Razão

Autor

Meu nome e ze moro proximo a uma escola cemei, adoro crianças mas as vezes fazem muito barulho. Nesta escola na parte da manha sao crianças de 6 ate 7 anos e a tarde de 6 aos 11, certo dia o rapaz que trabalha la na portaria adoeceu e como eu tinha curso de porteiro aparencia de responsavel a diretora me chamou se eu podia cobrir os dias pois o porteiro estava internado pra uma cirurgia e que iria ficar afastado 20 dias eu aceitei pois era do lado de minha casa, eu ja estava aposentado e mesmo com 65 anos nao aprentava pois era um negao de 1,75 de altura viuvo e sem nada pra fazer;
No dia seguinte abri a escola as 6 da manha e fiquei observando as crianças chegar. eram 53 crianças exatamente de todas as cores, uma das meninas de 6 anos veio ate mim e perguntou pelo o outro porteiro. eu disse que logo ele voltava mas que estava tudo bem. as aulas começou e eu percebi que as crianças ficavam soltas faziam o que queria, corria brincava, chorava, ficavam bem a vontade se me entende. 3 dias depois que ja estava acostumado com a rotina do cemei, e com a criançada sentando em meu colo achando engracado fazer ele de cavalinho. comecei a sentir tezao e observar as crianças de forma diferente. a menina de 6 que sempre sentava no meu colo e perguntava pelo o outro porteiro era pontual, chegava sentava e ficava olhando pra mim tipo esperando alguma coisa e assim tinha meninos tambem que fazia isso.
no dia seguinte fui trabalhar de calça tactel com elastico na cintura, as 6:30 a menina chegou. sua mae me entregou no portao e foi correndo pegar o onibus.ela ficou em meu colo e as outras crianças fora um menino de 7 que chegava as 7horas o resto com os cuidadores so as 8, ou seja eu abria a escola as 6 e ficava com 2 crianças ate s 8 sozinhos.
faltava meia hora para o menino chegar, com a menina ainda em meu colo e com aparencia de sono levei ela pra dentro de uma sala que tinha camas para repouso das crianças coloquei ela na cama e ela me disse. tio o seu piru e maior do que o do outro porteiro ne deixa eu ver. eu ja com pensamento errado tirei meu pau de 23cm pra fora. ela olhou nossa posso chupar? eu me sentei na beira da cama e deixei rorar pra ver onde ia parar aquilo. nao cabia na boca dela mas ela babava tudo, de repente a campanhia tocou era o menino, eu guardei meu pinto e fui abrir o portao pra ele, ate entao nao tinha reparado mas ele tiha bunda de menina, era redonda cocha roliça, e foi para o quarto omde estava a menina, eu cheguei la e ela foi logo sentando no meu colo e falando que o meu pintinho era muito grande e ele pediu pra ver, tirei pra fora ele fez uma cara de assustado e disse e maior de todos que ja entrou no meu cuzinho mas eu quero, abaixando a calça e cueca enxeu a mao de cuspe passou no cu e disse deita que quero sentar em cima, eu nao acreditei e segurei sua mao virei ele de costa e abri sua bunda, que cu maravilhoso, rosinha perfeito comecei a lamber o cu dele e ele gemia chupando minha rola, amenina ficava olhando ate que se levantou tirou a calcinha e comecou a me chupar tambem me babando todo ate que o menino virou o e colocou minha pica na direçao do cuzinho dele e foi entrando. ele gemia quase chorando e eu me segurando pra nao gozar ate que entrou mais da metade ele nao aguentava o resto e eu nao forcei, gozei no cuzinho dele e deitei na berada da cama com as permas pra fora esticada, a menina me chupou ate meu pau ficar duro de novo, e sem muito gestos ela subiu na cama e colocou sua bucetinha na ponta da cabeça do meu pau e foi sentando, eu nao acreditei, ela rebolava e falava o braço do titio entra essa pica tambem vai entrar. e entrou cravado mas entrou tudo e a menina de 6 anos rebolando na minha pica de 23 cm ate que teve uma hora que ela ficou e costas e pude ver o seu cu todo arrombado nao resisti levantei com ela cravada em minha pica coloquei ela de 4 e meti no cu dela um dedo 2, 3, 4, e ela gemendo na minha pica tirei de sua buceta ainda apertada e meti meu caralho no cu dela cara ela estava larga o outro vigia brincava com ela desde os 4 e agora com 6anos ele punha a mao dentro da buceta dela e uma garrafa de azeite no cu dela, ele estava formando uma ninfomaniaca, e ela gemia e pedia pra socar com mais força, nao aguentei aquele cu maravilhoso e gozei litros de porra no cu dela, mais tarde descobri que eles eram primos e sobrinho do porteiro que estava de licença, os 20 dias acabaram ele voltou mas como eu fui bem a diretora me manteve na escola, meu horario era das 6 as 13 e o outro das 12 as 20. entao eu comia o casal na parte da manha. ele comia eles na hora do soninho da tarde e as vezes quebravamos alguns cabaços de cu ou de bucetinha que estava dormindo com o remedio que a diretora dava pra eles dormir e parar de fazer bagunça. era perfeito eles tomava o suco e ei dormir, eu e o vigia ia para os quartos meia hora depois e eles dormindo perdia as pregas eu rasgava os cusinhos depois que o vigia enfiava o que queria na bunda das crianças, depois de um ano neste trabalho, percebi que todas as crianças do cemei gostava de dar o cu pra mim e as meninas todas arrombadas pelo vigia gostava de me dar tambem, ja vou completar 77 e ainda estou na mesma escola, ja passaram muitas crianças por aqui e todas tem a minha marca, de 6 aos 12 estao todos arrombadas e com experiencia sexual de adulto pois encimei tudo que sei pra eles.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,75 de 8 votos)
Loading...