#

Menininha do Prédio – Parte Final

760 palavras | 15 |4.57
Por

Leiam também a Parte Inicial e a Parte Dois, para entender e ficarem mais excitados…
Após nossa brincadeira, dei uma cochilada, e resolvi sair pra comer uma massa, tomei umas taças de vinho, e voltei para casa.
EM casa, abri uma garrafa e continuei bebendo sozinho, ouvindo música, até que lá pelas 11 horas, batem na porta, vou ver e era ela…entrou rápido.
Vestida de roupinha de dormir, uma camisolinha de alcinha de algodão, rosinha sem sutiã, os biquinhos apontando, pelo tecido.
Me sentei no sofá, ela veio e se jogou…montando em mim e me beijando.
Fiquei de pau duro e ela sentiu….
– Quero ver, me mostra?
– Vem aki comigo…
Fomos para o quarto, no corredor…puxei a camisolinha dela, e a deixei só de calcinha.
Quando entramos no quarto, a joguei na cama…ela caiu rindo. Tirei minha roupa, fiquei nu, com o pau na sua direção.Peguei em sua cabeça, e mandei chupar…ela disse que não, e eu falei firme. Chupe.
Ela me olhou, e com a carinha meio estranha baixou e lambeu a cabeça.
– Ainda com nojo?
– Até que não tem gosto ruim.
– Chupa, vai…
Ela enfiou na boca e chupou a cabeça, e lambeu o cacete todo…da cabeça a base, como se fosse um picolé.
Me deixou mais acesso e com tesão naquela menininha gostosinha. Deitei-a e fui na direção de sua bucetinha, ainda vestida com uma calcinha rosa clarinha..Segurei no elástico lateral e fui baixando. De inicio ela ainda resistiu, não queria, mas insisti queria vê-la. Assim, vi, toda aquele corpinho branquinho com marcas de sol, uma buceta muito pequena, e lisinha. Sem nenhum cabelo ou manchinha. baixei e fui de encontro. Tinha um cheiro bom, dei beijinhos em volta, passei a língua e separei os lábios, procurando o pinguelinho.
Chupei, descia e subia, lambendo toda a extensão. Levantei suas pernas e expus seu cuzinho, e toquei novamente com a língua. Queria vê-la novamente tremendo de tesão.
Consegui!
Quanto mais estimulava, mais ela gostava, até que começou a tremer, e gemer…Gemia alto e forte, aproveitei e coloquei o dedinho na entradinha do seu cú e fiquei ali, com a pontinha do dedo, fazendo carinhos e dedando seu cuzinho…Ela dava gritinhos e eu sugava…Ela meio em transe, subi e mamei seus peitos..enquanto meu pau se posicionava, direcionado pela minha mão. Roçando de cima pra baixo…Ela gemeu forte, na hora que a cabeça se posicionou na sua entrada….Ela começou a falar:
– Tio, n
Meti, devagar abrindo espaço, tirando aquela cabacinho, ela deu um grito…e eu abafei com um beijo. Segurei lá dentro, bem encaixado esperando sua respiração diminuir.
– Calma, vai passar
– Esta doendo.
– Calma, senti.
Dei uma mexidinha, tirando lá de dentro, quase todo e depois meti suavemente até o fim, repeti isso várias vezes, saindo e entrando. As vezes tirava todo, e metia até o fim.
Os movimentos foram aumentando, e fui socando mais e forte…Cada vez mais forte, agora seus gemidos eram de prazer e dor, dor e prazer. Ela abriu bem as pernas, e mandei:
– Tenta cruzar atrás de mim…mas ela não conseguia. me levantei um pouco segurei suas pernas pra cima e de joelhos na cama, fui socando…socando…socando. Ela começou a gemer mais alto e mais alto…até que senti suas pernas se contraindo, e ela soltou toda a respiração de uma só vez, acompanhado de um longo gemido, me fazendo gozar também, me jogando sobre ela.
Ficamos algum tempo ali deitados, meu pau foi murchando e saindo de dentro dela.
Me levantei, peguei a no colo, levei ao banheiro e a lavei, era um misto de água, gozo e sangue que escorria pelas suas pernas, descendo pelo ralo do banheiro.
– Esta ardendo um pouco.
– Mas melhorou?
– Sim, esta menos.
Passei a toalha em torno dela. Peguei-a no colo e de volta ao quarto.
– Gostou
– No começo me assustou, mas por fim adorei.
– Como fez pra vir pra cá essa hora.
– Meus pais foram pra uma festa, estou só com a empregada, que esta dormindo. E eu fugi.
Melhor você voltar.
Ela se vestiu, levei-a até a porta, demos um beijo.
– Boa noite.
Ela riu e desceu pelas escadas.
Fechei a porta, voltei pro quarto, me deitei, e fiquei pensando no que tinha feito. Misto de remorso e prazer.
FIM

