Meu namorado fodeu com minha irmãzinha parte. 1

Autor

Olá a todos, antes de começar essa história, quero dizer que ela é fictícia, porém quero que ela aconteça, até pq já tem meio caminho andado na vida real.
Vamos lá, meu nome é Luana, tenho 18 anos, morena, 1,60, magra, peitos e bunda médias, com um corpo juvenil que dá tesão em todos, eu nunca tive curiosidade em sexo, na minha adolescência ficava com uns caras da escola, porém não me davam tesão, conheci meu namorado aos 15, ficamos juntos 3 anos, ele era um cara bacana, porém não me deixava segura em relação a sexo, então terminamos o relacionamento pq ele era muito ciumento, após isso, fiquei com outros caras até conhecer o Samuel, o cara que tirou meu cabaço, até hj lembro com todos os detalhes, mas, tive que mudar de cidade e fiquei longe desse homem maravilhoso. Já na outra cidade, não conhecia ninguém, então ficava a maior parte do tempo no quarto, enquanto minha mãe conhecia a vizinhança, um dia ela chegou e disse que garoto que morava por perto, iria me ajudar a arrumar um emprego, então fui até a casa dele, ele se chama Gustavo, negro, forte, cabelos longos e cacheados, alto e por sinal muito inteligente, só que ele não era bonito, mas nunca liguei pra isso, nos conversamos na casa dele sobre escola e emprego, o papo foi bem bacana, todavia ele ia trabalhar e após isso sumiu.
Como eu estava carente de amigos e sempre a mãe do Gustavo ia em casa, resolvi pedir o número dele, passei dois dias pra mandar um oi, então nós conversamos e ele me convidou pra ir numa boate, como não tinha nada pra fazer eu fui, nessa festa tinha muita gente era escuro e pra gente não se perder ele ficou ou segurando minha mão, até que ele foi encostando mais e mais e vi que nos estávamos bem coladinhos, eu nem me importei, até na hora que senti algo endurecendo nas pernas dele, fiquei assustada porém se eu o empurrasse ele ia perceber, então aos poucos fui me afastando, só que ele não queria soltar, ao mesmo tempo fui sentido um calor no meu corpo que fez eu gostar daquilo, eu já estava excitada, com aquela coisa e eu já fazia movimentos pra deixa-ló mais excitado, só ficamos naquilo, a festa acabou, fomos pra casa e o carinha sumiu de novo. Tive a coragem de lhe mandar um oi, ele respondeu, perguntei se na festa ele queria ficar comigo ele disse que sim, porém eu não queria um relacionamento com ele, pois ele tinha passado numa universidade e ia morar longe, então deixei bem claro que não ia rolar nada.
Ele começou a frequentar a minha casa e até que eu fui gostando dele, minha família adorava ele a ponto de ligar para chama-ló até nossa residência, muito educado, atencioso e responsável, vi ele como um homem que eu queria na minha vida, então chamei ele pra conversar na porta de casa e ficamos naquele dia, e posteriormente todos os dias, até que nos assumimos um relacionamento sério de mentira pq minha família é muito conservadora e não existe esse tal de fica, então começamos a namorar.
Esse rapaz, me fez sentir muito tesão, só o beijo dele já me deixava toda arrepiada, toda noite quando ele ia embora eu tocava uma ciririca pq eu ficava toda molhadinha, ele nunca tinha me tocado, até que dei a permissão e tudo aquilo ficou mais gostoso, ele pegava na minha bunda nos meu peitos, me dava um tesão enorme, com 15 dias nos beijinhos já queria dar pra ele, ele tinha uma pegada muito forte, já estava esquecendo meu primeiro homem, ele chupava meu pescoço como um vampiro, todo dia ele me deixava excitada, e eu ficava me esfregando no pau dele como uma cachorra no ciu, queria dar pra ele incondicionalmente.
