Minhas lembranças (VIII)

Autor

Me tornei a putinha do Papai, O tempo foi passando vagarosamente!!!! (Eu sou a Flavia e hoje estou com 17 anos), mais os fatos que vou narrar aconteceram quando eu tinha 14 anos, Já tinha chupado o pau do meu pai, ele já tinha me chupado e comido meu cuzinho, mais ainda faltava minha buceta, eu ainda estava virgem, como falei na narração (VII) fiz exames ginecológicos e comecei a tomar um anticoncepcional para realizar meu sonho e minhas fantasias, eu sonhava no dia que meu pai ia tirar meu cabaço, vamos para a continuação.
Sexta-feira a amiga da minha mãe passou para irem jogar vôlei e depois como de costume ir a um barzinho tomar umas cervejas, mais minha mãe esta chegando cada vez mais tarde e na semana passada ela chegou eram três horas da manhã, eu meu pai brincamos até tarde, e dormi antes dela chegar, só sei que foi esse horário porque papai me falou.
Estamos a sós eu e papai, meu pai me convidou para tomar um banho que ele queria dar um banho bem gostoso na Hidro, e já fomos pelados, meu pai já meio excitado com o pau a meia bomba só esperando qualquer coisa para ficar no ponto e eu também já estava excitada e pronta para o abate, fomos para a Hidro e fiquei de frente pro papai ele lavou meus pés, e eu os deles, fiquei brincando com meus pezinhos em seu saco e seu pau, delicia ver meu pai cheio de tesão por mim, minha buceta estava pronta pra ele, mais ele sem pressa queria aproveitar o máximo daquele momento especial que antecede momento de quebrar meu cabaço, porque eu disse a ele que de hoje não ia passar, eu queria senti-lo todo dentro de mim, queria me tornar uma mulher, e só ele poderia realizar meus desejos, nem preciso dizer como seu pau ficou, aí sentei entre as suas pernas, ele pegava nos meus peitinhos, esfregava meu biquinhos entre os dedos, deixou meus peitos com os bicos durinhos, depois ele desceu e começou a brincar com meu grelinho, beijava minha nuca, eu virei minha cabeça e nos beijamos na boca, sua língua explorou o interior da minha boca, mamei na sua língua e ele na minha, estava uma delicia, muito tesão, me sentindo uma filha desejada pelo melhor pai do mundo e muito gostoso também, ele é alto e forte, e tem um pau lindo, cabeçudo, vermelho com as veias saltadas, terminamos o banho nos enxugamos e fomos pra cama, ele forrou a cama que se caso saísse sangue não manchasse o lençol, ele me deitou de barriga para cima, começamos a nos beijar e ele foi descendo, mamou demoradamente nos meus peitinhos, eu falava pra ele: papai sou a garota mais feliz, eu quero seu sua, chupa a minha buceta deixa ela bem molhada depois mete esse pau gostoso todo dentro de mim, quero gozar bem gostoso na sua pica, me fode logo que não estou mais aguentando de tesão, aí ele abriu minhas pernas, abriu minha buceta e começou mamar no meu grelo, depois lambeu ela todinha e com a língua ele colocou na entrada do canal da minha vagina, ele também já estava com o pau babando, filha vou por sem camisinha, o pau esta bem lubrificado, você esta tomando o anticoncepcional, assim peladinho você terá mais prazer e eu também, fiquei na posição de frango assado e ele passou KY na minha buceta e foi esfregando a cabeça do pau na minha racha, eu não estava aguentando a demora, aí ele encaixou a cabeça do pau na entrada e foi empurrando até encostar no cabaço, eu apoiei meus pés em seu ombro fiquei só aguardando a estocada final, ele esperou um pouco diminuiu a pressão ficou num vai e vem bem delicado, depois quando eu menos esperava ele me estocou com força, senti algo rompendo dentro de mim, ardeu um pouco, e quando eu vi seu saco estava encostado na minha bundinha, eu