Recuperação de Matemática

Autor

Sou um cara normal,170 moreno, 30 anos , professor .
Essa história está acontecendo, pois depois que comecei a ler os contos aqui tomei coragem para minhas aventuras.
Então, sou professor de matemática e física e como sempre tenho muitos alunos em recuperação e nesse ano não deixei por nota, deixei as que eu gostaria de comer.
Ontem (7/12/17) finalmente aconteceu:
Estava na sala com 3 alunos, (2 h 1 m) quando no meio da recuperação eles pedem ajuda pra fazer a prova, eu zueira como sou, fiz um sinal de quem pede dinheiro, dei algumas respostas e os rapazes conseguiram fazer, ficando só a menina.
Juliana, 16 aninhos, negra, cabelão, bundinha redondinha e um peitinho lindo. Pois bem, ela disse que não conseguia terminar a prova, fiz o mesmo gesto pedindo dinheiro brincando, quando ela diz a frase que me deixou louco:
– Dinheiro eu não tenho, mas podemos ver outras coisas…
Nessa hora minha pica explodiu na cueca, eu perguntei – tem certeza, ela só balançou a cabeça que sim. Na hora eu fui dando as respostas me dirigindo pra fechar a porta e coloquei a mesa do professor como barricada.
Falei pra ela que ela já estava com media pra passar, ela já levantou veio toda manhosa em minha direção, meu coração veio na boca, ela foi abaixando até ajoelhar na minha frente eu já abri a causa e pus o Malaquias pra fora, ela pegou com uma delicadeza punhetando e olhando nos meus olhos, deu uma lambida da base até a cabecinha abocanhado tudo. Nossa como aquela garota chupa bem, misturava punheta com chupada que me enlouqueceu, ela ficava me punhetando olhando pra mim e perguntando se estava bem pra aprovar, eu segurando pra não gozar logo. Aí não teve jeito, ela levantou a blusa e eu vi aqueles peitinhos lindos, parecendo duas perinhas, que delicia, antes que eu pudesse fazer alguma coisa ela esfregou minha pica nos seios, nossa que coisa boa, não dava pra uma espanhola, mas ela compensava, molhava a Cabeça com uma chupada gostosa e esfregava nos peito, ficamos nisso menos de um minuto quando eu esporrei o o peitinho, a barriga e a mãozinha dela. Aí ela lambeu a porra que tinha caído não mão, chupou mais um pouco minha pica já meio bomba, e usou minha pica como colher pra tomar o resto da porra que estava nela; era uma esfregada nela pra lpor a porra na minha pica e uma chupada deliciosa.
Quando ela terminou de limpar minha pica eu sentei na mesa, tinha sido a melhor chupada da minha vida, eu perguntei pra ela se tinha mais, ela falou que nunca tinha ido a um motel, mas que já não podia, eu só lembrei que segunda tem outra recuperação, ela respondeu que vem sem pressa, detalhe: segunda eu não dou aula…

Essa história é verídica, e oque rola na segunda eu conto

Meu conselho é que realizem suas fantasias é muito bom

Meninas do RJ que estiverem afim de uma aula particular ou trocar uma ideá

a56e171@hotmail.com