Continuação do conto anterior, eu e a Fernanda transamos

Há 10 meses Por 21 ★ 5.00

Minhas lembranças (XXII), continuação do conto anterior, Passaram-se alguns dias a Fernanda foi ao médico, fez alguns exames de sangue e urina, e também um ultrassom da tiroide, e de fato ela estava com depressão e a tiroide estava meio lenta, e isso agravava sua depressão, o restante dos exames estavam todos normais, nem um problema de infecção, somente a depressão, mais que isso com uns antidepressivos e regularizando a tiroide voltaria tudo ao normal, minha mãe comprou os medicamentos, e ela começou a ser medicada, e eu durante uma semana fiquei na rotina de sair do colégio, pegar as crianças no outro colégio, e leva-los pra minha casa, lá eu dava uma aula de reforço (eles já estavam acompanhando a classe), eu dava um banho neles, nem preciso dizer que eles estavam amando meus banhos, principalmente o Fábio, ele adorava quando eu lavava o seu pintinho, e a Mariana também adorava quando eu lavava sua bundinha, delicadamente eu lavava bem seu cuzinho, depois eu lavava sua ppk, delicadamente eu massageava seu grelinho e depois colocava o dedo até achar seu cabacinho, e assim passaram-se alguns dias.
A Fernanda melhorou um pouco, e as crianças já não precisavam mais de aulas de reforços, e nossas vidas voltaram ao normal, ou quase!!!!! Num fim de tarde passei na casa da Fernanda pra ver como eles estavam; ela estava bem, já estava se cuidando, tinha levado as crianças no cabeleireiro, todos de cabelos cortados, ela também estava bonita, mãos e pés feitos, nem parecia aquela pessoa que a uns 20 dias atrás estava toda desleixada, tanto ela como os filhos. Fiquei muito feliz de ver a mudança daquela família, mais ainda eu sabia que havia um problema, ela precisava de encontrar um emprego, ela não ia querer ficar dependendo da nossa ajuda a vida toda, mais isso vou relatar depois.
Conversamos como amigas, e ela me disse que os garotos viviam falando que eu dava um banho gostoso, ai eu disse: Fernanda hoje eles já tomaram banho? Pois se não tomaram eu posso dar banho neles aqui na sua casa, ela me disse que ia ser muito trabalho, que eu estava vestida de calças comprida, e que eu ia me molhar toda, eu disse; Se você não se importar eu faço como na minha casa de dou banho neles nua, aí depois eu só me enxugo e visto minha roupa seca novamente, ela concordou, ela estava na cozinha terminando a janta eu fui até a sala, tirei meus tênis, minhas calças, calcinha, blusa e sutiã fiquei nua, ela da cozinha estava me vendo pois os cômodos são próximo um do outro, entrei embaixo do chuveiro com as crianças e começamos o banho, fiz como fazia na minha casa, mais agora estava muito mais fácil, pois eles já não estavam mais encardidos, era um banho normal, mais eu caprichei na bocetinha da Mariana, massageei seu grelinho, lavei suas preguinhas da boceta, coloquei meu dedo dentro até encostar no cabaço, lavei sua bundinha, passei a mão no reguinho e brinquei com a ponta do meu dedo no seu cuzinho, ela estava adorando, terminei o seu banho e comecei o do Fábio, fiz a mesma coisa, lavei seu corpinho todo, depois lavei sua bundinha, lavando bem o olhinho do seu cuzinho, depois fui lavar seu pau, que a essa altura estava duríssimo, arregacei o prepúcio e comecei a lavar cabecinha, deixei bem limpinho, aí fiz aquela massagem de ficar com movimentos pra frente e pra traz, ele estava adorando, terminei de dar o banho pra não cair de boca naquele pintinho ainda virgem, pois eu estava com minha boceta molhada com meus sucos de tanto tesão, fiquei em pé pra passar uma agua no meu corpo e a Mariana, me pediu pra lavar minha ppk também, a danadinha fez do mesmo jeito que eu tinha feito nela, e ainda comentou; Tia a sua ppk é bem maior que a minha, tem esse negocinho aqui duro, e tem um buraquinho grande, olhe cabe minha mão