Pequena Manuella – Parte 1

Autor

Olá leitores,
Esta é a primeira vez que escrevo sobre algo que aconteceu e mudou completamente o rumo da minha vida.
Sei que alguns vão criticar, outros vão gostar… mas o que vale é o que eu vivo.
Encontrei este site pesquisando sobre o tema que vou narrar.
Sou mineiro e moro em São Paulo. Tenho 39 anos e sou separado. Tenho muitos colegas da minha cidade que também moram em SP, e sempre que podemos estamos juntos fazendo festas e churrascos. Tenho em especial uma amiga que tem a minha idade. Nos conhecemos desde a infância. Ela é lésbica, coisa que eu não tenho nenhum preconceito ou restrições.
Ela vive na dela e eu na minha… todos numa boa. Ela se chama Suzana.
Suzana é uma mulher madura, decidida e muito bem resolvida. Ela tem alguns imóveis e lojas. Chego a dizer que é a pessoa mais rica da nossa turma. Já tem uns 5 anos, que ela estava com uma mulher mais jovem, a Tânia de 25 anos. Tânia é uma morena linda, um tesão de mulher.
A Tânia tem uma filha, fruto de um relacionamento com um homem. É a pequena Manuella, de 7 anos.
Manú é a queridinha da turma. Todo mundo gosta dela. Garotinha meiga e doce. Sempre educada . Nunca estranha ninguém.
A Suzana e a Tânia formavam um casal que aparentava muita união.
No carnaval deste ano, a Suzana me ligou. Ela chorava muito e estava transtornada. Motivo: A Tânia terminou o relacionamento e disse que iria morar com o cara que ela tinha conhecido há algumas semanas.
Eu nem viajei no feriado, só para apoiar a Suzana. Se homem traído, sente… acho que mulher lésbica sente muito mais.
O mais engraçado nisto tudo é que a Tânia foi embora e deixou a filha com a Suzana.
Nos primeiros dias a Suzana não agüentava mais a menina. Queria que a Tânia viesse buscar a filha de qualquer forma.
Já não agüentando mais toda a situação, a Suzana me pediu para ficar alguns dias com a menina, até a mãe vir buscá-la.
Eu tentei negar, mas fui convencido e lá estava eu com uma criança em casa. Não sei como cuidar de crianças, o máximo que sei é brincar e mais nada. A Suzana banca a escola, a van para levar e trazer a menina e ainda dá dinheiro para as despesas.
Já no primeiro dia, em casa eu conversei com a Manu. Ela também estava triste com toda aquela situação, que convenhamos é pesada para uma criança.
Procurei agradá-la de todas as formas, e com o passar dos dias eu fui gostando demais da menina.
Eu sempre chego em casa por volta das 17:40 hs. A van traz a Manu as 18:10 hs
Coloco a menina no banho e dou a janta para ela.
Nestes banhos, comecei a ver a menina com malicia. Algo despertou em mim. Nunca tinha sentido atração por crianças. Mas ver a menina ali, peladinha… estava me excitando demais.
Comecei a dar banhos demorados nela. Alisava todo o corpinho frágil da menina, e passava um bom tempo tocando a pequenina bocetinha. Podem até não acreditar, mas a Manuella gosta de ser tocada (depois descobri que ser chupada também).
Numa noite fria, a Manuella pediu para dormir na minha cama. Eu lógico que deixei.
No meio da noite eu acordei e não resisti. Chupei a bocetinha e o cuzinho da pequena criança.
Meus amigos… que tesão senti. Gozei muito só de chupar a pequena.
No dia seguinte, agimos normalmente. Logo cedo eu vesti a roupa da escola e deixei ela na portaria do prédio para entrar na van escolar que já esperava.
Não sei o que me deu, mas senti um remorso muito grande. Me senti um lixo.
Trabalhei até as 15:30 hs e liguei para a Suzana. Pedi para conversar com ela.
Ao chegar no apartamento dela, a Suzana me perguntou:
– O que aconteceu Alex, você parece nervoso…
– Ahh Suzana, eu fiz merda… algo que nem posso contar.
– Uai homem, pode falar… sou sua amiga.
– Eu sei Suzana, mas eu não consigo falar. Só que eu não posso ficar com a Manuella lá em casa, eu vim te falar que vou trazer a menina de volta.
– Ahh não. Eu não quero a pestinha aqui não. Nem a mãe dela quer… fique com ela por favor.
– Não posso mesmo Suzana, eu estou até com medo…
– Medo … medo do quê ??
– nada… não quero falar.
– cara, confia em mim… eu já imagino o que aconteceu… pode falar, sou sua amiga.
– Eu sei Suzana, mas eu não consigo me abrir e falar…
– Cara, qualquer coisa que você tenha feito, eu estarei do seu lado… sempre.
– Eu agradeço minha amiga, mas não consigo falar.
– Então não fale… mas eu já imagino… você transou com a Manuella … é isto ??
– Não… ta maluca.
– Tô nada… se você não comeu a menina, deveria ter comido. Ela é pior que a mãe.
– Não… ela é criança ainda.
– Mas se não é isto… o que é ?
– Nada Suzana
– Posso te fazer uma pergunta ?
– Pode
– Você sente tesão pela Manuella né ?
– Eu ??
– É cara, eu vejo isto nos seus olhos…
– Suzana, tu é foda…
– Alex, relaxa… vou te contar um segredo meu: Eu e a Tânia já fizemos muitas coisas com a Manu…
– Como assim ??
