois dias. Qdo foram embora falaram que iam voltar, e agora voltam uma vez por mês.
Meu pai fica feliz e eu mais ainda, feliz, fudida e gozada, agora falo palavrão pra eles. Agora eu sei meter…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,00 de 2 votos)
Loading...