A curiosidade de minha cunhada novinha, pediu para ver como é um filme pornô…

Autor

Obs: O texto é longo, mas vai te garantir muitas gozadas…

Olá leitores, me chamo Carlos tenho 25 anos e leio sempre os relatos eróticos nesse site, tenho várias historias para contar. Mas hoje contarei uma que está acontecendo atualmente entre eu e minha cunhadinha de 13 anos. Moro com minha esposa em Caxias do Sul RS, sou natural de uma cidade do interior. Nessas férias escolares, minha cunhada veio passar aqui o natal e o ano novo. Minha cunhada é moreninha, cabelo cacheado, linda de rosto, tem um sorriso lindo, seios avantajados, maiores até que os da minha esposa, uma bundinha linda e um corpinho sensual. Eu não sou de porte atlético, nunca fui de fazer exercícios, mas não sou gordo, sou normal, 1,80, cabelo e olhos pretos.
Eu sempre tive uma tara sexual pela minha cunhada, nada doentio, mas me dá muito tesão as suas curvas, seus seios, além do seu sorriso lindo, seu cabelo cacheado, sua pele morena, seu olhar e sua bundinha que é muito linda. Apesar da pouca idade, já esbanja um corpão, não de tamanho avantajado, mas sim de curvas marcantes e olhar cativante. Ela acaba de completar seus 13 aninhos. Eu a conheço desde os 3 anos de idade, mas minha paixão se despertou mais precisamente depois que por um descuido, pude ver seus seios por meio do seu decote. Foi na casa da minha sogra. A partir desse momento, comecei a olhá-la com outros olhos, olhos de um lobo faminto.
Nunca deixei que minha esposa desconfiasse das minhas olhadas. Inclusive minha esposa é uma versão mais madura de minha cunhada, é também uma morena muito linda. Porém, com certeza, o fato de ser PROIBIDO é que me instiga a admirar ainda mais a minha cunhada.
Leca, como a chamo, pois seu nome é Letícia, é uma menina que não sabe que já cresceu e que está se tornando mulher, embora ela utilize roupas curtas, não sabe se comportar… deixando por muitas vezes sua calcinha e seus peitinhos aparecerem, nas mais diversas situações. E por incrível que pareça, é sempre quando minha esposa está por perto. Eu tento disfarçar ao máximo, pra tentar olhar, sem que minha esposa perceba.
Certo dia peguei a câmera do celular e fiz que estava segurando o celular, mas na verdade ele estava com um aplicativo de zoom e focado bem na sua calcinha. Ela estava sentada no outro sofá, diagonal a mim, sentada de lado com os pés em cima do sofá, ela vestia um shortinho de algodão da minha esposa (tipo um pijaminha) que, por ser maior, dava pra ver pelo lado, a sua rica e bela calcinha, dava inclusive para ver um pouco dos pelinhos saindo pelo lado. O vídeo durou uns 30 segundos, e pude ver perfeitamente seus lábios marcando a calcinha, deixando aquela deliciosa repartição. Isso me rendeu belas punhetas. Tive que excluir por conta do dedo duro do Google fotos kkkkkk.
Passado alguns dias dela aqui em casa, e eu nessa situação, admirando ela, sentindo um tesão imenso cada vez que eu flagrava sua calcinha, ou até mesmo seus seios por meio de seu decote. Eu com certeza já estava ficando louco. Eu guardava bem fundo na minha mente a imagem e fazia sexo com a minha esposa, repassando na minha mente aquelas imagens, eu mergulhava em pensamentos me imaginando comendo aquela novinha safada.
Os flagras eram como: Ela fazendo as unhas dos pés, de sainha curta, sem se importar se abria as pernas. Ela sentada em uma almofada no tapete e eu no sofá com uma visão incrível de seu decote, ela com aqueles shorts curtos, que quando ela senta mal comportada dá pra ver perfeitamente, em uma fenda que se forma na lateral da bucetinha a sua calcinha… e por ai vai…
Por vezes, quando minha esposa não estava por perto, ou principalmente quando ela não estava em casa, estava trabalhando e nos deixava a sós, eu percebia que ela estava vidrada na televisão e eu tirava meu pau pra fora. Claro, com todo cuidado, pra que ela não visse… eu colocava uma almofada no meu colo, pra tapar a visão caso ela visse, e tocava uma punheta, bem perto dela. Também, quando estava noite e estava-mos só com a luz da TV, eu tirava o pau pra fora e ficava mexendo nele, a ponto de que se ela olhasse pra mim, iria ver eu batendo uma punheta bem do lado dela. Ainda bem que ela nunca me flagrou, mas essa é outra situação bem excitante que vem acontecendo.
Certo dia ela reclamou que estava com coceira na vagina, acho que foi isso, pois minha esposa comprou para ela um sabonete intimo… eu estava no banho, batendo uma e pensando na minha cunhadinha me mamando ali no banho, quando eu olho para o sabonete liquido e logo, abri e gozei dentro. De modo a quando ela for se lavar, vai passar a minha porra em sua buceta… kkkkkkk sou meio doente eu acho… mas de fato, saber que ela fazia aquilo, me deixava muito excitado. Quase todos os dias eu coloco a minha porção de porra no sabonete intimo dela.
