Vizinha

tenho 35anos solteiro, arquiteto etnho meu estudio em casa, moro em um dondomínio de alto padrão com piscina, sauna quadra de esportes salão de jogos etc, são duas torres com 20 aptos cada, dois por andar. uma tarde vi que se mudava para a minha torre uma família nova, o condomínio era novo e este era um dos últimos aptos que não tinham sido vendidos ainda, e ficava no meu andar.
Ou vi barulho e a movimentação e vi o casal que estava se mudando, os cumprimentei na porta do apto quando estava saindo para ir a padaria. Um casal jovem e simpático.
A noite batem a minha porta e era o marido do casal que pediu desculpas por importunar mas queria ver se eu não tinha um alicate para emprestar pois ele na bagunça não estava encontrato as ferramentas dele. Prontamente emprestei.
Na manhã seguinte tocam a campainha, abro a porta e me deparo com um sonho de pele muito branquinha, cabelos lisos loiros e olhos muito azuis, com peitos bem pequenos e bumbum e coxas de enlouquecer, e uns 13 anos. Com um sorriso no rosto agradeceu o alicate e me devolveu, era minha vizinha de porta. Apesar de eu nunca ter tido absolutamente nada com garotas tão jovens, a mai jovem que ja saira sem ser quando era moleque, foi uma de 19 anos, esta garota era alucinantemente bonita.
Os dias se passaram e chegou o final de semana e eu estava aproveitando o calor absurdo do Rio na piscina. Logo vejo ela chegando, haviam mais pessoas na piscina umas 4 ou 5, mas a piscina é bem grande e parecia vazia. ela ao me ver sorrio e me deu bom dia, perguntou se podia sentar-se próxima a minha cadeira pois estava só. disse que sim ela então colocou sua bolsa na cadeira e tirou a saída de banho que vestia, quase desmaio, que corpinho, um biquini beeem pequeno que deixava seu corpo quase nu.
Meu pau começou a dar sinal de vida e tive que disfarçar entrando na água. saí e puxei assuntos bobinhos como garotas da idade dela gostam. Passamos um bom tempo e rimos muito na piscina até que ela subiu. eu logo em seguida também fui.
Os dias se passaram e outro fim de semana chegou, eu havia ido ao mercado e estava esperando o elevador quando a Ana (o nome dela) também chegou, nisto mais outros moradores chegaram e lotou o elevador, ela posicionou-se na minha frente e nào sei se sem querer ou maliciosamente encostou a bundinha em mim, que vontade de agarrar ela ali mesmo, parou no sétimo e desceram todos que haviam entrado, o nosso era o décimo, ela se afastou com um sorriso, e perguntou se eu iria para a piscina, e perguntei se os pais dela não iriam também e ela falou que eles haviam ido visitar uns amigos em uma cidade vizinha e somente voltariam no final da tarde. nes despedimos e entrei no apto. mil coisas se passavam pela minha cabeça. Tomei cum café, e estava meio com preguiça, coloquei a sunga e toca a campainha, abri e era a Ana, ela me pergunta se não quero ir a piscina com ela para ela não ficar sozinha, convidei ele apara entrar pois iria ainda arrumar as compras e já desceria com ela, ela entrou, elogiou o apto mito bem decorado, e perguntei se ela queria ver o reto do apto, ela disse que sim, fui mostrando e quando cheguei no quarto ela se espantou, eu caprichei no meu quarto, muito espelho pois adoro transar e olhar em todos os ângulos, e uma hidro enorme junto no quarto, fora do banheiro da suite, como comprei o apto na planta, fiz as modificações e realmente era deslumbrante modestia a parte.
Ela ficou paralisada vendo o quarto e dissse se eu morasse aqui não sairia desse quarto e perguntou porque tanto espelho, e resolvi dizer a verdade só pra ver a reaçao dela, e falei que era porque gostava de transar e olhar no espelho, ela riu muito, e falou nossa que banheira linda, e brinquei, se quiser pode tomar banho nela ao inves da piscina, ela falou tu deixa? Eu gelei, falei na brincadeira e ela topou, eu sabia que nào podia me envolver com uma garota tão nova, mas a coisa estava ficando perigosa, mas respondi como que por instinto, claro que pode, ela então diz para eu encher com água bem morninha, eu o fiz, quando estava já cheia liguei a hidro e coloquei sais de banho, fez uma espuma legal, e ela sem nenhuma cerimonia tirou a saida de banho e entrou na banheira, pude ver sua bundinha maravilhosa, arrebitada com aquelas duas covinhas nas costas acima das nadegas que me enlouquecem, uma perfeição. De repente ela diz tu não vais vir também? Eu já estava só de sunga e meu pau me denunciando pois estava a meia bomba, entrei, e ela começou a falar amenidades até que perguntou se eu tinha namorada e falei que não, e ela disse mas deve ter muitas mulheres querendo te namorar porque és legal, bem de vida e bonito, eu falei que tinha umas garotas que ficava mas nada sério, e ela entào perguntou qual a idade delas, eu entào joguei, e menti, a última tinha 18 algumas 23, 25 por aí. E ela me pergunta ficando de pé na banheira, tu me acha criança? Eu ri muito e falei, nunca vi uma criança com um corpo tão lindo e gostoso então acho que não é. Ela riu e disse se virando de frente ainda em pé para mim queria ter peitos maiores, eu então falei são lindos e ainda vão crescer, e ela fala, é mas os da minha mãe também sao pequenos, meu pau já explodia na sunga e não me controlei, fiquei de joelhos na banheira e bem em frente a ela puxei a alcinha da parte de cima do biquini deixando um seio dela de fora, e disse são maravilhosos, ela não reagiu, e eu caí de boca nelo, nossa, um biquinho em formação rosadinho e pequeno, e o peitinho cabia inteiro na minha boca, me levantei e puxei ela para fora da banheira, peguei toalhas nos secamos, terminei de tirar a parte de cima de seu biquini, e tirei minha sunga, ela arregalou os olhos quando viu meu pau duro, sequei meu pau e minha bunda, e baixei a calcinha do biquini ela, nossa, bucetinha lisinha fechada, ela não reagia.