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,57 de 21 votos)

Por #
Comente e avalie para incentivar o autor

15 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Raphael ID:h5hn3bbaz5

    Flagrei uma guria de 11a na escada de emergência, chupando um garoto que morava no Bloco A. Mas não dei mole, acredite se quiser, meti a rola nela naquela noite mesmo. O moleque levantou a bermuda, e se mandou feito um raio. A guria se levantou, e falou.
    – tio, não conta pra ninguém por favor
    Olhei bem pra ela e exclamei.
    – TIO !
    Ela abaixou a cabeça e falou.
    – não sei o seu nome
    – meu nome é Raphael, e o seu é Anna Carolina né ?
    Ela me olhou espantada.
    – como que vc sabe ?
    Fui no “gogó”.
    – uma garota gostosa como vc, a gente se interessa logo em saber quem é rsrs
    Novamente pediu pra eu não contar a ninguém o que vi. Passei a mão nos cabelos dela, e falei.
    – vai depender de vc né
    – como assim ?
    Olhei no relógio, eram 20h, então perguntei.
    – vc tem horário pra subir pro seu ap ?
    Ela perguntou as horas, respondi e ela falou.
    – dez horas
    – que bom, vem comigo
    – pra onde ?
    – meu ap ué !
    – fazer o que ?
    – lá vc descobre ?
    Perguntei quem era o menino por perguntar, pq eu sabia quem era ele. Ela disse o nome, e perguntei pq não foram pra outro lugar, pq na escada qq um podia pega-lo, como eu peguei. Não soube me responder, disse que estavam só se beijando, e aconteceu.

    • Raphael ID:h5hn3bbaz5

      Entramos no meu ap, e eu queria saber mais, então perguntei se já tinha feito antes, ela caguejou, e disse que sim. Quis saber se foi com outros garotos do prédio, ela disse que não. Disse que foi com o irmão de uma amiga, com um primo, e tbm com o filho de uma professora. Pensei “caralho, essa guria já é bem rodada”. Perguntei se era virgem, a resposta foi.
      – mais ou menos
      Falei que não tinha como ser mais ou menos virgem, ou era ou não era
      Ela explicou que fora com o primo, mas que na hr doeu muito “qdo entrou”, ela gritou, e ele ficou assustado, e pararam, então ela só chupou depois até ele gozar. Eu já estava com a rola duraça, fiz ela sentar no sofá, tirei a rola pra fora e falei.
      – mostra pra mim se vc sabe chupar gostoso mesmo
      Ela olhou pra minha rola, segurou delicadamente, passou a língua, e caiu de boca. Que delicia foi sentir aquela boquinha me chupando, e não avisei que ia gozar. Gozei na boca dela, foi tanta porra que até escorreu pelos cantos. Ela se levantou e correu pro banheiro. Lavou a boca e voltou. Eu estava largado no sofá, puxei ela pra cima de mim, e comecei a beija-la, e ela correspondeu. Com jeito, a livrei do sutiã, acaricei seus seios, enquanto a beijava.

    • Raphael ID:h5hn3bbaz5

      A respiração mostrava que ela estava entregue, e com calma fui tentando abaixar sua calça, fez menção de impedir. Sussurrei que ainda não tinha esquecido o que vi. Minutos depois, ela estava nuazinha no meu sofá. Tirei minha roupa como deu, e caí pra cima dela. Beijei e chupei cada parte daquele corpo, até me deter na xotinha dela. Uma xotinha linda, pouquíssimos pelos, exalando o cheiro dos hormônios naturais de uma fêmea no cio. Um cheiro agradável e adocicado. Chupei até que seu corpo estremeceu, e ela gemer denunciando que gozou. Me posicionei e qdo ajeitei a rola na xota dela, ela perguntou.
      – aahhh…que vc vai fazer…
      Não respondi, esfreguei a rola nela, e com calma forcei.
      Seu corpo estremeceu, forcei mais uma vez.
      – aaaiiii…devaagaaarrr…aaiii…
      A glande entrou por completo, e sem resistência alguma. Logo eu estava todo dentro dela. Bastou alguns movimentos, senti o corpo dela estremecer, e ela me abraçou firme. Qdo senti que ia gozar, tirei rápido e gozei sobre ela. Abracei-a, beijei-a, e ficamos assim por alguns minutos. Enfim, ela foi embora naquele dia, mas rolaram depois, inclusive com ela passando a noite comigo.