Quando ela ia tomar banho, ela sempre colocava a sua roupa suja na maquina de lavar, quando ninguém estava olhando ou por perto, eu abria a maquina e pegava a sua calcinha, geralmente estava enrolada no short, como quem tira tudo junto, e eu cheiro, e que cheiro gostoso. É um cheiro de bucetinha novinha, de bundinha de ninfetinha, é um cheiro indescritível, realmente é muito cheirosa, as vezes eu até bato punheta cheirando a suas calcinhas e até chupo pra sentir o gostinho da sua bucetinha…
Mas agora vamos ao conto… Acontece que ela resolveu vir morar conosco, e isso é ótimo, pois minha sogra quer se mudar pra cá ano que vem (cá entre nós, tomara que não kkkkk) mas em fim, corremos atrás de escola e conseguimos uma estadual, bem boa, e bem peto de casa, ela dormia num colchão, e como está sobrando um quarto, compramos já uma TV, cama, guarda roupa e roupas pra ela… agora ela está morando conosco..
Como o meu horário e o da minha esposa de trabalho são diferentes, eu por vezes fico a sós com ela. Pouco nos falamos, uma vez que eu sou quieto e ela também tem a mesma personalidade. Falamos só o necessário, não somos muito de conversar e nem de ter intimidade, e quando ela está sozinha, eu não consigo a flagrar (calcinha e decote) pois ela se tranca no quarto para fazer as coisas como as unhas, ver TV, etc….
E fica eu solito na sala. Volta e meia ela se deita no outro sofá, mas nada que de pra mim dar uma entrada… fico só admirando seu corpinho.
Acontece que eu estava olhando um documentário sobre sexo entre adolescentes na Netflix, e ela vem para sala, ela não pegou do inicio, mas se sentou no sofá e eu vi que ela estava bem interessada no tema. Quando eu puxei assunto:
– Eu lembro que quando eu tava na escola. Teve uma aula de sexualidade onde ficaram só meninos numa sala e só meninas na outra. Juntou a turma A com a B…
Ela com um ar de surpresa: – Sério!!!
Continuei: – É, e era só com professores homens, (inspetor, professor de matemática, Ed física etc…) e com as meninas só as professoras.
Rimos e continuei: – Daí levaram um pepino kkkkkkk pra mostrar como colocava a camisinha (acho que na aula das meninas também) e nós falávamos abertamente sobre sexo. Eu não tinha feito ainda (com namorada, só um incestinho e outras aventuras, claro que isso se passou no meu pensamento, ou seja, embora já tinha comido minha irmã eu me considerava virgem.) e eles usavam uma linguagem bem liberal. Foi bem interessante.
Ela disse: – Serio isso, eu não tive essa aula, o máximo a professora passou um DVD de como são feito os bebês, com desenhos e tal.
Eu disse: – É hoje em dia talvez nem possa, mas se vc tiver vai ser esse ano, ou ano que vem, vc é nova ainda.
A conversa estava interessante, ela parecia se soltar e se interessar pelo assunto, e isso já estava me dando até uma certa excitação, não sei, mas acho que nela também.
E continuei: – Falaram de masturbação, orgasmo, falávamos tudo de sexo… Acredito que tu sabe o que é masturbação né???? E orgasmo??? (indaguei)
Ela com um olhar para baixo, e com os ombros levantados, como quem faz uma negativa com a cabeça… nem respondeu..
Eu: – Tá louco, que vc nessa idade não sabe… (ela nem me olhava, mas eu com um ar engraçado) as meninas nessa idade, me desculpe mas não me refiro a vc, mas já estão dando, e com as duas mãos… (não querendo parecer ofensivo, eu disse isso com um tom de piada.)
Ela: – Aé tem gurias, inclusive da igreja, que são… Bá… (bá é uma expressão gaucha que denota algo muito impressionante.)
Eu: – Não, mas falando serio agora, não sei se vc já conversou isso com alguém, o que eu sei é que em aula não, mas, a tua irmã te vê como um bebê, não vai conversar isso com vc. Tua mãe é muito conservadora, acho que vc só tem eu… nos conhecemos bem, nos damos bem, somos como irmãos (ela me olhou e riu, como quem concordasse) e continuei:
– Olha só, comigo vc pode falar essas coisas, embora eu seja homem, eu te respeitarei como uma filha… sério, isso é muito importante, olha só, quantos casos de gravidez e AIDS que existe entre adolescentes. Tá ai o documentário, vc acabou de ver… Fazemos o seguinte, (puxei o notebook para o meu colo – nós estávamos no sofá de 3 lugares ela na esquerda e eu na direita) abri o notebook e pesquisei sobre sexo, o primeiro site que apareceu foi o Wikipédia… entrei.
