Com 10 anos, transei com 3 meninos do 9 ano

Autor

Não sei se vão acreditar em mim ou não, vocês quem decidem se querem acreditar.
Meu nome é Ana, tenho 10 anos. Faço aniversário em Janeiro.
Eu tenho muitas "experiências", e hoje vou contar quando eu mamei três meninos do 9 ano de uma vez.
Eu sempre fui muito assanhada, com meus 9 anos vi meus pais transando e achei muito gostoso. Minha xaninha lateja só de lembrar disso. Minha mãe estava dando o cu, e não sabia que eu tinha chegado da escola. Então não economizava nos gritos, berrava mesmo. Uma puta arrombada, meu pai sempre enche o cu dela de porra.
Então, na semana passada eu vi eles fodendo de novo. Cheguei na escola muito putinha, fiquei a primeira aula no fundo da sala, cutucando meu cuzinho com o lápis e passando a mão na minha buceta.
No recreio, minhas amigas desceram e eu fiquei na sala de aula arrumando meu material. Uns meninos do 9 ano chegaram, e eu nem dei bola. Mas logo, comecei a ficar excitada pensando neles me comendo… Quando eles não olhavam, eu abria as pernas e passava a mão na minha xana. Não me conti, e dei um gemido.

— Ih, alá.. – o mais alto falou.

Eles conversaram, e eu sentei na cadeira fazendo questão de mostrar minha pepequinha. Eu estava de saia, então abria bem as pernas, enquanto massageava meus peitinhos. Eles só olhavam.

— Ei, menina, quer ganhar 5 reais?

Um garoto perguntou. Eu confirmei com a cabeça, e eles fecharam a porta da sala de aula.

— Vem cá.

Ele disse que se eu mamasse eles até o recreio acabar, ganharia 5 reais e um pirulito. Já aceitei de primeira, e eles tiraram o pau pra fora. Batia punheta pra dois, enquanto mamava no outro. Ganhei porra na boca.
Depois, implorei quase de joelhos para comerem meu cu, eu só tinha enfiado um lápis, então provavelmente não ia sentir dor.
Fiquei de quatro em cima da mesa da professora, e senti alguém chupando meu rabinho. Ai, que delícia que foi. Ele lambuzou todo meu cuzinho e minha xaninha… Então, entre muito gemidos e eu ganhando esperma na cara dos moleques que batiam uma pra mim, a cabecinha do pau entrou no meu cu. Dei um gritinho, e então ele socou com força. Me arrombou toda, fiquei com a bunda larga até. Urrei de dor, e ele metendo me chamando de puta, piranha, vadia e Maria Boqueteira. Senti a porra escorrer, e descer pra minha buceta. Fiquei lá de quatro, recebendo muita dedada na minha bucetinha. Quando estava perto do recreio acabar, coloquei uma blusa e sentei em cima da mesa batendo uma siririca ali, pra eles. Na verdade eu só esfregava minha buceta, mas não deixava de ser uma siririca. Levei uma gozada na buceta e me vesti, limpando meu rosto com uma folha de caderno.
Agora, vocês só acreditam se quiser. Eu só não dou meu Facebook, porque tenho medo da minha mãe descobrir algo. Mas logo irei criar um e-mail, só pra mandar fotinhas minhas nuas.

Beijos da sua ninfetinha,
Aninha.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 2,25 de 4 votos)
Loading...