Foda Inesperada!

Há 1 ano Por 2 ★ 5.00

Estava indo para a minha chácara que fica uns 70 km. da cidade, a gente anda 42km em asfalto depois mais 18 em estrada de chão, a de chão é uma estrada boa mas estreita, cercada de vegetação, e em certos lugares costeia um pequeno rio, é uma estrada vicinal, quase sem nenhum movimento. Estava então eu indo para a chácara já nesta estradinha de chão, na parte que costeia o rio, passei por uma casa que ficava a uma certa distãncia da estrada, andei uns 300 metros e vi uns cachorros na estrada, olhei e vi que na frente ia uma cadela preta de tamanho médio para grande, e mais quatro cachorros atrás, já vi logo que a cadela estava no cio, aquilo me deu uma baita tesão, o pau endureceu na hora, a bombacha parecia uma barraca, pensei logo vou dar um jeito de foder esta cadela, passei por eles e parei um pouco mais a frente, desci fui no porta malas, peguei uma soga que eu sempre carrego, e duas amostras de ração que eu sempre tenho também. Chamei a cadela e ela veio se facereando, se rebolando toda, fiz uns afagos na cabeça dela, falei com ela com carinho, dei umas raçãozinhas para ela, e os cachorros ficaram por perto, não se aproximaram muito de mim, com jeito coloquei a soga no pescoço dela, fechei o carro e puxei ela em direção ao matinho que costeava o rio, descemos um barranquinho, ela foi bem tranquila, não precisei nem puxar, achei um lugar bom, que não me enxergassem da estrada, atei a cadela num galho, tirei o pau para fora que esta altura parecia que ia quebrar de tão duro, fui para trás dela passei a mão na buceta, que aliás era linda, uma buceta carnuda, inchadinha, e ela já torceu a cola para um lado e ficou tesa, cuspi na buceta, ajeitei a cabeça entre os beicinhos e soquei a piça com vontade, foi entrando devagarinho, a cadelinha nem gemeu, ela já não era nova, já devia ter tido algumas crias, já aguentava uma piça mais ou menos, soquei tudo e comecei a foder, dei umas enfiadas gostosa e tive que parar para baixar a bombacha, pois a cada socada tudo que eu dava tava manchando a frente da bombacha, baixei a bombacha e continuei fodendo, foi uma foda lenta, gostosa, bem cadenciada, levei uns 10 minutos, e quando veio a vontade soquei tudo e me acabei todo, parecia que a tempos não fodia de tanto leite, tirei a piça, frouxei a corda ela veio lamber meu pau, e depois lambeu a buceta que estava escorrendo um leitinho, soltei a cadela, subi o barranco encontrei os outros cachorros deitados na estrada esperando, ela subiu em seguida e lá foram correndo pela estrada, eu entrei no carro dei uma respirada pois tava meio cansado, com as pernas moles e me fui.
Cheguei na chácara tranquilo, relaxado, a minha égua me viu e já veio relinchando a procura de um afago, ai eu falei para ela vou fazer um carinho agora, o resto te dou amanhã.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 1 votos)
Loading...

Por

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Janete Souza

    Nossa amei . Muito bom
    Parabéns
    Beijos

  2. admirador50

    amigo que delicia esse conto ..eu sou verdadeiramente alucinado por contos de zoofilia….principalmente por contos com cachorros…
    desde criança que sou louco por contos com cachorros metendo em alguém …tenho muitas historinhas para contar para quem curtir isso esse assunto ..no meu e-mail [email protected] …………..
    e entre os muitosl lances que j a aconteceram comigo nesse mundo zoofilia..o ultimo ainda estou vivendo intensamente e envolve um amigo meu ele também é casado filhos família e tudo …