Colega de trabalho

Autor

Fazia algum tempo que eu planejava sair com a Camila. Ela era uma mulher muito atraente do trabalho, e tínhamos uma relação que beirava a amizade. Era morena, quadris largos, seios fartos, mulher de verdade! Nesse dia, sugeri pegá-la em sua casa e irmos para um barzinho, conversar.
A minha surpresa já surge quando a Camila desce as escadas. Toda produzida, diferente do dia a dia do trabalho, ela vem num vestido preto que cobre pouco acima dos joelhos. Sorridente, me dá um abraço e seguimos para o bar. Ao chegarmos no local, nos sentamos no fundo onde um grupo de sertanejo se prepara para começar a tocar. Ficamos um pouco distantes do grupo, para podermos conversar com tranquilidade. A Camila pede uma bebida e eu também. Aos poucos, nos soltamos e a bebida vai fazendo o papel de nos deixar mais risonhos e relaxados. Depois de um tempo de conversa, rola um beijo, inevitável.
Lá pelas tantas, ao som da banda, levantamos da mesa como todos do bar e eu me encosto na parede, ficando a Camila a dançar perto de mim. Ela se encosta no meu corpo, de costas, e discretamente se esfrega no meu pênis. Começo a beijar seu pescoço e ela me propõe: – Vamos pra minha casa?
Saímos pro carro, onde os amassos se intensificam. Beijos ardentes, enquanto minha mão puxa a calcinha dela de lado, tocando seu clítoris. Ela toca meu pênis por cima da calça, ereto. Beijos no pescoço e amassos até no elevador.
Quando entramos no apartamento dela, à meia-luz, nos conduzimos nos pegando, para o sofá. Lá, Camila se mostra disposta e abre minha calça, expondo meu pênis e o chupando com vontade. Sentada no sofá, ela chupa meu pau enquanto me livro da minha camisa e dos meus sapatos. Me agacho para beijá-la, e exponho seus seios, deliciosos. Chupo eles deitado sobre ela, enquanto a cabeça do meu pau roça sua calcinha preta, de renda.
Com o vestido no meio do corpo, desço para chupá-la tirando sua calcinha. Sua buceta apresenta apenas um bigodinho, muito bem feita. Eu me levanto e vou logo penetrando ela, que geme e se inclina querendo meu cacete.
Enquanto bombo na buceta da minha querida colega de trabalho, ela geme. Eu me sento no sofá, e ela senta de costas, encaixando meu pau no meio de suas pernas. Sobe e desce, então vejo seu rabinho, que toda a empresa já sonhou comer.
Viro a Camila de quatro no sofá, e chupo sua buceta por trás. Posiciono meu pau no seu cuzinho e sinto ela aceitando ele, enquanto a cabeça entra gostosa naquele rabinho. Ela segura meu braço com força, enquanto ele entra todo. Começo a bombar devagar, até que percebo que ela toca seu clítoris por baixo, enquanto geme.
Enquanto como seu rabinho, ela goza, escorrendo líquido de sua buceta. Eu então, tiro meu pau para fora e jorro minha porra na porta daquele cuzinho.
Ficamos deitados, abraçados…. Enquanto nos preparamos pra uma segunda rodada, dessa vez embaixo do chuveiro.