Perdi Minha Virgindade com Meu Primo

Autor

Olá gente, este é meu primeiro conto. Me chamo junior, tenho 26 anos e moro no interior de são paulo, meu primo vou chamar de "Tico". Tudo começou quando tinha 17 anos, tinhamos a mesma idade, por sempre nos olhamos diferente, sempre ele se dava melhor com meu irmão do que comigo. Mas como, tinha desejo de ver sua rola, e poder sentir ela, chamei ele de canto e perguntei se podíamos brincar um pouco, vi que seu olhar mudou, e ja me chamou pra ajudá-lo em uma lição de casa, em sua residencia, pois o mesmo estudada fora e tinha que levar uns exercícios, e como eu sou "NERD", fez um trato, então disse:
Tico: – Se caso terminarmos mais cedo, aceito brincar com você! Mas você vai deixar eu fazer o que eu quizer?
Eu: – Claro!
Começamos, e como eu queria e o desejava muito, sentei ao seu lado na mesa e comecei a explicar os exercícios. Num dado momento, peguei ele me secando, pensei que algo estivesse passando pela sua cabeça. Então parti pra iniciativa, dei um beijo nele, que o mesmo foi correspondido, então o mesmo disse.
Tico: – Nossa, to de pau duro! Vamos deixar a tarefa pra depois e vamos curtir legal?
Eu: – Demoro! Só que tem um problema, sou virgem ainda. Se quiser me penetrar, terá que ser bem devagar!
Então ele me surpreendeu, dizendo.
Tico: – Claro, só que que eu nunca transei, descobriremos juntos, ju!
Então o mesmo me puxou pelas mãos, e me levou ao seu quarto. começou a me beijar e me dizer que a muito tempo tinha vontade de fazer aquilo, só que não sabia como me chamar e qual seria minha reação.
Foi quando eu abaixei seu short e pude ver sua rola pela primeira vez, cai de boca, era grande e grossa, bem grossa. Já que estávamos ali, não ia pensar na dor, por quem ta na chuva tem que se molhar, né?
Ele então me posicionou, e chupou meu cu, que delícia, que tesão senti, gemia baixo. Então o mesmo me posicionou, cuspiu em sua rola e posicionou no meu anel, e foi enfiando devagar, no começo senti um pouco de dor, mas não demonstrei, porque estava muito bom. Quando senti que seus pentelhos, bateu em minha bunda percebi que todo aquilo tinha entrado, e ele fez um movimento de vai e vem delicioso, ele era carinhoso, até que passou uns 15 minutos me fudendo gozou rios de porra em meu cú.
Transamos diversas vezes, todos os dias quando ele estava aqui, até que ele encontrou uma namorada, e eu me casei não se encontramos mais. Tenho saudades, tenho certeza de que quando nos vemos lembramos dos momentos lindo que tivemos.
Hoje ambos somos casados, temos filhos, e se damos muito bem. Espero que possamos repetir mais uma vez, pois ele me deixou na saudade….

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 2 votos)
Loading...