O guri surpreendeu!

Autor

Quando estou no interior, estou sempre em contato com vários amigos que se criaram junto comigo, brincando, parceiros para comer terneiras, éguas, ovelhas. Um destes parceiros tem uma chácara mais para o interior de onde ele mora, e um dia ele ia para a chácara ver umas derrubadas de mato que ele mandou fazer, e umas lavragens e me convidou para ir junto.
Fomos, chegamos lá perto das 11hs, ele tem um caseiro o Elço, um cara bonachão, disposto, já veio nos receber, e disse que a mulher tinha ido com a mãe na cidade, para a véia consultar e que voltaria no onibus da tardinha, mas que já tinha deixado uma boa comida preparada, apareceu também um gurizote de uns 12 anos, o pingo como era chamado, filho do Elço, um guri magrinho, miúdo, mas com uma cara de arteiro.
Como ja era perto do meio dia, sentamos na sombra, tomamos uns mates conversamos um pouco, e fomos almoçar. Após o almoço, ficamos um pouco ali pela cozinha, e aí meu amigo disse agora eu vou ir com o Elço lá olhar o serviço com ficou, dar uma olhada nas lavouras, e tu não precisas ir fica aí, dá uma sesteada tem um quarto de hóspede ali no fundo, o Elço o pingo vai ficar também qualquer coisa que o senhor precisar chama ele. Se foram, e eu fui deitar um pouco, to tranquilo deitado quando o guri entra no quarto e ficou me olhando, eu falei e aí guri quer alguma coisa, ele chegou mais perto e falou, tio posso perguntar uma coisa, falei pode, o senhor tem tico grande, eu falei que pergunta é esta, o meu tico é normal de homem, ele pergunta posso ver, eu digo olha isto não é coisa para a gente estar mostrando ainda mais para um guri da tua idade, mas eu nesta altura já tava entendendo tudo, e decidido a realizar a fantasia do guri , o pau já estava duraço, eu gosto de ver disse ele, eu me fazendo de bonzinho disse vou te mostrar então, abri a bombacha e tirei o pau super duro para fora, ele ficou olhando maravilhado, eu disse chega mais, dá uma pegadinha, ele pegou, alisou, fez como se fosse bater uma punhetinha,e ái me pergunta, qué come meu cuzinho tio, eu disse tu não aguenta um homem guri tu é muito miudinho, ele disse aguento sim, e para minha surpresa ele tirou a bermudinha e deitou do meu lado com a bundinha para cima, eu olhei aquela bundinha pequeninha, redondinha, enlouqueci de tesão, abri a bundinha e lá estava aquele cuzinho pequeninho e eu pensei não aguenta, eu ainda perguntei tu queres mesmo, ele disse quero tio. Fui para cima, cuspi bem naquele cuzinho, cuspi na piça, encostei a cabeça bem na portinha, e me deitei em cima dele, o guri sumiu embaixo de mim, comecei a beijar ele na nuca, na orelhinha, nos rostinho e fui empurrando a piça, e para minha surpresa o pau foi entrando, e ele só deu uma gemidinha, enterrei todo o pau, fiquei coladinho nele, dei uma foda super deliciosa, e chegava babar de tão boa, e o guri gemia de prazer, e me chamava de maridinho, e dizia me fode, cara eu ia a loucura, quando veio a vontade de gozar, eu me segurei nele, enterrei o que pude, e urrei forte, o saco parecia que ia se pelo pau, era tanto leite que parecia que há tempos eu não fodia, fiquei um tempão em cima, agarradinho nele, fazendo caricias, fui me virando para o lado devagarinho, e o pau mole saiu do cuzinho, e ficou meio de lado em cima da bundinha ainda com um pouquinho de porra, que foda, fomos no banheiro, nos lavamos, fiz um mate e fui sentar lá na sombra,e o guri ficou brincando dentro de casa.
Meu amigo chegou, tomamos mais uns mates, tomamos um café, e fomos embora, no caminho eu notei que meu amigo me olhava meio engraçado, as vezes dava um sorrisinho, e eu perguntei por que tu estás me olhando com esta cara de vadio, e ele rindo me pergunta e aí comeu o gurizinho, eu fiquei espantado, meio sem jeito, e ele disse não esquenta, o guri gosta de dar, eu mesmo já comi ele algumas vezes, por isso eu falei para tu ficares e sestear, e sabia que o guri ia te tentar. Eu falei que cuzinho gostoso, quem será que comeu primeiro, ele disse foi um peão que eu tinha lá, era um cara metido a garanhão comia o guri sem ninguém saber, e depois andou se metendo com a mulher do Elço, mas não chegou a comer por que ela ficou com medo e contou para o Elço, e o Elço andou dando uns laçaços nele e eu mandei embora. Mas o guri ficou viciado num pau, e só quer homem, não dá bola para outros guri, nem quero imaginar o dia que o Elço descobrir. Eu ainda falei quando for na chácara de novo me convida.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,50 de 2 votos)
Loading...