Mais estória da bugia!

Há 1 ano Por 3 ★ 0.00

Um domingo destes num almoço na casa de um tio meu encontrei aquele primo que cuida uma chácara onde eu fui passear e fodi uma bugia. Quando eu estava para ir embora, ele me disse vou contigo até uma altura, vamos conversando tenho uma estória para te contar. Ele me disse sabe aquela vez que tu foi lá em casa e comeu a bugia, e eu não quis comer, mas depois que tu foi embora eu fiquei pensando em ti fodendo aquela bugia com gosto, e a imagem dela subindo nas árvores pingando leite da buceta, aquilo foi me dando um tesão, e eu comecei a pensar em foder a bugia também. Eles andavam meio ariscos, mas depois que viram que eu estava sózinho novamente, que as coisas voltaram ao normal eles começaram a se aproximar de novo, e a bugia que tu fodeu começou a ficar mais mansa, se aproximar mais de mim, pegava comida na minha mão, e deixava eu passar a mão na cabeça dela,tava bem chegada, eu ia para o galpão descascar milho, preparar comida para os cavalos e porcos e ela ia junto, ficava lá pulando de um lado para o outro, de vez em quando pulava nas minhas costas, tava bem amiga, começou a entrar na cozinha, e estava sempre por perto de mim, de tardinha sumiam nas árvores para dormir, mas quando era cedo da manhã já estavam de volta, e ela já começava a gritar até eu aparecer. Comecei a cuidar como o Bugio macho fazia quando queria foder uma bugia, ele chegava perto e dava uma dedada na buceta da bugia, ela parava erguia a cola e dava ma levantadinha a bunda, ele trepava nas costas dela e metia. Um dia estou no galpão e ela chegou perto de mim dei uma dedada na bucetinha e ela parou e ergueu a cola para um lado, tirei o pau para fora que nesta altura tava duro que nem pedra, dei uma cuspida na cabeça e meti, quando a cabeça entrou ela deu guincho e um pulo, ela sentiu o tamanho piça, o do bugio tem uns 10cm e é mais fino, e eu tenho uns 17cm de grossura média, acho até que ela pensou no teu pau que comeu ela, ela deu mais uns pulos e veio de novo perto de mim, dei uma dedada de novo, ela ficou quieta, aí eu tirei toda a roupa, fiquei pelado, cuspi na cabeça de novo e fui botando, ela gruniu um pouquinho mas ficou quieta e eu fui empurrando quando vi a piça estava toda atolada dentro, botei as mãos nas ancas dela, segurei e comecei uma foda bem gostosa, me acabei todo, gozei como um cavalo, era muito leite, fui tirando devagarinho e ficou escorrendo leite daquela bucetinha apertada e quente. A bugia agora virou minha companheira fodo quase todos os dias, agora comecei andar pelado da cintura para baixo, e ela sabe que eu sou o macho dela, quando o pau ta mole ela fica tranquila, mas quando ela ve ele duro ela sabe que o macho quer foder, fodo ela as vezes duas, tres vezes por dia, ela já nem quer mais ir embora, vai de tardinha por que o bugio velho começa a roncar chamando todo mundo aí ela vai. Vai de novo lá passear para ver ela, talvez eu deixe tu foder ela de novo.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(0 Votos)
Loading...

Por

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Janete Souza

    Delícia TÁ tesão mesmo de ler esse conto maravilhoso muito bom
    Parabéns beijos

  2. W. G.

    Fiquei com tesão

  3. mente aberta

    gostei, deu tesao!