Eu disse: – Calma, esse site aqui não tem nada de mais, vou ver aqui algo pra depois vc ler, daí, se tiver duvidas, vc me pergunta.
Ela concorda, e juntos começamos a ler a pagina.
Eu mostro pra ela que ali tem tudo sobre sexo, com uma linguagem bem legal e mostrei que as palavras em azul são links que levam para outras páginas sobre o assunto.
Nisso tem algumas figuras de quadros de pessoas fazendo sexo, nada muito explicito, sexo das aves, das plantas, mas eu clico na palavrinha “órgãos sexuais”, pra mostrar que direcionava para outro link, e aparece uma buceta kkkkkk. Novinha coisa mais linda, claro, cheia de flechinhas que indicavam os nomes como clitóris, grandes lábios, etc.
O ombro dela estava encostado no meu braço, quando apareceu essa imagem ela se descolou de mim, como quem vai mais para traz, tamanho é o tabu na mente dessa menina.
Eu disse com ar de riso: – O que é que tem?
Ela apontado com a mão: – Isso!!! (com carinha de surpresa)
Eu: – Isso o que, a buceta?
Ela riu: – Mas mostra assim…
Eu: – Claro, mas aqui é no sentido de educar (se bem que podia ser um desenho, tinha que ser uma foto…)
Eu disse, no sentido de preparar ela: – Olha só, não cai pra traz…
E clico na palavra “Penis”.
E para minha surpresa não apareceu nada… só uma imagensinha pequena de um penis no canto, eu queria mostrar pra ela uma rola, pra ver qual a reação dela…
Ela: – A não, penis eu não quero ver…
Eu: – O que é que tem, nada de mais…
Ela: – A mas eu não quero ver…
Eu tá bom… mas vc pega esse site aqui e vai dando uma olhada depois… (fechei o notebook)
Por baixo do notebook meu pau parecia que ia explodir com aquela aulinha que eu havia dado para minha cunhada…
Passou alguns minutos, eu procurando outra bobagem para colocar no netflix, e acho que ela ficou com algum pensamento corroendo sua mente, algo que a instigava, pois ela olhava para o nada, com um dedinho nos lábios, sentada com os pés para cima do sofá, sem falar nada…
Passa alguns minutos quando ela me pergunta: – Mas pra ter sexo… o sexo em si… o penis entra na vagina???
Eu (como um sexólogo): – Claro, o penis fica ereto, duro, e entra na mulher.
Acho que ela imaginava sua bucetinha recebendo um pau e pela ótica dela, não entraria de jeito nenhum.
Quando ela faz um questionamento: – Pega o not ai, (prontamente peguei – eu estava gostado do que estava por vir) tá, sem frescura agora, tem como vc me mostrar um penis…
Eu (sério): – Claro, não olha agora, deixa eu achar uma imagem descente…
Ela: – Claro, e se retira da frente da tela do notebook
Mais rápido do que nunca eu coloquei no Google penis e logo apareceu sexo gay, uns penis com feridas e mil e uma coisa, mas uma imagem de um penis normal, coloquei pra abrir em uma nova guia, e mostrei pra ela: – Tá preparada
Ela: – To
Então olha ( e mostrei o notebook) ela olha com um olhar de surpresa e põe as mãos na boca: – Nossa, então isso ai… como cabe nas calças…
Eu disse: – É que assim ele tá duro, e mole ele é bem menor…
Ela olha e eu tiro o notebook e disse: – Vou te mostrar outro. Agora eu abro uma imagem de um homem com o penis ereto, a outra imagem era só o penis, essa é o homem inteiro. E mostro pra ela.
Novamente ela leva as mãos a boca e chocada (acho que pensando como seria um sexo).
Eu disse: – É bem isso, o meu é assim inclusive (mintira kkkkkkkk pensei) e vc vai amadurecer, tua bucetinha vai ficar maior, seus quadris também, para receber pau. E isso vc já deve desconfiar, que é muito gostoso… (ela balança a cabeça como quem diz SIM) Eu: – Então, tua irmã mesmo, tem um baita bucetão, aguenta bem meu pau, (ela ri) e vc vai ficar igual a ela um dia, claro, não gordinha, pois vc é linda, mas vai aguentar pau de homem como o meu (já fui dando uma mensagem subliminar na mente dela.)
Ela reluta: – Como o seu não… (ela entendeu kkkkk mas viu que era brincadeira) e me deu um tapa no ombro.
Eu então propus o seguinte: Já que vc está soltinha, que viu um penis e uma vagina kkkkkk, que tal, (olha só) que tal (se não quiser eu não coloco) mas de a gente ver uma sena de sexo…
Ela parece não concordar mas querendo muito concordar, balança a cabeça como negativamente e a resposta é: – Sim, tá bom. (alegresinha, como uma menina sapeca)
SIM, eu não podia acreditar, minha cunhadinha novinha, queria ver um pornozinho comigo… como eu sou bom de persuasão. Kkkkkk
Tá, mas não olha agora, site pornô tem muita coisa que vc ia ficar chocada kkkkkkk eu acho um vídeo bem light e te mostro. Ela concorda.