dentro, e colocou 4 dedinhos dentro da minha boceta, aí eu expliquei que gente grande é assim mesmo, que ela também ia ficar igual a minha e a da mamãe, saímos do banheiro e levei as crianças para se enxugar no quarto, vesti uma camisolinha na Mariana, e um shorts com camiseta no Fábio, fui pra sala me vestir e a Fernanda já tinha terminado a janta e estava sentada no sofá da sala, e eu na sua frente peladinha, me vesti sem pressa, e ela me agradeceu pela paciência que eu tinha com as crianças, que se não fosse eu e minha mãe ela não sabia como estariam nesse momento, que ela não sabia como iria nos pagar, e que ela precisava arrumar um emprego, nem que fosse de meio período para complementar sua renda, que a pensão que ela recebia do INSS era pouco: eu disse pra ela que eu iria falar com meu pai, que ele ou algum amigo dele que tem empresa daria um jeito de arrumar um serviço pra ela. Aí ela me deu um abraço muito apertado, nossos corpos ficaram colados, eu sentia seu coração bater nos meus peitos, ficamos assim abraçadas por um tempinho, depois fomos nos separando, eu fui dar um beijo no seu rosto, mais com uma viradinha que ela deu eu beijei a sua boca, não foi beijo de língua, foi um simples beijo mais aquilo serviu para aflorar todo o nosso tesão, ela ficou vermelha mais não tinha como esconder o nosso tesão, nos separamos ela chamou as crianças para jantar, e quis que eu jantasse junto com elas, aí eu liguei pra minha mãe e disse que iria demorar um pouco, que não se incomodasse comigo que eu iria pra casa de taxi.
Jantamos, colocamos as crianças para dormir, voltamos pra sala e continuamos de onde havíamos parado, sentei do lado dela no sofá e nos beijamos de língua, que delicia nossas línguas se entrelaçando hora dentro da sua boca, hora dentro da minha, já fui pegando nos peitinhos dela e ela nos meus, não aguentei; comecei a tirar minha roupa e fiquei nua na frente dela e ajudei ela a tirar as delas também, ficamos as duas nuas, olhamos as crianças e pareciam que já estavam dormindo, o quarto é grande e tem 3 camas de solteiro, fomos as duas pra sua cama, a luz do quarto estava apagada, mais a luz da sala passava pela porta e clareava justamente a cama da Fernanda, mais achamos que as crianças estavam dormindo nem ligamos pra isso, deitamos lado a lado, e nos beijando na boca, depois viramos a posição, e fizemos um delicioso 69, a boceta dela estava alagada, que delicia tinha um grelo grande e duro, acho que um pouco maior que o meu que também é bem grandinho, mamamos uma no grelo da outra, metemos a língua dentro das nossas bocetas, que delicia, começamos a gemer de tesão, nisso dou uma olhada pra cama das crianças, os dois de olhinhos abertos vendo eu e a sua mamãe nos chupar e nos lamber, fiz de conta que eu não tinha visto e continuamos a nos chupar, até termos diversos orgasmo, uma na boca da outra, ficamos exaustas de tanto que gozamos, depois fomos tomar um banho juntas, e ela me confidenciou que fazia meses que não gozava, que não saia com ninguém, nem homem nem mulher, nem se masturbando ela estava, mais que tinha adorado nossa transa, e que se eu quisesse ela queria repetir novamente, que ela como eu também era bi sexual, mais que fazia muito tempo que não transava com mulher, pois depois que ela casou só tinha transado com o esposo, eu prometi que voltaria, que eu também tinha adorado transar com ela, que eu tinha gozado gostoso, que eu voltaria e eu dava banho nas crianças e depois a gente transaria. Vesti minha roupa, fui dar boa noite para as crianças, e agora ele estavam dormindo mesmo, chamei um taxi, me despedi da Fernanda com um beijo de língua bem gostoso, e prometi que voltaria para continuarmos.
Isso ficará pro próximo conto.
Beijos da Flávia, meu e-mail: [email protected]

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 1 votos)
Loading...