peguei ela pela mão e fomos para a cama, deitamos e dei um beijo nela, que linguinha de seda, passei a tocar em seu corpinho todo, e cheguei na bucetinha, estava molhadinha, ela arfava, chupei seus peitinhos e desci até a xotinha, abri bem as perninhas dela, e passei a lamber seu grelinho, ela se contorcia, abri sua xotinha com os dedos e vi seu cabacinho, meti a língua, ela quase gritava de tesão, passei a lamber seu cuzinho e forçava minha língua nele, vi que ela gostou, de repente sinto ela gozar na minha boca, minhas bolas doíam de tanto tesão, deixei ela se recuperar já que tínhamos o dia todo.
Perguntei a ela se ela já tinha feito algo com algum garoto e ala falou que já ficara com alguns da escola, e que além de levar umas encoxadas de roupa, tocar por cima da roupa no pau de alguns e eles dedarem também por cima pelo menos da calcinha sua bucetinha o que mais tinha avançado tinha chupado seus peitos em uma festa de aníver de uma amiga em uma chácara, o garoto a levou para o pomar da chácara onde nào tinha ninguém e chupou seus peitos enquanto esfregava seu grelinho por baixo da saia mas sobre a ca;cinha.
peguei a mãozinha dela e coloquei sobre meu pau , ela agarrou e começou a punhetar, deixei ela fazer o que quiizesse, ela bateu bastante até que perguntei se ela queria chupar, ela caiu de boca, parecia que sabia fazer, depois me disse que via muito na internet. estava quase gozando e falei para ela para que se não encho tua boca de porra, e ela não parou, ela segurava meu saco mexendo nas minhas bolas eu deitado de costas na cama e abocanhava como uma profissional meu pau, logo comecei a gozar, fui enchendo a boquinha dela de porra, ela engasgou com jatos na garganta, engoliu um pouco o resto escorria por sua mào.
ela veio e se aconchegou deitadinha do meu lado toda lambusada de porra, acho que foi uma das melhores gozadas que dei na vida, gozando naquela carinha de anjo,certamente a mulher mais linda que já vi, apesar de ainda muito nova.
relaxamos, tomamos um banho e voltamos para a cama e eu a chupar ela novamente, peguei ky na cabeceira, e coloquei ela de 4, meti um bom tanto de gel em sua bundinha e fui metendo um depois dois dedos no cuzinho dela, até que consegui colocar tres, ela gemia e rebolava, tirei os dedos e apontei meu pau, e fio entrando, ela gemia alto, logo eu estava atolado nela, ela dizia que doia mas não era pra parar, que bundinha maravilhosa, gozei muito de novo em seu rabinho. Novamente relaxamos e desta vez até dormimos, acordei já era meio dia, tomamos banho e colocamos somente um roupão, e fiz um almoço para nós, ela falou depois do almoço que queria dar a buceta.
Meus amigos, a menor buceta que já comi na vida, meu pau não é nada anormal como gostam de relatar muitos, bem normalzinho, mas chegou a doer em mim, ninca vi buceta tão apertada, e já tirei alguns cabaços quando era mais novo, ela gritava muito mas dizia pra continuar metendo, foi muito difícil de não gozar em segundos pois a sensação daquele aperto todo no pau, e vendo aquela coisa mais linda gemendo e pedindo pra fuder era algo que jamais imaginei. Depois que gozei e tirei o pau vi o estrago, ela sangrava um pouco e estava com a xotinha muito branquinha toda inchadinha e vermelha.
Isto fazem 6 meses mais ou menos, e tenho comido ela regularmente, e cada vez melhor, como trabalho em casa e os pais dela ficam o dia todo fora só vem almoçar em casa, a tarde depois da escola, ela vem dar uma trepadinha comigo. tenho usado preservativo sempre quando meto na xotinha dela, pois ela ainda não toma anticoncepcional, e morro de medo de engravidar esta garota, nunca mais saí com outra garota e sinto que além de sexo estou ficando apaixonado pela ninfetinha que fode cada dia melhor.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 2 votos)
Loading...