Vanessinha a cunhada que cresceu e me enlouqueceu

Autor

Quando me casei eu e minha mulher estávamos com 22 anos, casamos contra a vontade da família dela que eram evangélicos fanáticos e ignorantes, eu ja tinha casa no centro da cidade, e os familiares dela eram muito pobres e moravam de favor numa zona rural bem precária, uma de minhas cunhadas casou-se e foi morar de aluguel em outro lugar, meus sogros se mudaram pra uma xacara trabalhando como caseiros, mas num lugar de difícil acesso, e tinha também minha cunhada Vanessa, que na época estava com 12 anos, e nunca tinha ido a escola, sabia ler e escrever, mas nunca tinha ido a escola, ai minha mulher teve a ideia de trazer Vanessa pra morar conosco, meus sogros foram contra, mas o conselho tutelar como que os obrigou a permitir a ida de Vanessa, que era inocente no ultimo, usava o banheiro com a porta aberta, as vezes andava pelada pela casa, minha mulher começou a corrigi-la e ela foi mudando aos poucos, aprendendo a se secar, a se vestir, a se comportar, começou a ensina-la a fazer comida, ela estava na escola, e la ela só tinha uma amiga que era tímida, porem muito certinha, essa amiga dela também a ajudava muito, aos 13 anos ela ja era bem diferente, e não queria mais ser evangélica, minha mulher começou a ensina-la a fazer comida, e ela ia se desenvolvendo aos poucos, aos 14 anos ela ja estava pegando forma de mulher, seios bem desenvolvidos, bunda carnuda barriga firme, coxas grossas, alguns moleques ja tentando algo com ela, mas ela não gostava quando falavam de namorados com ela, aos 15 anos aconteceu que ela menstruou, as coisas começaram a evoluir mais rápido, ela queria ficar mais bonita, falou com minha mulher que queria fazer progressiva, pois o cabelo dela era bem bandido, sabe, quando não estava preso estava armado, paguei a progressiva, ela ficou muito linda, mas mesmo assim muitas vezes em casa ela sentava e deixava a calcinha aparecer, o interessante é que ela só ficava assim quando estava só nós, quando tinha alguém até mesmo mulher ela sentava bem comportada, algumas coisa ela ainda fazia também, deixar calcinha usada pendurada no box do banheiro do quarto dela, mas no banheiro da sala não, aos 17 anos ela estava muito gostosa, eu não tinha intenção mais notava que ela havia mudado muito, minha mulher começou a sentir dores quando transavamos, ai eu a levei ao médico, e a doutora depois de pedir vários exames descobriu um cisto enorme, que causava dores e teria que ser tirado, nisso eu ja tava a mais de 1 mês sem sexo, oral ela não gostava, embora eu sempre cobrava, mas ela não gostava de fazer em mim, o dia da cirurgia chegou e a dra falou que ela não poderia ter relação por um bom tempo, 3 meses sem sexo, 4, 5, 6 meses, eu ja louco de tesão, ela até tentou me chupar um dia, mas vomitou só de por a boca, um dia eu pensei em comer uma colega de trabalho, mas era arriscado demais, certa vez eu senti cheiro de fumaça saindo do quarto de Vanessa e fui ver o que era, o chuveiro tinha dado curto, troquei os fios, e não pude evitar uma calcinha recém usada, úmida da buceta dela , peguei lambi, cheirei, coloquei no bolso e levei comigo, dali em diante comecei a olhar ela no banho, ela entrava no banheiro deixava a porta do quarto encostada, e também só encostava a porta do banheiro, eu entrei e fui la espia-la, que buceta cabeluda inchada, gostosa, eu doido de vontade, certa vez fiz um churrasco em casa e foram alguns amigos meus, no fim da noite só ficou eu minha mulher e minha cunhada, minha mulher ainda recuperação foi dormir, e eu falei, vou pra sala assistir filmes, e Vanessa também ficou assistindo comigo, eu estava tomando cerveja, e ela também, mas a cerveja acabou e eu fiz uma caipirinha, e dei a ela, fiz uma batida ela bebeu e ficou meio zonza, eu notei e dei martine a ela, ela ja tava falando