Rapidão xvideos, na pesquisa digitei “Passion HD”. Quem já viu sabe que nessa produtora, os vídeos são bem pra mulheres. E achei um de uma morena, linda como ela, cabelo cacheado e tudo mais, parecendo ser muito rica em Los Angeles. Vestida de branco, com o quarto todo em branco, cortinas, lençóis, moveis, tudo branco, o boy de cueca branca, um cenário bem romântico, eu dei uma previa e vi que ele não come o cu dela (pois isso poderia chocar a coitadinha) e abri a imagem pra tela inteira e disse: – Tá achei um aqui…
Ela prontamente, dessa vez ajoelhada no sofá ao meu lado, ela vestia, eu chamo de macaquinho, que é tipo um vestido só que short ao mesmo tempo. O fato de ter esse tecido no meio faz com que as meninas tenham uma falsa segurança que tapa a calcinha, mas na verdade não tapa nada. E ela usa muito desses. A maioria dos meus flagras é quando ela utiliza um desses e não se dá conta que dá pra ver tudo, tanto no decote quanto na bucetinha. Voltando… eu disse: – Tá preparada??? Ela: – To …
Eu: – Vc vai ver coisas aqui que tem que ficar só entre nós, não vai contar pr%*@…
Ela me interrompendo: – Tá eu não vou contar, dá o play ai.
Eu dei o play.
A protagonista começa ela falando ao telefone somente com um baybdol branco, seus seios levemente a mostra, ela fala com o garoto que vai vir comer ela.
Do nada o cara aparece por traz, tascando um beijão na morena e com o pau bem duro. (eu e minha cunhada nos olhamos com um ar de risos) é a primeira vez que ela vê um vídeo pornô. Eles se beijam apaixonadamente e o tesão começa a aumentar, ele joga ela na cama e começa a morder os pés, vai subindo e dá um beijinho na ppk dela (de calcinha transparente) e sobe o baybydol deixando os seios dela a mostra e começa a chupar. Percebe-se que embora adulta, os seios da minha cunhada são maiores que os dela e comento: – Viu, até teus seios são maiores.. ela só me olha, e continuamos a olhar o vídeo… nisso ele tira a calcinha dela, mostrando sua ppkinha com um pouquinho de pelinhos num corte retangular, que eu particularmente acho lindo, a morena tinha uma ppkinha bem estilo novinha, pequena e delicada. Nisso o homem cai de boca, ela está completamente nua e deitada e ele chupando ela. Eu olha para minha cunhadinha e ela está com cara de espanto misturado com tesão. Percebe-se que a morena do filme está gostando muito da chupada, ao mesmo tempo em que a minha cunhadinha fica imaginando o quão delicioso deve ser a sensação de ser chupada daquela forma.
Eu não podia imaginar em ver ali do meu lado, minha cunhadinha delicia se contorcendo as perninhas, sentindo um tesão incontrolável.
Nisso (no vídeo) ele se ajoelha ao lado dela (que está deitada) ele já sem cueca, com o pau tamanho médio, grande mas não tanto, e ela começa a abocanhar, começa a chupar bem gostoso enquanto se masturba e ele começa a acariciar e chupar os peitos dela enquanto toca na bucetinha dela também, socando os dedos.
Aquela sena parecia o ápice do prazer naquele momento, pois minha cunhada, com os olhos vidrados para a tela do computador, se contorcendo de prazer, eu via seus joelhos roçando e levemente mordiscando os lábios. Eu sabia que ela estava com muito tesão.
Muda a câmera e ela está de quatro pra ele, ele então posiciona o pau bem na entrada da bucetinha, ele começa a pincelar o pau no cuzinho e na bucetinha. Como uma virgem ela reluta na primeira entrada, a cena mostra bem de perto o pau forçando a bucetinha. Como que instintivamente a bucetinha começa a abocanhar o pau para dentro e com movimentos de vai e vem ele começa a penetrar nela.
Eu comento: – Viu, assim que é sexo…
Ela, parecendo não acreditar no que via: – Isso é muito louco. (enquanto suas palavras pareciam dizer: – Isso é muito bom…)
Era visível que ela estava com muito tesão, vendo aquele filme rolar, e aquela morena agora cavalgando gostoso sem pena de ser feliz, e o pau dele entrando contudo na bucetinha dela…
Aposto que a vontade da minha cunhadinha naquela hora de se atirar pra traz no sofá e tocar uma siririca bem gostosa ali na minha frente.
Eu fecho o netebook e digo (sendo o maior estraga prazeres da face da terra) : – Tá bom, tá bom, já estamos indo longe demais.
Ela com cara de quem diz WTF, querendo ver mais, e volta a realidade…
Eu fico de pé para deixar o notebook no outro sofá, me sento novamente ao lado dela, agora eu visivelmente com o pau duríssimo, comento: – O que achou?