me sentia toda preenchida nem sei como tudo aquilo coube dentro de mim, sentia ele socar o meu útero, empurrava tudo pra dentro, aí ele me disse: Sou o Homem e o Pai mais feliz do mundo tirei o cabaço da sua mãe quando ela tinha 14 anos e agora tirei o seu também com a mesma idade minha filha, eu disse que também era a filha mais feliz do mundo pois tinha dado minha buceta para o home que eu amo muito e que nunca ia me decepcionar, aí ele foi estocando no começo devagar, mais depois ele me comeu com força e eu rebolava e gemia como uma putinha, eu falava, papai fode a sua filha a sua putinha safada, me faz gozar nessa pica deliciosa, faz comigo como você faz com a mamãe, e eu rebolava embaixo dele, e ele acelerou e veio um gozo tão intenso, em ondas cada vez maior, a última parecia um tsunami, senti que ele também gozou, senti os jatos de porra pela 1ª vez dentro da minha buceta, sentia seu pau empurrar meu útero, mais em seguida acho que eu apaguei, demorei um pouco para recuperar os sentidos, foi muito intenso. Descansamos um pouco fomos tomar um banho, pois quando ele tirou o pau da minha buceta escorreu porra misturada com um pouco de sangue e fomos tomar banho para depois começarmos tudo de novo, eu agora já não era uma menina virgem já era uma mulher.
Estávamos tomando banho, e eu comecei a chupar a pica do papai que a essa altura já estava dura chupava a cabeça, descia lambendo até a base, chupei suas bolas, deixei meu pai tarado novamente, ele veio por traz e encaixou a cabeça do seu pau na entrada do meu cuzinho, eu me apoiei na parede com as mãos e arrebitei o máximo que pude a aminha bunda, e meu pai foi forçando a entrada do meu cu, fui rebolando passou a cabeça e depois entrou tudo, eu sentia seu pau todo dentro do meu reto, ele pegava nos meus peitinhos e socava com força no meu cu, estocava sem parar, aí eu comecei a acariciar minha bucetinha, meu grelo e fui ficando excitada, depois de um tempinho meu pai acelerou e gozamos juntos embaixo do chuveiro, sentia meu reto todo preenchido com o pau do papai, nem sei como consegui gozar mais uma vez depois daquela gozada que dei pela buceta na cama, terminamos o banho, nos enxugamos, meu pai vestiu um calção eu vesti minha camisolinha não vesti a calcinha e fomos deitar na cama do papai, quando minha mãe chegou já de madrugada nós estávamos dormindo, ela deitou e eu fiquei entre as duas pessoas que mais amo no mundo.
Passado uns dias eu perguntei pro papai, porque minha mãe todas as sexta-feira ela sai e só volta de madrugada? Meu pai respondeu: Você é inteligente e já entende, vou falar a verdade pra você; eu e sua mãe começamos a namorar muito cedo, ela tinha 13 anos e eu 15, casamos cedo também, e com o passar dos anos nossa vida sexual tinha se apagado um pouco, e sua mãe descobriu que é bissexual, ela gosta de garotas também, ela falou comigo se eu ia entender se ela ficasse com alguma garota, no inicio achei meio estranho, mais concordei, as vezes saímos os três juntos; eu, sua mãe e a namorada dela, e com isso nossa vida sexual voltou como era antes, não mentimos um para o outro e não temos ciúmes, eu fico sabendo tudo que sua mãe faz e ela também sabe o que eu faço, inclusive ela sabe que eu tirei o seu cabacinho, ela sabe e concorda, qualquer dia nos vamos transar os três juntos, eu você e a mamãe ok. Eu fiquei feliz e saltitante de alegria em saber que minha mãe estava sabendo de tudo, que eu poderia dormir sempre que eu quisesse na cama com meus pais, e fazermos amor juntos.
Mais essa eu conto na próxima oportunidade.
Beijos queridos amigos e amigas comentem minhas narrações.
E-mail: flaviacmantovanni@gmail.com