coisa com coisa, dei vodica, e mais caipirinha, e ja pegava nos seios dela, e ela só ria, eu fui ao quarto e vi minha mulher dormindo pesado, e Vanessa ja capotando, ai a levei pro quarto dela e a deitei, levantei a saia dela e ja fui com a boca na buceta, lambi muito, chupei ate ela ficar bem melada,ela ainda acordada mas só resmungando algo da escola, eu coloquei meu pau na boca dela e ela ficava passando a língua as vezes apertava com os lábios, logo eu gozei, ela engasgou eu dei uns tapinhas nas costas dela, abeijei, fiquei roçando o pau na bunda dela, dela, ai voltei a sala pra assistir, não demorou e eu fui ao quarto dela de novo, ela roncando eu chupei de novo a buceta dela, depois a virei de lado e por traz fui tentando penetrar na buceta dela, e fui bem devagar, logo a cabeça do meu pau ja estava dentro, eu bombei de leve e ela só roncando, derrepente gozo muito gostoso, coloquei a calcinha dela desci a saia e fui pra sala, la pelas 3;00hs da madruga eu vou la de novo, e coloco o pau na boca dela, mas ela só romca, então eu a chupo de novo, e coloco de lado e meto gostoso, não coloco muito só a cabeça do pau, umas 5:00hs, de novo eu vou la e a chupo muito, ela só ronca não esboça nenhuma reação, e ia meter mas ouço minha mulher chamar, eu vou correndo, ela queria agua e ir ao banheiro, eu a ajudei, e coloquei pra dormir de novo e foi ao quarto de Vanessa, pois eu a havia deixado sem calcinha e com a saia levantanda, quando cheguei la eu coloquei a calcinha nela, ajeitei a saia, beijei e chupei a buceta e depois fui dormir, la pelas 11:00hs acordamos Vanessa com uma ressaca desgraçada, eu só fingi que bebi, e acabei bebendo bem pouco, Vanessa não se lembrava de nada, eu disse que ela foi cambaleando pro quarto, mas ela nem lembrava, se passaram alguns dias eu sem oportunidade de come-la de novo, ai teve um feriado, minha mulher ja tinha se recuperado parcialmente, e ainda não podia dar pra mim, eu louco de tesão, fizemos um churrasco só pra nós, eu só fingia que bebia, mas Vanessa bebendo muito, minha mulher não queria beber e não queria dormir, eu ja doido de vontade, ja eram meia noite, Vanessa ja quase muito aérea, eu fui preparar bebidas, fiz uma misturaiada e Vanessa que gostava de bebida doce, tomava muito, minha mulher queria ver mais filmes, ai eu fui preparar mais um suco pra ela, pois ela só havia tomado suco, ai fiquei pensando no que fazer, e me lembrei dos tranquilizantes que a a medica havia receitado pra ela a algum tempo quando ela estava sentindo muita dor, como ela parou de sentir dor ela parou de tomar o remédio, eu li na bula e era remédio que era sedativo, li os efeitos colaterais, as contra indicações, e coloquei 2 compridos no suco, dilui bem e levei pra ela, ela tomou e logo começou a sentir sono, e falou vou ao banheiro e acho que vou dormir, Vanessa ja tava pra la de bagda, minha mulhe falou leva ela pro quarto e vamos dormir, eu disse vou assistir, ela falou ta bom, a levei ao banheiro e depois como de costume a coloquei na cama, e cobri e logo ela tava roncando, Vanessa ja no quarto só resmungando coisa com coisa, eu dei mais bebida pra ela e comecei ja fui direto na buceta, lambi chupei, senti ela despejando o gozo dela em minha boca, ela ainda não estava dormindo, mas nem sabia mais distinguir nada, ai coloquei meu pau na boca dela ela chupou e bebeu toda minha porra, depois de uns 20 minutos eu a beijando ela ja dormindo pesado, eu volto de novo na buceta e chupo muito, chupo os seios, a beijo, ai a coloco de lado e meto a rola bem gostoso, invadindo aos pouco a buceta dela, e gozo muito gostoso, aquela noite eu a comi 4 vezes e a chupei muito, até as 6;00 da manhã, muito bom mesmo, mas na continuação eu termino de contar o que vem acontecendo até hj, 10 anos depois.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 2 votos)
Loading...