Ela: – Eu queria ver mais (ri muito) brincadeira.
Eu (dando uma de politicamente correto): – É mas vc é muito nova pra ver essas coisas…
Caia a tardinha e não tínhamos ligado a luz da sala, estávamos só com a luz da TV e a penumbra do sol que timidamente se opunha e seus poucos raios passavam pela cortina.
Dava pra ver que escurecia, mas também ainda dava pra ver o volume que se formava nas minhas calças, assim como eu, ela também estava muito excitada.
Eu tive que parar o vídeo se não ia gozar. Falei, sem pensar…
Ela: – Como assim??? Gozar???
Eu: – A, não mostrou no vídeo, mas é a porra… leitinho… orgasmo… o que sai pra fazer os bebes…
Ela: – A também, vc tirou do vídeo… (com cara de brava)
Eu: – Tá bom, eu coloco só até o final desse, depois não mostro mais…
Ela com cara de surpresa: – Tá bom, tá bom…
Eu abro o notebook, e ainda está aberta a janela do vídeo, clico no play e continua…
Agora ele come ela de quatro num sofá, faltava somente 2 minutos para acabar o vídeo, ela como carinha de safada, e muito feliz, olhava aquilo com total atenção.
Era visível que o tesão havia tomado conta de seu corpo, e que naquela noite ela tocaria a melhor siririca da vida dela, pensando no que ela via nesse vídeo.
Agora mostra ele comendo a buceta dela e ele parece gozar dentro… ele tira o pau e escorre aquele monte de porra… sai muito leite branco da buceta dela…
Ela me olha e diz: – Isso que é a porra?
Eu: – É, isso que é a porra, tem vídeos que eles gozam nos peitos das mulheres, na cara, tem mulher que chupa e engole tudo, tem de tudo, esse gozou dentro.
A cada palavra ela fazia aquela cara do chaves imaginando um sanduiche de presunto… eu agora fecho o notebook, coloco no outro sofá e me sento, com o volume do pau muito duro, de lado, com a cabeça saindo pelo bolso da calça jeans.
Eu toco no meu pau e falo pra ela: – Bá, agora sim, que vontade que me deu de gozar… Ela olha atônita para o meu pau e não fala nada… e eu continuo: – É porque o vídeo pornô dá a mesma sensação do sexo… isso que vc está sentindo é o que vc sente quando faz sexo… deve ser gostoso né? (perguntei) Ela (com carinha de safada) só concorda com a cabeça.
O silencio paira no ar… a TV no mudo… um minuto parecia uma eternidade…
Eu falo: – Pena que somos cunhados… né?
Ela (nervosa): – Por que?
Eu: – Sei lá, eu to com tesão, vc também… o problema é que somos cunhados…
Ela: – Pois é…
Eu (dando uma investida): – Se vc não tivesse aqui eu tinha batido uma agora e tinha gozado… pra passar essa sensação…
Ela sacudindo os ombros e entrando na brincadeira: – Por mim!!!!
Eu: – É, tá louco, to brincando…
O silencio e o tesão pairam no ar…
Ela: – Eu também, senti algo novo, muito estranho…
Eu: – Isso é tesão, mais um pouquinho vc chega ao orgasmo, é só se masturbar que vem… tu já gozou???
Ela: – Eu nunca, eu não faço essas coisas…
Eu: – É, mas é nessa idade que começa…
Ela não fala nada, e eu descaradamente tocando uma punheta por cima da minha calça, fazendo movimentos pra lá e pra cá em cima do meu pau… realmente, eu já ia gozar nas minhas calças… eu só esperava ela dar a investida…
Ela: – Toca uma ai pra mim ver!!!
Eu, com cara de espanto, olho pra ela sem acreditar… consegui… deixei ela tão excitadinha que tava me dando uma investida… era só agora eu fazer o que eu quiser, mas eu preferi deixar ela com as rédeas da situação….
Como assim, falei.
Ela: – É, toca uma punheta ai, goza pra mim ver, eu não vou contar pra mana…
Eu: – Mas, é errado (me fazendo de mongo) e tocando no meu pau…
Ela: – Vai ( e toca na bucetinha dela) abre as pernas, ela estava com aquele macaquinho (roupa) e dava pra ver perfeitamente a sua calcinha socada.
Eu pego meu pau por baixo das calças e começo a punhetar…
Ela: – Tira ele pra fora…
Eu com a mão dentro da calça, tocando no meu pau, quase deitado no sofá, eu com cara de safado e ela também. Quando de repente eu me levanto, vou direção a cozinha dizendo indignado e meio arrependido: – Não dá… (eu sabia que ela estava excitada demais)
Eu entro na cozinha, estava a casa toda escura, me viro pra porta esperando ela.
Ela havia se levantado na mesma hora e vinha atrás de mim. Quando ela entra, eu a abraço pela frente já a beijando com força.
Ela não esperava por isso ela reluta em tentar sair. Mas eu a pego com força e forço meu pau contra o corpo dela e ela contra a beirada da porta.
