Situação de exibicionismo com a minha prima de 9 Anos

Autor

Olá, este conto realmente aconteceu, estou desabafando aqui por ser o único lugar que eu me sinto seguro, inclusive obrigado aos administradores por isso.
Meu nome é Luccas, mas a maioria me chama de "Luccas Filho", vou tentar encurtar os detalhes bestas, minha prima Bianca tem 9 anos, e tem o corpo bem bonitinho, os peitos estão começando a crescer, mas sua bunda é perfeita, sua bucetinha fica grande parte do tempo marcadíssima nas leggings que ela usa, ela ainda fica em poses totalmente sem pudor, como deitada de pernas abertas mesmo comigo do lado.
Certa noite, por motivos que não importam muito, eu tive que ficar cuidando dela na casa dos meus tios que fica num condomínio de alto padrão daqui do Rio, porque eles iriam viajar a negócios, quando eles saíram eu fui imediatamente ver o que ela estava fazendo, tranquei tudo antes para não sermos incomodados, ela estava no quarto dos pais dela no celular, eu entrei e a vi na posição que disse acima, tinha que me aliviar, então meio que fugindo disse que ia tomar banho, ela nem olhou pra mim, só fez que sim com a cabeça, eu fui pra um outro banheiro que fica próximo do quarto, entrei e tirei a roupa imediatamente, sentei no vaso e comecei a me masturbar, deve ter levado uns dois minutos para ela abrir a porta nua e me ver daquele jeito, eu dei um pulo e tapei meu pau, ela abriu um sorriso na hora e perguntou o que eu estava fazendo, eu só respondi:
-o que VOCÊ está fazendo?!!
-eu vim tomar banho ué – foi nessa hora que vi os produtos na mão dela – mas você não estava tomando banho, né?
Ouvir aquilo me confundiu muito, como ela sabia? Nessa hora eu descobri o meu pau e caminhei rapidamente pra fechar a porta:
-Eu ia começar agora, agora saia que eu estou nu!! – BLAM!! Fechei e caí no chão suando de tesão por ter visto a Bianca nua, devo ter passado algum tempo no chão até me ligar de abrir a ducha, quando abri eu simplesmente fiquei embaixo olhando pro chão, pensando na imagem linda que tinha visto, eu então fechei a ducha e botei apenas a toalha de uma forma que pareceria bem presa mas que cairia com algum movimento preciso, encare como um gatilho, desci para o quarto dela e lá estava ela, nua, tinha acabado de sair do banho, nessa hora eu perguntei o porquê dela não ter ido pro banheiro dos pais dela:
-eu achei que você estava lá, Luccas
-Pois é, não est… – nessa hora vi que meu "gatilho" atirou antes do previsto e a toalha caiu, eu ia me abaixar pra apanhá-la mas eu parei firme e disse trêmulo de tesão com a situação – por que nós não ficamos nus hoje?
Ela topou na hora e veio me abraçar, mas eu tive que me abaixar por meu pau estar uma pedra e ser da altura dos peitos dela, abracá-la nu e sentir ela completamente nua contra meu corpo foi uma das sensações mais deliciosamente proibidas que eu jamais vou experimentar de novo, os peitos nus nos meus, a bunda perfeitinha com o cuzinho sem um pelo, detalhe que notei no abraço que foi longo e pude abrir sua bunda e ver esse detalhe no espelho do guarda roupa dela, era ainda rosado e cheirava a morango, provavelmente a mãe dela fazia chuca nela; a buceta fofinha contra meu abdômen, meladinha, quentinha; os cabelos com um cheiro forte de morango e o rosto angelical a tornavam a ninfeta perfeita, passamos a noite nus, mas nada além disso, até hoje, duas semanas depois, não sei como me segurei

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 1 votos)
Loading...