Reforma na Área de Serviço

Autor

Este é o meu primeiro conto, mas tenho que compartilhar com os leitores por se tratar de uma transa maravilhosa.
Tenho 56 anos e moro somente com o meu marido, pois meus filhos são todos casados. No inicio do ano fizemos uma reforma na área de serviço e meu marido chamou um amigo dele para pinta-la, como é de confiança eu sai e disse que voltaria após o almoço, pois tinha assuntos a resolver.
Quando retornei lá pelas 13:00 hs, fui até a área de serviço para ver o andamento do serviço e para minha surpresa, encontrei ele se masturbando e cheirando uma calcinha minha usada. Vendo a cena e aquele “Pau Enorme”, fiquei louca e disse ao Joel: Porque não vem cheirar diretamente o local de onde saíram estes fluidos vaginais.
Ele tomou um enorme susto, pois não tinha notado minha presença, pediu desculpas bem como pediu para não contar nada ao meu marido, pois são amigos e só fez aquilo porque tem um tesão enorme por mim. Disse que tudo bem não diria nada e aquilo que havia dito era verdade, se ele quisesse poderia sentir o cheiro diretamente da minha PPK, mas que eu gostaria de tomar um banho, pois estava suada. Ai para minha surpresa ele disse não, tem que ser do jeito que você está, quero sentir o mesmo cheiro que estava nesta calcinha, aquilo me deu mais excitação ainda e fomos para minha cama, onde ele me chupou com tanta volúpia, que gozei igual uma desvairada, nunca um homem havia me chupado com tanta vontade.
Disse que gostaria de fazer o mesmo, mas teríamos que tomar banho. Fomos para o chuveiro, chupei aquele pauzão enorme e ele disse que queria gozar dentro de mim. Mesmo sendo gordinha ele me pegou no colo e como estava ensopada, aquele pauzão entrou com uma facilidade enorme e nova gozada maravilhosa.
Voltamos para cama, para nos recompor e conversamos banalidades, pois queria ainda mais. Fiquei brincando com ele até que o danado cresceu novamente, chupei ele com vontade e disse que nunca havia tipo um pau tão grande deste jeito e pedi para medi-lo e a fita métrica marcou 23,5 cm de puro tesão. Ele voltou a me chupar com a mesma volúpia até que escorregou a língua para o meu cuzinho, ai pirei de vez e ele percebeu que gostei, aumentou os movimentos e disse que agora seria ali. Disse que não pois era muito grande, e praticamente implorou dizendo que seria cavalheiro e que se eu não suportasse pararia. Como o tesão falou mais alto, fui buscar o lubrificante e começou os dedos até que pedi para ele ficar de costas para eu sentar encima para controlar a penetração. No inicio foi um pouco dolorido até que entrou tudo, ficamos assim um tempo até que fiquei de quatro onde ele meteu tudo novamente e com movimentos mais vigorosos fui para terceira gozada e ele descarregou uma quantidade de esperma dentro de mim que eu não acreditei.
Quando fui dar conta do horário, já eram 16:30 hs e o serviço ficou para o dia seguinte. Depois disse saímos mais 2 vezes e estou louca para arrumar mais algum serviço para o Joel fazer lá em casa. Meu e-mail é sol.tavares@hotmail.com

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,00 de 1 votos)
Loading...