aprendi muito cedo

Autor

ola
lendo esses contos de meninos com homens mais velhos, resolvi relatar minha história, começou muito sedo, toda inocência ainda existia…
morava num bairro de uma cidade do interior de são paulo, era novinho, minha mãe era doméstica e trabalhava na cidade e meu pai fazia biscate
a vida era dura, dificil, nem brinquedo eu tinha
viviamos numa casa pequena casinha com um quarto só, eu dormia no sofá na salinha
meu pai e minha mãe tinham que sair para trabalhar todos os dias e eu as vezes, mesmo novinho ficava sozinho em casa, meu vizinho de parede era um senhor de uns 45 anos de nome joaquim, que havia sofrido um acidente e estava em recuperação em casa, sua mulher tambem trabalhava fora e nossos quintais eram um colado no outro.
eu quando acordava, ia para meu quintal brincar de carrinho e na maioria das vezes ia pelado, sempre tive uma bundinha redondinha, bem grandinha para minha idade e sem nenhuma malicia ficava brincando no quintal e o meu visinho, o seu jõao as vezes ficava no muro olhando eu brincar
me lembro que ele ficava jogando uma bolinha para eu pegar e mandava eu pegar sempre ficando de 4 virado para ele
eu nem maliciava nada e assim ia se passando os dias
um certo dia ele me falou, joãozinho seu pintinho é muito bonitinho, deixa eu pegar um pouquinho nele, eu sem maldar nada deixei, ele mandou eu ficar pertinho da cerca e segurou meu pintinho e começou a brincar
eu ria muito, meu pintinho ficava duro e ele não parava de brincar, as vezes parava e jogava a bola pertinho dele e mandava eu pegar ficando de 4 virado para ele e eu obedecia tudo que ele mandava eu fazer
quando ele jogava a bola pertinho da cerva e eu ficava de 4 ele passava a mão na minha bunda e esfregava o dedo no meu cuzinho, eu ria e achava a brincadeira boa
os dias foram se passando e ele perguntou se eu queria brincar um pouco com o pinto dele, falei que sim, ele então abriu o portão que separava nossos quintais, me chamou para o lado do quintal dele e me levou para um quartinho que ele tinha para quardar as coisas, se sentou e colocou o piru para fora da calça eu até levei um susto de tão grande que era, não estava duro ainda e mesmo assim era muito grande
mandou eu ficar brincando e colocou minhas duas mãos nele e mandou eu ficar batenho uma punheta, eu obedecia a tudo, enquanto eu batia punheta nele ele segurava o meu pintinho e eu ficava rindo e o piru dele ficou muito duro e creceu muito ai eu falei, nossa seu joaquim, ele ta grandão e ta saindo um negócio aqui na cabeça dele, ai ele me falou que era porque eu estava brincando com ele e por isso ele ficava feliz e soltava aquele liquido, mandou eu continuar a brincar enquanto segurava meu pintinho
ai ele falou joãozinho vem cá, senta um pouquinho no colo do tio para meu pinto ficar feziz e soltar um leite em você
ele solta leite tio, quero ver
solta sim, deixa eu ficar esfregando ele na sua bundinha que vai sair muito leite daqui a pouco, você quer, quero sim tio
e ele me segurava pela sintura e ficava esfregando a pica dele na minha bunda, eu gostava porque a pica dele era quentinha e ficava saindo uma babinha e ele mandava eu passar a mão e colocar na boca para ver se eu ia gostar
eu obedecia e passava o dedo e lambusava tudo e levava o dedo na boca e ficava chupando, ele olhando e perguntando se eu tinha gostado
é salgadinho seu joão, sim filho é um pouco mas na hora que sair o leite vai ficar mais gostoso
então eu quero provar tio
e começou a esfregar com mais força o pau dele na minha bunda e derrepente saiu muito leite, lambusou minha bunda toda ele entao mandou eu passar a mão e lamber e ver se estava gostoso
eu passei a mão, achei meio nogentto mas coloquei na boca e achei o gosto estranho mas ele mandou eu continuar lambendo para me acostumar
ele tambem passara o dedo e colocava na minha boca e mandava eu chupar
depois me levou no chuveiro, me deu um banho e me fez prometer que eu não ia comentar nada com meus pais, falou que se eu obedecesse ele ia falar com minha mãe para ela deixar eu com ele que ele tomava conta de mim
mandou eu ir brincar porque ja estava na hora de meus pais chegarem e entrou para dentro de casa
continua

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 2 votos)
Loading...