Menina Curiosa

Li o conto Menina Curiosa (7 anos) e resolvi contar minha experiência, muito parecida. Assim como nesse conto, eu também estava de short sentado em um sofa na cada de uns amigos. Alguns jogavam baralho numa sala distante e eu fiquei nesse sofa, lendo e me distraindo com outras coisas. A filha de uma moça que namorava um dos caras que estavam jogando, estava também na sala comigo. Percebi que ela também olhava pelo vão do short e notei que ela estava curiosa com minha rola. Fiquei com tesão na hora. A menina devia ter uns 7 anos, mas ja tinha um corpinho bem feito, mostrando que expressava sensualidade ainda nova. Ela gostava de dançar calipso e requebrava com perfeição. tinha um cabelão. Ou seja, uma miniatura de mulher. eu lia um livro grande, encobrindo um pouco meu rosto. Ela não percebia que eu via e olhava com curiosidade. Eu tinha uma caneta hidrocor do lado e chamei ela dizendo que ia fazer uma tatuagem na mãozinha dela. Ela se animou e sentou do meu lado. Coloquei a mãozinha dela no meu colo, que ficou apoiado na minha pica dura que fazia volume. Não sei se ela percebia, mas não reclamou de nada. Deixou a mãozinha ali enquanto eu desenhava nas costas da mão dela. As vezes puxava a mão pra cima, as vzes pra baixo e ela continuava a apoiar sobre minha pica, com se quisesse segurar, mas com envergonhada. Do lado do sofá tinha outras revistas e entre elas, umas revistas eroticas com algumas fotos de mulheres de 4 e algumas imagens de pirocas duras e mulheres mamando em propagando de tonicos sexuais. Peguei uma das revistas, abri entre as paginas do livro e chamei a menina pra sentar perto. Ela logo ficou de olhos arregalados e esboçou um grande sorriso. Eu virava as opaginas e ficava ensinando como as coisas eram. "Olha esse perusão aqui". Ela ria. "Ele entra aqui na mulher, ó". " Olha essa moça, como coloca o peru todo na boca. Que delícia que é. Ela adora". A menina ria e pedia pra ver mais. Daí eu fiquei mais ousado e mostrei um pau duro de um anuncio e falei: "Esse é igual ao meu. Segurei o volume do short e mostrei pra ela. Ela olhou e esboçou um sorriso. " Você quer ver"? eu perguntei. Ela riu sem responder. Eu puxei a aba do short e coloquei o pau pra fora. Ela olhou com um grande sorriso. Guardei rapidamente o pau e disfarcei, olhando pra outra sala com medo de entrar alguém. Ja em ponto de bala, falei pra menina que precisava ir ao banheiro fazer "xixi". Tinha um lavabo na sala e entrei, mas deixando a porta um pouco aberta. A menina chegou proximo, curiosa e eu pude ver que ela olhava pelo vão da porta tentando flagrar alguma coisa. Coloquei meu pau pra fora denovo e comecei a me punhetar devagar, deixando o pau bem tenso e pulsando enquanto ela olhava com um grande sorriso e olhar vidrado. Ela parecia estar adorando. Chegou um momento que não aguentei e jorrei litros de porra. Guardei a piroca e voltei pra sala tentando disfarçar. A menina me olhou e falou: "Eu vi tudo". Depois desse dia não vi mais essa menina. Perguntei pra um amigo por ela alguns anos depois, e ela disse que ela cresceu e ficou realmente muito sensual. Ja tinha tudo pra ser. Acho que tem meninas que desde nova ja mostram desejos sexuais. Ainda existe um tabu entre sexo e criança. Falo por mim, que ao sete anos ja tocava uma e tinha desejos. E sei de mulheres que começaram a se masturbar muito novinhas. É isso.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 3 votos)
Loading...