Por

21 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Evan

    Olá Flavinha… Que delícia seus contos e a forma como vc sempre faz as coisas gostosas do sexo de forma delicada e natural… Tenho muita vontade de ter uma esposa assim com esses pensamentos, pra termos filhos juntos e iniciarmos eles desse jeito tbm… Fiquei de pau duro imaginando como seria ser seu pai e ter vc sentando no meu colo, rebolando se esfregando no meu pau e me chupando desde pequenininha, e futuramente tendo outras filhas, fazermos juntos eu e vc e as suas irmãzinhas… Tô doido de tesão por vc… Beijos e uma chupada bem gostosa na sua bucetinha ♥

  2. Flávia Costa Mantovanni

    Oi Silvinha, amo os seus comentários, gosto das suas comparações e aprendendo muito com elas, amei como você é seu esposo estão educando as meninas, com certeza elas serão felizes e boas esposas, continua assim amiga, beijos 😘 amiga

  3. Silvinha

    Oi Flávia amei seu conto, eu li todos os seus contos e também todos os comentários de seus seguidores e o que achei interessante é que muitos se veem nas suas narrativas porque você consegue expressar o que eles viveram ou vivem e eu me incluo também, pois como já te falei eu fui iniciada pelos meus pais e meus irmãos, e hoje eu sou casada e tenho duas filhas que são meus tesouros, a mais velha já está com 6 anos (Joana) e a segunda com 4 aninhos (Josy) aqui onde moramos em Resende RJ, faz muito calor por isso temos o costume de em casa não usarmos calcinhas e meu esposo só usa um calção de malha fina de algodão e as meninas quando ele está em casa adoram o colinho dele e ele se excita, eu vejo que ele fica de pau duro, a Josy ainda nem sabe o que é, mais a Joana gosta de sentar e ficar com a bundinha roçando o pau do pai, nós transamos com a porta aberta e a Joana já nos viu transando, ela me perguntou se era gostoso mamar no pinto do pai, eu respondi que sim, e o dia que ela quisesse experimentar eu falaria com ele e eu tenho certeza que ele deixaria, e assim; sem esconder e sem mentiras e com muito amor estamos criando nossas filhas, e você Flavinha continua como você vem fazendo ensinando e aprendendo pois nossas crianças quando vem elas não trazem um manual do fabricante, a cada dia elas nos surpreendem e nos ensinam também, precisamos dar a elas muito amor e carinho e liberdade com responsabilidade, beijos minha amiga.

  4. valmir miranda

    gostei muito flávia, fiquei de pau duro, estou imaginando te chupar sua buceta e seu grelinho, amo grelinho e seios, nossa deu água na boca, obrigado pelo maravilhoso conto

    • Flávia Costa Mantovanni

      Oi Valmir, obrigada pelo seu comentário, amo ser chupada, se mamar no meu grelo eu gozo gostoso, fico com a buceta molhada. Amei que você ficou de pau duro, beijos 😘 e uma chupada no seu pau.

  5. Helena Ferreira

    Oi Flávia essa educação sexual que você tem dado aos filhos da sua amiga, acho que será para você como que uma aprendizagem para quando tiver os seus próprios filhos. Eu tenho quase a certeza que se você se casar com um homem que tenha os mesmos conceitos sexuais que você tem, educarão sexualmente os vossos filhos de uma maneira saudável ou seja naturalmente e livremente, e eu acho isso muito bonito porque a educação sexual devem ser os próprios pais a transmitirem aos seus filhos desde bem novinhos.

    • Flávia Costa Mantovanni

      Oi Helena Ferreira, obrigada pelo seu comentário, fico feliz que você me entende, quando ensinamos alguma coisa sempre aprendemos, eu quero tudo de bom para os filhos da Fernanda e é um aprendizado pra mim também, eu também quero ter os meus filhos e educá-los como eu fui educada, sem preconceitos e sem tabus, amei tudo que você me disse, beijoss amiga.

