Minhas lembranças!!!!! (II)

Autor

O tempo foi passando vagarosamente!!!!! Já estou com 9 aninhos, Eu já me apresentei na narração anterior, são pedaços da minha vida: Eu sou a Flávia; estou com peitinhos parecem limõezinhos, estou ficando alta, e dizem que pareço com minha mãe; nas férias de Dezembro meus pais viajaram e eu fui passar uns dias na fazenda, na casa do meu tio e o meu primo Beto (15 anos) já rapazinho resolveu me ensinar a andar a cavalo, colocou um baixeiro e um pelego de pele de carneiro bem macio para não machucar nossa bunda, minha tia falou pra ele tomar cuidado para machucar a Flavinha, vai com o crioulo (nome do cavalo manso) e cuida bem da garota, ele disse para a Tia que não precisava se preocupar que ele ia cuidar bem de mim, eu estava vestida com uma sainha curta, calcinha e camiseta, estava muito calor, e ele de camiseta e shorts desses largo na perna, ele me colocou em cima do cavalo e montou também, eu fiquei na frente e ele atrás, a minha sainha subiu fiquei sentada só com a calcinha de algodão fina, ele com uma mão segurava as rédeas do cavalo e com a outra me segura junto ao seu corpo, ora ele estava com a mão na minha barriga, ora nos meus peitinhos e ora ele colocava na minha perna e subia até minhas virilhas, aí ele parou o cavalo um pouco se afastou de mim, ajeitou alguma coisa e voltamos a cavalgar novamente, eu esta adorando o passeio, com o sacolejar do trote do cavalo percebi que tinha algo duro me cutucando a bundinha, curiosa que sou coloquei minha mãozinha pra traz e era o pinto dele duro como pedra que ele tinha tirado pra fora do shorts e eu esta sentada em cima dele, estava gostoso continuamos nosso passeio, bem longe da casa tinha umas arvores no meio do pasto, ele tocou o cavalo até lá para ficarmos na sombra e longe de pessoas bisbilhoteiras, descemos do cavalo, ele tirou o pelego colocou no chão e ficamos sentados em cima dele, ele me perguntou se eu queria brincar um pouco com ele como já tínhamos brincado a algum tempo, eu disse que sim, aí ele me disse: você não é obrigada a fazer nada se alguma coisa te incomodar é só falar ok, não quero te contrariar e nem te machucar, eu amo muito você e não quero magoá-la, eu disse que também gostava dele e confiava muito nele, mais podíamos brincar sim que eu gostei muito da outra vez e agora íamos ficar duas semanas juntos e podíamos brincar sempre que ele quisesse. Aí ele tirou o shorts e pediu pra eu brincar com seu pau, eu já tinha brincado uma vez e dessa vez já foi mais fácil, já estava duro e tinha ficado bem grande, muito maior que da 1ª vez que peguei, ele já estava um rapazinho, eu comecei a arregaçar ele pra ficar com a cabeça fora do prepúcio, surgiu aquela cabeça vermelha, brilhante e quente e já estava babando um pouco e eu com minha mão com movimentos bem delicados pra frente e pra traz, aí ele disse se eu queria chupa-lo, eu acenei afirmando com a cabeça, fui com minha boca beijando a cabecinha, lambendo o mel que brotava no buraquinho, comecei a chupar gostoso, ele pediu pra eu tirar minha roupa, fiquei peladinha, aí eu chupava ele e ele acariciava meus peitinhos, minha bundinha e minha xotinha, lambia a cabeça do pau descia beijando e lambendo até seu saco, chupei seus ovinhos, desci com a língua fui até seu cu, deixei meus instintos fazer o que eu tinha vontade, ele gemia, se contorcia, ele me segurou pela cabeça delicadamente e me trouce até seu rosto, me beijou de língua eu nunca tinha feito isso, aquilo foi uma delicia sentir sua língua explorar o interior da minha boca, ele mamava na minha língua, depois direcionou minha boca para o seu pau, e eu continuei chupando, aí ele me falou que ia gozar e se eu queria tomar seu leitinho, aí fiquei com a cabeça do pau na minha boca e ele colocou sua mão sobre a minha e acelerou os movimentos até encher minha boca de porra, quase engasguei mais consegui engolir tudo, aí continuei chupando até limpar a última gota, descansamos um pouco aí foi a vez dele me chupar, chupou minha buceta, passava a língua na minha fenda e colocava a língua na minha entradinha forçando como se quisesse me foder com a língua, mamava no meu grelo estava uma delicia, ele molhou o seu dedo médio e começou a forçar a entrada no meu cuzinho até entrar inteirinho, aí ele me chupando e com um dedo atolado no meu cu senti um negócio tão gostoso, um calor comecei a tremer e molhei todo rosto dele, fiquei molinha deitada até me recuperar, vocês não imaginam como foi gostoso. Depois que descansamos um pouco e eu me recuperei ele me deitou de barriga pra cima, pediu pra roçar seu pinto na minha buceta, mais que ele não ia colocar dentro, só ia esfregar um pouco, abri minhas pernas ele se ajoelhou entre elas e ficou passando a cabeça do seu pinto na minha fenda, colocava na portinha e forçava um pouco mais em seguida tirava, descia com a cabeça até meu cuzinho e fazia a mesma coisa, eu estava adorando sentir aquilo quente esfregando em mim, depois eu fiquei de 4 que ele queria brincar um pouco com meu cuzinho, eu de 4 com a bundinha pra cima ele abriu minha bunda e ficou chupando meu cu, meteu a língua nele, molhou bem com a saliva e ai ele me falou que ia colocar um dedo, e assim ele fez foi socando o dedo no meu cu e com a outra mão mexendo na minha boceta depois ele tirou o dedo e colocou a cabeça do pinto, ficou esfregando e forçando um pouco e entrou um pouquinho, mais dessa vez não deu pra ele colocar mais pois começou a arder e eu pedi pra ele tirar e como ele tinha prometido não forçou nada pra fazer o que eu não queria, aí ele deitou com a barriga pra cima e eu fiquei em cima dele com minha buceta na boca e eu chupando seu pau, pela 2ª vez eu fazendo um 69, delicia eu chupando seu pau, brincando com seu saco, e ele chupando minha buceta, fodendo ela com a língua e com um dedo atolado no meu cu fodendo meu cu, ele tirou o dedo, lubrificou com saliva e colocou de novo e em seguida foi colocando outro dedo, eu já estava relaxada e consegui aguentar dois dedos no meu cuzinho, estava uma delicia, ele me dizia que eu tinha uma buceta deliciosa, cheirosa, que meu gosto era indescritível, que ele queria engolir todos os sucos que saia da minha buceta e que meu cu era apertado e eu estava mordendo os dedos dele, depois de um bom tempo nos chupando ele disse que ia gozar, seu pau ficou mais inchado ainda, ele gemeu alto e encheu minha boca de porra, não deixei cair nem uma gota engoli tudinho, descansamos e nos vestimos, aí eu falei com ele pra não ficar chateado comigo porque eu não aguentei seu pau no meu cu, mais que iriamos tentar outras vezes até que conseguiria, ele aprontou o cavalo, montou e eu dessa vez fui na garupa, sentada atrás dele e abraçada sua cintura, só que com minha mão dentro do seu shorts segurando seu pau, fui assim até chegar na casa, adorei esse passeio e marcamos para sairmos novamente, espero que vocês gostem da minha narrativa, beijossssss, tem mais ok.
Meu e-mail: flaviacmantovanni@gmail.com