A filha da minha namorada (parte-1)

17-12-17 Por 3 ★ 3.25

Bom , em primeiro lugar, quero que saibam que esse conto é 100% real, por isso usarei nomes fictícios.
A aproximadamente, 1 ano e meio comecei a namorar á Anice , uma mulher bonita e muito cheia de estilo, mas como defeito , muito desconfiada.
Anice tem uma menina que vamos chamar de Marcela e hoje está com 12 anos.
Marcelinha é uma criança bem carismática e carinhosa e bem simpática.
O fato é que por causa das nossas brincadeiras de agarra agarra é fazer cosquinhas comecei a sentir um desejo por essa garota que está com um corpo em formação e muito gostosinha.
Sempre que posso, dou uma sarrada gostosa na sua bundinha que é uma delícia, é as vezes pego discretamente em seus seios.
Marcela é uma menina magra, mas com um bom tamanho para sua idade, tem uma cintura fina e uma bundinha saliente , sem contar que seus seios estão em formação parecendo duas perinhas.
Tenho vontade de ir além, mas o grande problema é que minha namorada é muito desconfiada e sempre está vigiando, por isso tenho que ir com muita cautela , e esperar uma boa oportunidade de comecar avançar mais profundamente.
Marcela sempre guando Está de saia ou shortinho largo, senta de mau jeito me mostrando sua calcinha e isso me deixa louco, mas a uns dias atrás ela estava usando uma calcinha que está com um furo bem na direção do grelinho, ela estava menchendo no celular sentada no sofá e ficou bem a vontade , pois sua mãe estava na cozinha fazendo almoço.
Nossa guando vi aquilo fiqui louco, pois deu pra ver sua bucetinha com pelos ralinhos.
Eu reparei que guando sua mãe está perto , marcela fica mais comportada, mas se a mãe não está perto ela fica mais solta, fica mais a vontade, e oque me chama atenção é que ela ver que estou olhando na direção da sua bucetinha , e se sua mãe não está por perto ela nem se incomoda em tampar.
Algo me deixou intrigado foi esses dias agente estava na sala vendo vídeo no seu celular, no vídeo de um meme falava que menino ia bater uma vinheta, eu olhei assustado pra ela, aí ela me falou comigo; Relaxa eu não mais tão inocente como vc pensa.
Ali iniciamos uma pequena conversa, mas por causa doo medo da mãe dela escutar não fomos muito além.
Eu falei pra ela que um dia iria explicar porque os meninos batem punheta , na verdade eu sei que ela sabe tudo sobre isso, mas seria uma porta pra iniciar a conversa, pra minha surpresa ela perguntou guando;
Eu disse que um dia que agente estivesse sozinho, é ela virou pra mim é disse : Entao sera Nunca, porque agente nao tem oportunidade de ficar sozinho.
Mas tive uma ideia meio que maluca, vou conversar com ela tudo isso pelo zapp depois peço que ela apague as mensagens, sei que ela fica sozinha durante o dia em que a mãe está trabalhando, quem sabe eu consiga ir até na casa da minha namorada guando ela não , estiver, e conseguir algo a mais com essa delícia de menina.
Confesso que da última vez que agente tava na sala eu dei um selinho nela e ela deixou, isso me deixou com mais vontade ainda de tentar algo á mais.
Sei que o risco é enorme mas vai valer a pena.
Se tem algum colega aí mais experiente me de uma ideias a mais sobre oque fazer, pra conseguir comer essa gostosinha.
Prometo que assim que eu conseguir venho aqui é posto a parte 2.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,25 de 4 votos)

Por

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Tonny

    Troca fotos com ela pelo whats rsrs
    Se quiser q eu fale com ela pra tentar descobrir coisas sem medo me fala
    [email protected]

  2. Velhinho

    Excelente conto…vai sentindo, e continua na sua…Um dia de cada vez. A experiência é sua, impar. Vai sentindo, e vai seguindo. Cuidado com Wats. Abraço…Conta mais

  3. Namorado

    Sei bem o que é isso amigo pois tive uma namorada mãe de uma menina de 8 anos e algumas vezes ela deixava a menina comigo. Usei uma tática infalível: Fingi que estava muito triste e fiquei de cabeça baixa. A menina preocupada quis saber o que estava acontecendo. Eu disse que estava apaixonado por ela e que isso era muito errado e que se a mãe dela soubesse a gente nunca mais ia se ver. Ela me abraçou de forma que sua xoxotinha ficou roçando no meu pau pois estava no sofá. Não cheguei a comê-la de fato mas demos umas namoradinhas bem gostosas. Meninas que a mãe tem namorado e que os levam pra casa gostam de disputar com a mãe a atenção do mesmo.