  6. Val

    Flávia que delícia de conto, você iniciando os filhos da Fernanda, muito sensual sua narrativa e estou amando que você não força nada, você com seu jeitinho meigo e prestativo você conquista, é um incentivo para mim que também tenho um casal de filhos e quero iniciá-los também e com a ajuda do meu esposo, beijos 😘 querida

    • Flávia Costa Mantovanni

      Oi Val, obrigada pelo seu comentário, eu procuro fazer com naturalidade e muito carinho, pois foi assim que fui iniciada na minha família, meus priminhos, meus pais também, sempre tomamos banho juntos, e meu pai sempre muito carinhoso comigo, eu adorava o colinha do papai, eu nem sabia o que era mais adorava sentar no seu colo e senti um coisa dura na minha bunda, Val !!! Você é seu esposo devem iniciar seus filhos com muito amor e carinho, e façam amor com a porta aberta para quando seus filhos tiverem curiosidade possam vê-los se amando, beijos amiga é uma chupada bem gostosa na sua buceta.

  7. Cleide

    Oi Flávia, amei como você se preocupa com a Fernanda e as crianças, eu vejo que você se preocupa com a educação das crianças, e que durante o banho você ensina eles na higiene pessoal, e que você não força deixa as coisas correrem normalmente, é normal a gente se excitar quando estamos dando banho em crianças, eu também quando dou banho nos meus filhos fico excitada e também ensino eles a sentir prazer manipulando suas genitálias, eu tenho um garoto e uma garota, continue assim como você é, e sempre que for transar com a Fernanda deixe as crianças olharem, e se algum dia eles quiserem participar não reprimam, incentive, eu farei isso com os meus filhos. Abraço 🤗 beijos 😘

    • Flávia Costa Mantovanni

      Oi Cleide, amei seu comentário, fico feliz que você me entende, que você também tem filhos e como eu fica excitada com eles e quer o melhor pra eles, eu estou iniciando os filhos da Fernanda mais quando eu tiver os meus eu vou iniciá-los também, vou ensinar a ter prazer sem tabus, ser livre e aproveitar o máximo dos prazeres sexuais. Abraço 🤗 beijos 😘

  8. Cristina Pinto

    Oi Flávia esse casalinho de filhos da sua amiga Fernanda são muito espertinhos, eles ficam fingindo que estão dormindo mas estão observando vocês as duas transando. Há muitas crianças que dormem na mesma cama com os pais, e fingem que estão dormindo mas ficam vendo os seus pais fazendo amor, e isso não tem absolutamente nada de mal tem mal mas é quando as crianças vêm seus pais se agredindo, mas não quando os vêm se amando.

    • Flávia Costa Mantovanni

      Oi Cristina, eu concordo com você, na minha casa sempre foi assim, vi meus pais fazer amor ❤️ muitas vezes quando eu era criança e quando eu quiz trocá-los nunca fui reprimida, tanto tocar na xana da mamãe quanto eu pegar no pau do papai, sempre agindo normalmente, não achando errado nem feio, eu me lembro o dia em que vi minha mãe chupando o pinto do papai e eu quis também, ela me ensinou como fazer até engolir o leitinho, beijos 😘 querida

  9. cacetudo

    Estou de pau duro me punhetando!!

    • Flávia Costa Mantovanni

      Obrigada pelo comentário, queria eu estar aí te ajudando nessa punheta, beijos 😘 querido.

  10. Paulo Neves

    Tô lendo e batendo uma pra você Flávia. Beijos amor.

    • Flávia Costa Mantovanni

      Delicia Paulo, fico feliz de ser sua inspiração pra tocar uma punheta, queria estar aí pra você encher minha boca 👄 de porra, beijos 😘

  11. Juliana De Pizzol Sanches

    uauuuu, Flávia querida, que delicia, fiquei com meu pintinho duro de tesão lendo seu conto.
    beijos na xaninha

    • Flávia Costa Mantovanni

      Oi Juju eu ainda vou querer o seu pintinho, obrigada pelo comentário, beijos 😘 amor ❤️

  12. Erica

    Que tesão de conto, fiquei imaginando vocês transando e as crianças dormindo ao lado, celiciaaa

    • Flávia Costa Mantovanni

      Oi amiga, nem te conto a sensação que tive, transando no mesmo quarto com os filhos da Fernanda, gozamos gostoso uma na língua 👅 da outra.