Ué, cadê a irmã??? Pois bem, aí vem a parte da Fernanda, ela tem 14 anos, morena, magra e que se faz de inocente, ela não tem celular e usa o meu pra falar com as amigas, um dia ela dormiu sem apagar as mensagens e lá tinha uma conversa que ela havia pegado no pau de um colega na escola, que gostou muito e queria perder o cabaço logo, fui no computador pra salvar essa conversa pra fazer chantagem e vi que no histórico tinha vários sites pornôs, desconfiei que fosse ela, desde pequena ela sempre dorme agarrada cmg, meus pais estavam em viagem, só estava eu e o Gustavo a noite em casa e ela queria dormir, então me deitei na cama chamei ela, e ela estava demorando muito pra dormir, então preparei um suco de maracujá pra ela, a Fernanda ofereceu suco pro Gustavo, achei normal, combinei então que até ela dormir ele ia ficar em casa com nos, então fomos comprar um pizza nos 3, na hora de pagar esquecemos no dinheiro em casa, então a Fernanda e eles foram pegar a grana, após uns 30 minutos eles não chegaram em fui em casa pra saber o que havia acontecido, quando cheguei lá, o Gustavo estava no sofá de pau duro e a Fernanda fazendo um boquete nele, naquele momento me deu uma raiva imensa misturado com ciúmes, poxa Fernanda, nunca vi o pau do Gustavo e ela já estava chupando, respirei fundo e ia pegar os dois no flagra, mas o Gustavo não se mexia, e nem abria os olhos, esperei mais um pouco pra ver sua reação e nada, pensei mais um pouco e deixei ela se divertir, até pq eu amo minha irmã e acharia estranho outra pessoa tocar nela, então fiquei só observando até que me deu um tesão aquela cena, ela chupando o pau dele, pouco experiente com aquele boquinha linda, quando me deparei eu já estava com 3 dedos atolados na minha buceta, toda molhada e com muito tesão, eu apertava meus seios e enfiava os dedos no meu cú, estava louca de tesão, eu gozei 2 vezes até que ele gozou, a vadia da minha irmã lambeu a porra toda e foi se lavar no banheiro, eu me vesti pra agir naturalmente quando ainda vi o pau dele pra fora, cheguei bem perto e senti o cheiro daquela piroca com a baba da minha irmã, eu nunca tinha feito um boquete, fui testar, nossa aquele pau quente na minha boca com o gosto da minha irmã, novamente comecei a me masturbar, quando olho pro lado e vejo minha irmã, se fazendo de inocente, perguntando o que eu estava fazendo, eu fiquei assustada mas disse que era o mesmo que ela estava fazendo a uns minutos atrás.
Deixei a rola do Gustavo e disse que eu já sabia das conversas e sobre as pesquisas do computador, ela ficou nervosa e começou a chorar, eu a disse que era normal e que tudo ela poderia contar cmg, então ela ficou tranquila e me fez vária perguntas, se eu era virgem, se eu sabia fazer boquete, ela me disse que estava querendo perder o cabaço, na minha cabeça eu já estava com muito ciúmes dela com o Gustavo, então ele poderia tirar o cabaço dela, só que ele ainda não acordava e eu perguntei a ela se ela estava fingindo, safada e esperta, ela tirou uma cartela de remédio pra dormir e deu pro meu namorado na hora do suco, ela disse que ela iria acordar tão cedo, fiquei com medo pq ela poderia ter morrido, mas ele respirava, eu a disse que não tinha gostado do que ela fez, e que eu​ estava com ciúmes, mas ela disse que o momento de perder a virgindade era aquele pq ele não ia perceber e ia ser um segredo de nós duas, eu concordei, porém queria me divertir mais.
Tiramos nossas roupas e agarrei o pau do Gustavo fazendo boquete, nossa estava tão bom, até que deixei ela chupar um pouco e sem querer vi sua bucetinha, com pelos ralos e bem fechadinha e toda melada, aquilo me deu um tesão, e eu já estava com 2 dedos na minha buceta e um no cú, fui me aproximando dela e agarrei suas pernas e comecei a chupar sua buceta, nossa ela deu uma gemida que eu gozei, ela fez força pra sair, disse que não queria, mas aos poucos foi se entregando e já estava toda aberta pra mim.
Nossa, estava uma delícia, ela ficou de 4 pra mim, eu chupando sua buceta e ela chupando meu namorado, até que eu não aguentei mais e que queria dar muito, fiquei em cima do pau do Gustavo e comecei a cavalgar e Fernanda ficava observando com os olhos brilhando,até que novamente ele gozou, bem pouco pq já ela a 3 vez, então foi a vez dela, ela disse que tinha um feitiche de ser fodida enquanto dormia, só que o Gustavo ia saber e eu poderia perder meu namorado pra ela, até pq eu não era mais virgem e eu nunca tinha dado pra ele, Fernanda era novinha e virgem, então eu concordei só que eu ia participar.
