O inicio…

Autor

Bom… hoje tenho 31 anos…
Sempre fui muito grande para minha idade e desenvolvi muito cedo.
Esse fato vou relatar nesse primeiro momento aconteceu quando tinha no máximo 7, minha casa sempre foi movimentada, meu sempre trabalhou com muitos homens, a maioria seus sobrinhos.
Dentre eles tinha um que era meu primo, mas que me olhava de forma diferente.
Sempre quando tinha oportunidade, colocava minha mão em seu pinto, por cima da calça, e foram varias vezes. Ou se me via distraida ficava atras de mim com aquela coisa dura na minha bunda.
Tinha uma sobrinha do meu pai que trabalhava ajudando no serviço da casa, e era habito ficar sozinha com ela, até que uma vez, acordei de um sono da tarde e ao chegar na sala a vi com pinto desse meu primo na boca.
Fiquei olhando e não acreditava, ele estava sentado no sofá e ela de lado com a boca no pinto dele, fiquei bem quietinha assistindo, achando as caras dele maravilhosas. Até que ele me vê, eu fiquei paralisada, e ele começou a forçar a cabeça dela, ela tentava fala e não conseguia, ele a segurava pelos cabelos, os olhar dele queimava olhando pra mim…Vi ela quase perder o folego até q ele parou, vi que a boca dela escorria algo (não sabia o que era porra) e ela xingava muito ele, perguntando se ele queria matar ela.
Aquilo me chamou atenção e não sabia direito pq. Pensava nisso dia e noite.
Passaram alguns dias, meu pai saiu (minha mãe trabalhava fora o dia inteiro, meu pai trabalhava por conta então ficava mais em casa) eu fui ao banheiro, quando abri a porta, meu primo estava lá.
Estava em pé na pia, e com parte do pinto pra fora, e falava põe a mão. Eu queria por, era primeira vez que via, mas tinha receio da que trabalhava em casa aparecer e ver, mas ao mesmo tempo olhar aquele pinto, cabeçudo, rosa, grosso, achei a coisa mais linda, passava a mão por cima da roupa mas não imaginava que fosse daquele jeito. Mesmo com receio coloquei a mão… Ele ria muito, eu sem entender, quando olho para traz vejo a menina que trabalha em casa, assistindo tudo, e rindo muito, me esquivei, tirei a mão e ela falava coloca a mão vai, segura, ele pegou minha mão, colocou novamente, mas eu não queria, não queria pq ela estava olhando. Queria pegar, ver, sentir, mas não com ela olhando.
Tirei a mão novamente e sai correndo, alguém que não lembro quem chegou na minha casa e dei graças a Deus.
Ele saiu e foi embora e a menina que trabalhava lá fingiu que nada aconteceu.
Pouco tempo depois esse meu primo casou e foi embora, e a menina que trabalhava em casa começou a sair com homens casados lá da rua e meu pai a mandou de volta para a casa da mãe dela.
Foi o primeiro pinto que vi, e depois disso vivia com a mão na minha bucetinha, esfregava ate arfar, esfregava no braço do sofá, tomava banho, sentava no chão abria e deixa a água cair até não aguenta mais (não sabia que eram orgasmos)
Tiveram outras vezes, até que um dos meus primos me penetrou. Esse é meu primeiro, caso gostem, conto as outras histórias.
Verídicas e vividas por mim.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 1 votos)
Loading...