– Veio, você sabe que eu gosto de boceta… e a menina tem… então imagina se eu não ia brincar rsrsrs
– Nossa Suzana… você pegou a menina ??
– Chupei muito aquela bocetinha doce… e a vagabunda da Tânia também.
– Nossa… nem sei o que falar….
– Se você não sabe, por favor não fale nada… apenas fique mais umas semanas com a menina, até a mãe dela vir buscar. Eu te peço isto meu amigo. E se o problema for dinheiro, eu pago para você ficar com a menina. Só não quero ela aqui.
– Poxa… nem sei o que falar agora…
– Tem certeza que não quer falar o que você fez com a Manu ?
– Vou confessar: Eu chupei a xoxotinha dela.
– Aí meu velho… eu sou foda.. sabia que era isto. Relaxa… a menina adora
– Ela estava dormindo e eu lambi a bocetinha e o cuzinho rosinha dela.
– Delicia. Mas pode fazer com ela acordada
Olhei no relógio e já era quase 18:00 hs. A van iria chegar logo. E eu teria que ir.
Me despedi da Suzana e ao sair ela me falou:
– Alex… depois veja seu zap… vou mandar um vídeo
Me despedi e rapidamente saí. Ao chegar no meu prédio a Manu já estava brincando com outras crianças do condomínio.
De certa forma eu relaxei mais. Parece que tirei todo o remorso que senti. Como dizem, fiquei mais leve.
Sentamos no sofá e vi que a menina tinha tarefa de casa para fazer. Ajudei ela nos deveres, e depois mandei ela ir tomar banho. Fui junto, mais para vê-la peladinha mesmo, até porque ela sabe se lavar sozinha. Liguei o chuveiro e deixei o Box aberto. Me sentei no vazo e fiquei ali olhando aquela delicia peladinha.
Até que meu celular deu sinal de vida. Peguei e vi que era a Suzana.
O que vi me deixou com muito tesão. No vídeo (que guardo a 7 chaves), a Suzana e a Tânia estão na cama com a Manuella. Elas chupam a menina e a menina chupa as duas. O Video tem 11 minutos de duração. Em determinado momento a Manuella está no meio das duas e coloca uma mão dentro das bocetas da Suzana e da própria mãe.
Gente, isto me deu muito tesão.
Em outro vídeo, elas ficam passando um vibrador ligado no corpinho da menina. Ela faz uma carinha de prazer e bem safadinha. Até chupa o vibrador.
Deixei o celular de lado e com o pau doendo de tão duro eu falei:
– Manu, posso tirar minha roupa e tomar banho com você ?
– Pode sim tio.
Fiquei pelado e entrei no Box com ela. A menina fixou o olhar no meu pau, mas não falou nada.
Eu estava mais nervoso que ela.
Até que perguntei: – Manu você já viu um destes ?
Ela só balançou a cabeça que sim.
Peguei o sabonete e lavei ela inteirinha. Dei o sabonete e pedi: Passa em mim…
Ela segurou meu pau com delicadeza pura, inocente até.
Eu quase gozei ali.
Resolvi levá-la para minha cama. Me sequei primeiro e depois enrolei ela na toalha.
Deitei a menina de barriga para cima e chupei muito a bocetinha mais linda que existe. Um gosto de pureza, uma aroma com frescor da pouca idade. Doce e delicioso.
– Manu, você sabe chupar ?
– Tio eu só fiz num de borracha.
– É igual meu amorzinho, a diferença é que o meu tem um leitinho que você pode tomar para crescer os peitinhos. Venha chupe um pouco.
Ela segurou, examinou e passou a pequena língua. Depois colocou só a cabeça na boca.
Ahhh que tesão é isto. Eu mal acreditei em ver a cena. Puro tesão.
Em uns 2 minutos eu gozei. Ela se assustou e engasgou um pouco.
Fiquei deitada de conchinha com ela. Fiz carinhos nos cabelos e alisei todo o frágil corpo.
Até que ela falou que estava com fome.
Pelado mesmo eu fui na cozinha e esquentei a comida que tinha na geladeira.
Após o jantar eu olhei meu celular… Tinha mais um monte de vídeos.
Assistimos desenhos deitados no sofá da sala. Até que a Manuella dormiu.
Com muito carinho coloquei ela na minha cama.
Fiquei na sala vendo os vídeos, até que a Suzana me ligou:
– E aí cara… ainda quer devolver a menina ?
– Agora não devolvo mais
– Te falei… a menina gosta… o que você fez com ela ?
– Só chupei um pouco e gozei na boquinha
– Eita safado… mas vai comer né ?
– Você é louca, ela não agüenta não…
– Agüenta sim… vou mandar um vídeo de uma menininha menor que ela fodendo igual uma puta velha.
– Sério.
– Veja o vídeo que te passei agora e mostre para a Manuella.
– Vou ver sim. Agora ela está dormindo, mas amanhã eu mostro para ela.
Amigos leitores, desculpem se o conto ficou longo demais, desculpem os erros de português, e se eu ofendi alguém peço desculpas também. O fato é que a menina gosta de sexo. Adora ser tocada, chupada e amada. Agora todas as noites dormimos juntos e pelados. Eu ainda não consegui penetrar, mas estou quase. Ela reclama de dor e eu paro para não machucar.
Como sinal de que ela gosta, em várias noites eu acordo com ela segurando meu pau.
Se gostaram deste relato, comentem que posso escrever mais.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,83 de 6 votos)
Loading...