Então armamos umas cilada, já que tínhamos que aproveitar o último dia de viagem dos nossos pais, então no outro dia, falei pro meu namorado que ia pra uma entrevista de emprego, só que estava escondida no banheiro, ele tinha que ir em casa botar o lixo pra fora, pq a Fernanda estava dormindo, na verdade ela estava na sala fingindo que estava dormindo só de calcinha com o cú pra cima, quando ele entrou e viu aquela cena, oooooownt ele é tão fofo, pq ele pegou um lençol e cobriu ela, nossa, fiquei tão mal por esta fazendo aquilo, ele nem pensava em me trair , ou seja, o plano foi por água abaixo, eu já estava pensando em desistir quando ela se levantou, e agiu como se não​ tivesse ninguém em casa, quando ele viu ela tomou um susto e ela já foi reclamando de uma dor nas costas, que menina experta, e que precisava de massagem.
Então ela se deitou no sofá e começou a fazer uma massagem nela, ela empinava a bunda e ele apertava para o sofá, ele já deveria está de pau duro, ela começou a gemer e dar uns suspiros altos, ela pegou a mão dele o colocou no bumbum dela, ele disse que aquilo era errado e que gostava muito de mim, ela disse que ia ser o segredo deles, ele não aguento e disse, pois agora vc vai sofrer, ele colocou o pau dele enorme pra fora, pois já estava com tesão afastou a calcinha dela e socou no cú dela, até doeu em mim, ela começou a gemer e pediu desculpas por aquilo e que não que mais, e ele socando mais forte, disse que não ia para até se satisfazer, pq a dias ela estava provocando. Provocando??? Como assim? Minha irmã já fazia isso a dias, fiquei com raiva e ciúmes novamente e deixei ela sofrer, porém ele estava pegando pesado com ela, ele já estava estuprando ela, ele começou a socar mais rápido no cú dela e a sufocando pra não gritar, ela fazia força pra sair, fiquei preocupada, mas estava com tesão e já estava me masturbando, eu já ia intervir quando ele gozou no cú dela, ele tirou o pau e estava só o buraco, cheio de porra é sangue, ela estava chorando dizendo que ia falar pra mamãe quando ele pegou nos cabelos dela e colocou a cabeça no pau dele, chamando ela de puta, vadia e pedindo pra limpar o pau dele que estava cheio de merda, ela não quis então ele começou a forçar, ela se engasgava e ficava sem ar, nossa eu estava com muito tesão, eu estava com uma escova de cabelo na buceta e uma paste de dente no cú, minhas mãos apertava meus peitos até machucar, ele gozou na cara dela, eu queria está no lugar dela, sendo abusada e estuprada, ele começou a bater na cara dela e ela chorava muito, até que ele tirou a calcinha dela, por incrível que pareça, toda melada, ela também ela estava com tesão, ela começou a chupar ela com força, ela já não chorava e gemia muito, até que ela deu umas tremidas, tinha dado seu primeiro orgasmo, então ele abriu as pernas dela e começou a socar o buceta dela, toda melada e inchada de tesão, foi metendo aos poucos, até ir numa velocidade mais, ele começou a xingar ela, chamando de puta e vadia, aquilo me deixou com mais tesão, até que ele começou a me xingar, dizendo que ia comer nos duas, porém mudou as palavras, disse que ia me largar só pra comer minhas irmã, disse que eu não prestava pq não queria dar pra ele, dizendo que ia comer minha irmã todo dia, poxa, fiquei muito triste e comecei a chorar eu sabia que não ia dar certo, então ele gozou dentro da buceta dela, ela fez outro boquete, e eu chorando no banheiro, me sentindo culpada também por aquilo, até que eles entraram no banheiro, eu saí correndo ele depois ele veio atrás, e nos terminamos. Eu estava com raiva dele e da minha irmã.

No outro conto vou mostrar a continuação dessa história. Como ele realmente me comeu junto com minha irmã, até mais.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 2 votos)
Loading...