  • Responder Angel ID:7r053wo2zl9

    Conto show.

  • Responder Paulo ID:r7c7920il

    Show de bola cara!!

  • Responder bia ID:469cqka96i93

    muito bom
    bjs

  • Responder Carlos ID:xlp4fw43r

    Muito bom, tenho 4 cabaçinhos no meu currículo, duas de 14 uma de 16 e outra de 24 anos.

    • Humberto ID:xlpcw18mo

      E eu seis…
      Dois de dez, um de onze, um de doze, um de treze, e um de dezessete…
      E tirei as preguinhas de quatro meninos tbm…um de nove, um de onze
      e dois de doze…
      Tudo isso eu aconteceu, entre os meus dezesseis e vinte dois anos…
      De lá…pra cá…não fiz mais nenhum cabacinho…hj menina de dez, já não é mais…e menino, de oito, já deu o cusinho pra alguém tbm…

    • Anônimo ID:r7c7920il

      Eu só CHUPEI UMA BUCETINHA DE 8 ANOS! A mãe dela ia trabalhar e deixava ela aqui em casa comigo e com minha mãe! Isso aconteceu em 2013! Até hoje sinto o gostinho armago da bucetinha dela!!! Ela parecia que tava se divertindo quando eu chupava a buceta e enfiava a lingua nela sem tirar a boca! Hoje ela vive uma vida normal sem traumas, mas tenho certeza que até hoje ela é doida por mim! Vou acabar casando com ela!!

    • Adriano ID:1csqw62ohyis7

      Concordo com o Humberto.
      Fui passar as férias no sítio de minha madrinha.
      Na segunda semana, os netos dela não davam sossego, viviam atrás de mim sempre q eu ia na cidade comprar qq coisa. A menina foi a primeira a se mostrar curiosa. Ela se agarrava a mim de um jeito q era quase impossível não tocar na minha rola e parecia de propósito. Um dia preciisei urinar.
      Ela se colocou ao meu lado e tentava ver a minha rola. Falei pra ela q era provocação e ela não ia segurar a barra. E do alto de seus nove anos, ela riu e falou q via a do seu irmão.
      Respondi q a dele(8anos) só servia p/ urinar e a minha fazia outras coisas. Ela quis saber o q. Subi na moto e falei.
      – eu vou mostrar.
      Entrei numa picada,e escondi a moto.
      Segurei suas mãos e perguntei.
      – quer ver mesmo ?
      – quero.
      Tirei a rola e fiz ela acariciar e chupar até gozar na boca dela. No outro dia foi a vez do irmão.
      Cinco dias depois, tirei as preguinhas dele, e três dias após isso, tirei o cabacinho dela. E no final do ano voltei e passei uma semana metendo nela diariamente.
      Hj ela tem 24 anos e é mãe de uma gatinha d 8 q já está mamando gostoso tbm.

  • Responder Nathalia (Naty) ID:ben5w3f49im

    Delicia , quando se encontra alguém que faz a primeira vez com carinho e muito bom, mas a maioria mal encosta na portinha e já enfia tudo de uma vez . Muito bom seu conto tomara que apareçam outras meninas pra você , você sabe cuidar muito bem delas e por isso merece ter quantas te quiserem . Beijos

    • Velhinho ID:g3is3moii9

      Beijos…Obrigado!
      Gosto muito de te ler também…Me identifico

    • Edesio ID:w71g99qkm

      Quantos anos vc tem?

  • Responder Rafaella ID:8d5q00pb0a4

    Muito bom velhinho..
    Beijos

  • Responder Paulo ID:830y3cf20d1

    Muito boa mas me diz ela não voltou para dar o rabinho se volto nos conta como foi.