Eu era novinha, todo mundo me comia – 2

Autor

Pra quem não me conhece me chamo Jéssica, hoje estou com 18 anos. Sou bem branquinha, seios pequenos e firmes, bunda nao muito grande, mas aguenta tudo. Sou baixinha um metro e sessenta e nove.
Eu era novinha, todo mundo me comia

Bom, depois de ter ficado com o Beto e o Pedro, fui para casa. Quando cheguei o meu avô ainda estava acordado assistindo tv. Entrei e fui no banheiro rapidinho tomar um banho e colocar um roupa mais confortavel. Dessa vez voltei pra sala só de blusão sem nada por baixo, passei no quarto da vovó para ver se ela estava dormindo. Corri pra sala e fui pro colo do vovô, ele ficou logo empolgadinho e começamos a nos esfregar bastante, ele logo percebeu que eu estava sem calcinha e me deitou no sofá. Começou a chupar minha bucetinha e eu fiquei toda arrepiada, sentia cosquinha e ao mesmo tempo um prazer, ficava nas nuvens, perdia a noção do tempo de tudo.
Vovô ficou em pé na minha frente e me deu aquela jeba grossa, mal cabia na boca, tentava de todas maneiras chupa-lo e cuspia um pouco. Meu avô me deitou e veio por cima de mim, ele foi se encaxando nas minha pernas e logo encostou a cabecinha na portinha, fiquei um pouco nervosa e ele me segurou. Enfiou aos poucos, sentia muita dor, tentava sair e cada vez mais entrava tudo.
Fiquei sem ar de tanta dor, quando passou a cabeça e ele tirou, saiu bastante sangue. Fiquei assustada e ele falou que era normal de toda virgem. Ele passou a camisa dele mesmo e me limpou e o pau dele. Logo ele voltou a penetrar com mais vontade, sentia dor mas, nao queria nem saber, queria sentir ele todo dentro de mim, adorei ele me fazendo de gato e sapato. Ele gozou como nunca. Me deu um beijo na testa e foi dormir, fui pro meu quarto e fiquei pensando em tudo o que aconteceu. Foi mágico.
Quando acordei no dia seguinte sentia ainda um pouco de dor, mas levei o dia tranquilo. Vovô parecia que tinha ganhado na loteria, era sorriso de orelha a orelha. Sempre que vovó dava as costas, ele me alisava. Ficamos bastante tempo assim.
Voltei a sair com a minha amiga Andressa, sempre iamos atras de alguma aventura, como agora não era mais virgem, resolvi dar uma experimentada em outros garotos. Mas a maioria era um pouco sem graça, perguntei a Andressa se ela conhecia outros garotos mais interessantes. Ela falou que tinha alguns homens mais velhos que ela conhecia, mas eram maioria casados. Perguntei se ela podia me apresentar alguns, queria curtir uma aventura, já que maioria dos garotos eram sem graça.
Ficamos de nos encontrar no sábado e fomos para casa de um amigo dela, era o seu Agenor, um coroa bonito devia ter uns 50 anos, era bem afeiçoado, parecia ser bem mais novo que aparentava. Entramos na casa dele e ele disse que a esposa foi para a igreja e que tinhamos pouco tempo, já que ele ia busca-la. Logo depois chegou mais dois amigos deles, Claudio era o mais novo, tinha uns 30 anos e Marcos, esse parecia ter uns 48 por ai… eram todos bem moreninhos e bem safados. Andressa foi com seu Agenor pro quarto e me deixou sozinha com os outros dois.
Estava um pouco nervosa, pois nao sabia muito o que fazer. Era minha primeira experiencia com outros homens, eles perceberam que eu estava um pouco ansiosa. Claudio me pegou pelas mãos e me acariciava com carinho, Marcos ficou um pouco atras e logo veio me fazendo sanduiche… Os dois me beijavam no pescoço e fiquei toda bamba, era uma delicia aqueles dois querendo me devorar.
Claudio sentou no sofá e me puxou pro colo dele, eu robalava bastante, sentia o pau dele latejando na minha bundinha, Marcos ficou na minha frente esfregando o pau dele na minha cara. Me ajoelhei e os dois me deram os paus deles. Fiquei abismada, pois na minha idade nao tinha visto muito. E o pau deles eram bem grandes pra mim, na época nao tinha noção de tamanho cm, essas coisas bobas que os homens adoram se gabar.
Mas os dois eram bem avatanjados e fui engolindo um a um, eles me torturavam enfiando o pau deles quase até o final e ficavam batendo eles na minha cara. Claudio me pos de quatro e começou a chupar minha bucetinha toda depilada, quando ele apontou e enfiou o pau dele cheguei a suar frio. Não era grosso igual do vovô, mas era bem cumprida, ele enfiava cm por cm até que sentia as bolas dele na minha bunda. Logo ele começou fazer um vai e vem bem gostoso. Gostava de me sentir fudida por eles. Eram bem safados.
Marcos trocou de lugar com ele e fazia a mesma coisa, me puxavam os cabelos, me chamavam de safada, cachorra, que eu seria a putinha só deles, puxavam meus cabelos… nossa ficava nas nuvens com eles revezando em mim. Claudio me pegou pelas mãos e deitou no sofá, me ajeitei e fiquei cavalgando gostoso na piroca dele, Marcos me dava o pau dele para eu chupar, toda desengonçada tentava fazer os dois ao mesmo tempo, era muito engraçado, nao sabia o que fazer direito. Preferi ficar sentando na pica do Claudio, rebolava bem gostoso. Claudio me puxou um pouco mais pra cima dele e fiquei toda exposta, bobona nem sabia o que eles queriam. Marcos veio por tras e se ajeitou e ficou alisando minha bundinha e passava um dedo no meu reguinho.
Claudio se ajeitou mais e me fez ficar bem empinada, Marcos tentou uma, duas vezes tentar enfiar no meu cuzinho, sendo que doia muito, nao consegui fazer o que eles queriam. Acabou que ficamos só na minha boquinha e na xotinha. Chupei bem os dois até que eles me encheram de porra.
Ficamos na sala rindo a toa e fui no banheiro me limpar e me arrumei para ir embora, só faltava a Andressa, logo depois ela chegou nos despedimos dos rapazes e fomos embroa.
Nesse dia pra mim foi incrivel, pois tinha sido minha primeira experiencia com dois coroas. Fiquei com vontade louca de dar o cuzinho pra eles….
Depois eu conto como foi, bjs…. adorei compartilhar com vcs minhas aventuras. Até a próxima…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 2 votos)
Loading...