Ela sente o tesão tomar conta do corpo dela e relaxa. Não me beijando, mas sim me sugando pra dentro da boca dela. Eu sabia que aquela safada estava pegando fogo. E no beijo eu a peguei no colo. Eu não queria que aquilo tivesse fim. Sua boca era macia, sentir seu cabelo cacheado no meu rosto, sentir seu abraço firme em mim, sentir ela sentindo tesão e descontando em mim, eu abraçar ela e passar a mão em seu corpinho virgem, sentir nos meus dedos a sua bundinha linda era a melhor sensação do mundo. Com ela nos braços, abri a porta do quarto dela, empurrei com a mão. (a porta dá pra cozinha) e aquela ninfetinha bem levezinha no meu colo, me beijando e roçando a bucetinha no meu pau e na minha barriga.
Eu deito ela na cama, sem que nossos lábios se desgrudassem e puxo as alças do macaquinho dela para baixo, deixando a mostra seus seios com sutiã. Eu chupo pela fenda do sutiã seus lindos e deliciosos seios, os seios dela eram lindos, grandes volumosos, bem durinhos, bem macios, com uma pele que parecia um veludo, com os biquinhos bem pequenos e durinhos. O cheiro daquela vadiazinha era um elixir de tesão. Um extrato de tudo o que excita o homem, eu beijava o seu pescoço, nesse momento ela estava suando. Até seu suor era doce. Ela havia acabado de tomar banho, então estava pronta pra ser chupada até os pés.
Seu cabelo cacheado colava no suor do pescoço, seus olhos viravam e sua cabeça virava a medida que eu já tivera tirado seu sutiã e mamava muito em seus peitinhos. Eu agarrava com as duas mãos e chupava os dois loucamente, olhava bem no olho dela, ela com carinha de quem já estava gozando, mas era só tesão mesmo, e beijava ela. Sua boca pequena, cheia de tesão. Eu mordiscava os lábios dela enquanto meu pau, por baixo da calça já forçava sua bucetinha.
Eu disse: – Agora vou fazer igual aquele homem… E fui baixando o macaquinho a tirar por baixo, quando eu chego na barriga, ela segura com as 2 mãos e diz que não. Sussurrando baixinho e ofegante, eu: – Porque não? E fui forçando pra tirar…
Na hora eu me dei conta que a minha cunhadinha ainda não raspava os pelinhos da bucetinha, ela então talvez ela poderia estar com vergonha pois a do vídeo era bem depiladinha.
Eu concordo, fico de pé, puxo ela para ela ficar também. Ela dá na altura do meu peito. Ela dá um pulinho e seus seios balançam. Nossa, que imagem. Eu sento na cama, de modo que fiquei de frente com seus seios na minha cara, eu chupava seus mamilos como um lobo devorando a chapeuzinho. E tocava na bundinha dela.
Eu tocava na bundinha dela sentindo cada milímetro daquela pele macia, meus dois dedos entram pelo lado da calcinha e ela parece não se importar, enquanto eu chupo os peitinhos dela. Eu estava agora tocando bem no meio de suas nadegas lindas, então dei mais uma leve investida para ver se conseguia tocar no seu cuzinho, e… consegui, sentia a leve rugosidade de seu cuzinho nos meus dedos. Eu bulinava ela enquanto a beijava.
Ela parecia não se importar. Ela pega a o meu rosto e vira pro dela e olha bem nos meus olhas e me beija. E beija muito enquanto eu tento com os dedos tocar agora em sua bucetinha.
Eu coloco um dedo por traz em sua bucetinha, na hora ela se curva para frente a fim de ficar com a bundinha mais distante para tirar a minha mão dali. Eu estava sentado disse pra ela: – Fica de joelho… Ela sem saber o que viria… fica de joelho. Com os braços nos meios do meu joelho (eu estava sentado) e disse: – Pega meu pau!!!
E me deito pra traz na cama dela… pude estender a mão e ligar a luz…
Ela tem dificuldade em tirar o botão da calça então eu a ajudo, pude ver na sua cara um olhar de curiosa como quem quer ver um pau bem suculento pois está cheia de tesão…
Ela abaixa a minha calça, eu ajudo, e fico só de cueca, com a calça nas canelas. Ela com muito tesão passa a mão no meu pau, sente as bolas e pega no elástico da cueca.
Momento tenso, ela lentamente puxa a minha cueca para baixo, como eu estava com o pau muito duro ele vai para baixo junto com o movimento dela, quando acaba a cabeça do meu pau, ele pula batendo na minha barriga ela chega a dar um gritinho de susto…
Eu havia me depilado então ele estava bem apresentável, além do banho, então ele estava bem cheiroso… ela olha atônita e fala: – NOOOOOSSSSAAAA!!!!! Que pauzão. E pega, e começa a punhetar, a olhar atenciosamente, a ver a cabeça roxa e brilhante, parecendo que ia estourar e eu enlouquecendo com aquelas mãozinhas virgens me tocando. Eu disse: – Chupa. E fiz um movimento de concordância com a cabeça piscando o olho… ela pisca pra mim, abre a boca e aponta o pau para sua boca.
Lentamente e desastradamente, colocando dente e tudo mais ela vai abocanhando a cabeça do meu pau… admito que aquilo estava muito gostoso, mas os dentes estavam me matando, então eu sugeri: – Lambe ele, de baixo pra cima, chupa só a cabeça, bate punheta e chupa etc… ensinei mil coisas… ela com as duas mãos nele, deixou ele todo molhado… e chupava feito uma terneirinha faminta…
Aquilo estava muito gostoso, ela chupava com sua boquinha virgem meu pau, lambia a cabeça como quem chupa um picolé, e passava a língua em todo ele… Volta e meia ela parava só para ficar olhando, estudando, vendo as veias, a cabeça, as bolas, e sempre voltava a chupar… eu já ia gozar.
Eu fico de pé e ela fica de pé na minha frente, meu pau toca a parte de baixo dos seios dela.. ela não tira a mão do meu pau, eu sento novamente, só que dessa vez com a mão pela frente, achando a abertura lateral da calcinha a fim de achar a bucetinha dela…
Ela reluta mais uma vez… eu disse: – Vai, se entrega… vamos brincar… (sorri)
Ela: – A não, eu to feia…
Eu: – Feia nada, vc é a mulher mais linda que eu conheço, deixa, por favor, eu nem dou bola, alem do mais eu adoro assim, a tua irmã mesmo é bem pentelhuda… (mentirinha)
Ela: – Sério????
Eu: – Sério, aquilo é só em filme porno…
Aos poucos ela foi afrouxando as pernas, (pois estavam travadas) e eu pude ir sentindo a sua bucetinha, bem peludinha e lindamente molhada…
Eu a tocava e nossos olhares eram firmes no olhar do outro…
Eu com olhar provocativo e safado e ela com olhar inocente…
Eu pego ela pela cintura e deito ela do meu lado na cama, ela ainda com a roupinha só na cintura e eu tocando na sua bucetinha pelo lado da calcinha.
Eu continuo olhando olho no olho com ela, tiro meus dedos molhados pelo melsinho dela e coloco 3 dedos na minha boca… meus dedos estavam um pouco brancos devido a excitação dela, ela não fez cara de nojo e ao mesmo tempo tinha uma carinha de safada, sorri…
Eu tiro lentamente toda a roupa dela e ela deitada na cama.
Ver ela ali, peladinha, com a bucetinha molhadinha, com seus seios vermelhos por serem chupados, suadinha, era a cena mais linda da minha vida…
Eu beijo os joelhos dela enquanto levo a mão a luz… apago…
Vou beijando o interior da coxa dela levemente, raspando a minha barba para dar ainda mais sensações… vou beijando cada vez mais perto da bucetinha… beijinho atrás de beijinho…
Chego bem perto da bucetinha, faço que vou nela e pulo para outra coxa… ela fica louca…
Beijo toda a volta da bucetinha inclusive suas polpinhas da bunda…
Pego e coloco os 2 joelhos juntos, pego os dois com a mão direita e levemente levanto ela, inclino sua bucetinha, descolando suas costas da cama, e coloco um travesseiro em suas costas, aproveito para beijar seu cuzinho… cheirosinho demais…
Coloco ela novamente de pernas abertas, desta vez com o travesseiro nas costas e beijo seus grandes lábios… peludinhos, cheirosos, e melados de tesão…
Levemente passo a língua, somente em um dos lábios, depois no outro… dou um leve beijinho no seu clitóris, que a essa hora estava muito durinho… com uma das mãos eu pego seus seios enquanto a outra me ajuda, massageando a bucetinha dela…
Com a mão, levemente eu abri seus grandes lábios e agora sim, meti a língua em sua linda e deliciosa bucetinha… o cheiro era fenomenal, o gosto então… indescritível… eu sabia que ela já ia gozar, então meti levemente o dedo na entradinha de sua bucetinha… ela sabia que seria violada então pressionou suas coxas contra a minha cabeça… Quase desandou tudo.
Eu não queria desconcentra-la então tirei logo a mão, e dei um desculpa lá de baixo mesmo, com a boca cheia daquela bucetinha deliciosa…
Eu foco em fazer o mais delicado possível para ela ter seu primeiro orgasmo, então eu levemente com o dedo massageio com movimentos circulares seu clitóris, bem suave… e vou chupando lá em baixo, onde sai o néctar sagrado do orgasmo…
Ela começa a se contrair… uma… duas vezes… gorfando de prazer….
Ela agarra meu cabelo com força e força a minha cabeça contra a bucetinha dela, me sufocando… ela tremia bastante as perninhas e eu com a língua de fora e com a boca bem aberta fazendo movimentos com a cabeça como um não frenético…
Ela estava gozando e eu apertando seus seios e ela tremia e gemia e gritava e mordia o travesseiro e me empurra para traz…
Dobra os joelhos e fica de lado… dizendo ofegante: -Aaaaiiii…. aaaaiiiii…. kkkkkk a putinha tinha gozado….
Foi um gozo lindo, eu estava sufocado, sentindo ela se contorcer sentindo meu rosto na sua bucetinha, escorre um liquidosinho branquinho e delicado bem na minha boca, eu tomei tudo… pude tomar todo o gozo dela, me lambuzar também… minha cara estava com o cheiro e gosto mais delicioso do mundo.
Faltava eu agora né…
Eu deito, pego ela e coloco no meu colo, como um casal depois do sexo… eu esperando ela recuperar as forças. Meu pau estava meia bomba, meio querendo amolecer…
Ela como quem já ia dormir… eu falo: – Quer me ver gozar?
Ela: – Quero…
Eu: – Então chupa ele…
Ela prontamente pega ele e põe na boca e começa a chupar… não sei vcs, mas o pau meia bomba parece que o boquete é muito mais gostoso… Não é mesmo… falando sério… parece que da mais prazer do que quando ele está duríssimo… eu particularmente adoro muito um boquete com ele meio mole…
Mas não demora muito ele está duríssimo…
Eu deitado e ela com a cabeça na minha barriga e o corpo de lado para o lado… então eu estiquei a mão e toquei a sua bundinha, e começo a tocar a bucetinha dela por traz.. e ela me chupando… agora já bem como uma profissional….
Ela abre as pernas e eu vejo que ela vai gozar de novo e começo a tocar uma siririca pra ela… ela chupa, chupa e se deita de barriga pra cima… (largou meu pau, eu já ia gozar…)
Eu com uma mão pego meu pau e toco uma punheta e com a outra eu toco uma siririca gostosa pra ela que está gozando novamente…
Eu não aguento e gozo… meu pau estava bem no seu rosto… ela abre a boca como um “Ó” enquanto goza e eu começo a gozar, com os jatos direcionados para o seu peito e seu pescoço… nós 2 juntos gozando…
Ainda estava esguichando gozo e ela ainda estava gozando e eu direciono um pouco para o rosto dela… que para a minha surpresa ela abocanha meu pau… ela com a cara toda melada ainda chupa o restante que saia do meu pau para dentro de sua boca… Ela de cabeça virada para o lado. Agora ela acaba de gozar, se ajoelha do meu lado e pega meu pau… e começa a mamar com força… para tomar toda a porra que ainda restava…
Eu já estava com o pau muito sensível que aquilo estava querendo ficar incomodo, mas eu não queria pedir pra ela sair. Quando ela por vontade própria toma o leite que tinha na minha barriga, fica de joelho e passa o dedo nos seios dela, catando a porra e levando pra boca…
Passa os dedos no rosto, direcionando a minha porra pra boca dela…
Que moreninha safada… adora tomar porra…
Eu coloco a mão na bucetinha dela… não queria perder nenhum momento…
Ela senta do meu lado… olha para o meu pau… murchinho… pega ele, coloca ele de pé e ele cai pro lado… ela ri muito… eu também… tocando em sua perna… nós estávamos cheio de porra ainda…
Agora vem a hora do banho… querem uma continuação… então comentem aqui… Valeu…

“Olá leitores, eu nunca escrevi um relato erótico mas gosto muito de ler, uma coisa que eu acho chato é ir direto ao ponto, não cria uma ambientação, ex: tirei o pau e ela chupou… Então eu tentei trazer algo novo, diferenciado, pra criar uma ambientação mais rica, com cheiros, pensamentos, e mostrar que a situação real não é tão bonita quanto a ficção, e o fato de as coisas não darem certo logo de cara é o que torna tudo mais excitante… esse conto é verídico, tem poucos dias que isso vem acontecendo… se vcs quiserem eu continuo.”
“ Outra coisa, minha vida sempre foi cheia de incestos, principalmente na infância, tenho pais separados mas eu morava com a minha tia, então só ai tem 2 irmãs por parte de pai, duas por parte de mãe, minha tia, tem uma filha também. Primo, além de umas descobertas com amigos de infância, como historias de clubinho etc… Só antecipando… Tenho um amigo (moreno) que nos conhecemos criança, já nos comiamos pequenos, batíamos punheta juntos e eu adorava chupar ele, ele retribuía também… fora as sentadinhas de colo.. Acontece que eu fui reformar a minha casa e ele veio me ajudar… não fazíamos isso a anos. Não deu outra… relembramos os tempos de infância…Ele agora está com o pau 10X maior, pois está adulto (e pau de negão sabe com é). Só que ele é casado e eu também… agora estamos estudando uma forma de trocar as esposas… tanto a minha esposa eu quero que de pra ele, quanto eu quero comer a mulher dele, enquanto eu chupo ele e elas se chupam…” P.S não sou gay, só me aventuro. Até o próximo…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,20 de 5 votos)
Loading...