Gozei na boquinha da minha filha de 11 anos

Autor

Boas novas pessoas, me chamo Rodrigo, tenho 33 anos, sou casado com Leticia, de 28 anos, uma loira de 1.72 de altura, muito gostosa, olhos azuis, bem colona mesmo, temperamento forte, temos uma filha de 11 anos, Raquel, uma menina meiga e muito inocente, puxou meu tom de pele, mais moreno, mas com olhos azuis, baixinha, com 1.46, mas com um corpo muito lindo, bundinha bem redondinha e já com uns peitinhos.
Feito as devidas apresentações, conto a vocês o que aconteceu a pouco tempo, Leticia e eu sempre fomos um casal muito ativo, sempre tivemos várias fantasias, Leticia é uma mulher muito séria e correta, mas na cama se transforma, age como uma puta insaciável, depois que Raquel completou uns 3 anos de idade mais ou menos, nossa vida sexual começou a dar uma esfriada, pois não podíamos mais transar de maneira mais tranquila, com medo que nossa filha escutasse. Como moramos em uma casa pequena, evitávamos. Isso começara a me frustrar um pouco e acredito que muito mais a minha esposa. Era verão e fomos para a praia, fazia mais ou menos umas duas semanas que não transávamos, havia muitas mulheres na praia, muito gostosas, estava ficando excitado só de olhar. Minha filha pediu-me para passar protetor nela, falei para pedir a mãe dela. – Vem filha, deixa que eu passo em você, disse minha esposa, minha deitou de bunda para cima na toalha e minha esposa começou a passar protetor nela, olhei no início aquela cena sem maldade, mas olho para minha esposa e ela me olha, ficamos nos olhando por um minuto, ela pega e coloca mais protetor. “Não é de mais mãe”, “não filha, está muito forte o sol”, continuou me olhando e começou a passar bem devagar, indo até perto da bunda, aquilo começou a me excitar, abri as pernas a passei a mão no pau, ela deu uma mordidinha nos lábios, eu não acreditava no que estava acontecendo, estávamos muito tempo sem fazer sexo, acho que tinha afetado a ambos, ela desceu mais a mão e passou na bunda dela, sempre me olhando, minha filha estava quieta, fui a te ela e lhe dei um beijinho, ela pega minha mão e passa nas costas dela. Minha filha diz, já deu mãe, quero ir para a água, também fomos para a água. Ficamos trocando caricias, com minha filha ali junto, aquilo me excitava, toda hora minha mulher puxava nossa filha para arrumar ela dando algum jeito de passar a mão nela, eu estava atrás dela. Ela agarra muito meu pau. Ficamos nisso e fomos embora porque o tempo começou a ficar ruim, parecia que viria um temporal.
Chegamos em casa, minha mulher foi fazer janta e eu fui tomar banho, minha filha ajudou ela, todos tomamos banho antes de comer, quando sentamos para jantar, devido ao temporal, falta luz, acendemos uma vela e comemos ali mesmo, sem internet, sem celular, interagimos como a tempos não interagíamos, minha filha, com medo, pediu para dormir com a gente, eu estava muito excitado, tentei relutante fazer ela dormir no quarto dela, pois queria muito transar com minha esposa, foi em vão. Minha esposa ficou com pena dela e deixou deitar com a gente.
Já deitados, conversamos um pouco, e resolvemos dormir, minha esposa no meio, minha filha virou para um lado e eu abracei minha filha, como se fosse um trenzinho. Aquela imagem de mais cedo não saía da minha cabeça, estava muito excitado, encostei na minha esposa, ela a sentir meu pau duro, começou a esfregar a bunda nele, ela devido a excitação, passava a mão na barriga da minha filha, naquela altura, meu pudor já havia se perdido, ela pegou minha mão e colocou na minha filha, que pra minha surpresa, não esboçava nenhuma reação, ficou quietinha, comecei a alisar minha filhinha, na barriguinha, e subia até perto dos seios, minha esposa chegou bem perto do meu ouvido e falou baixinho, “vai me comer bem gostoso”, nessa hora minha mão escorregou até o peitinho da minha filha, senti aquilo peitinho lindo, ela suspirou, minha mulher ficou mais excitada, e colocou a mão na bucetinha dela, que não falava nada, só pude sentir que abriu as pernas como se pedisse por aquilo, minha esposa tomou a iniciativa de tirar as cobertas, tirou minha cueca e não falou nada só puxou minha filha para virar para a nossa direção, para que olhara aquilo, olhei meio envergonhado, minha filhinha vidrada no meu pau, ela tirou a calcinha dela e puxou para mais perto, e desceu e caiu de boca no meu pau, começou a chupar como uma puta, pegou minha mão e colocou na bucetinha da minha filha, com poucos pelinhos, mas estava encharcada, não sentia uma entrada, era virgem, escorregava o dedo até o cuzinho dela, onde já estava muito olhado, a bucetinha dela babava tanto que escorreu até o cu, minha esposa largou meu pau e olhou para minha filha e abriu suas perninhas, e foi indo em sua direção, aquela situação estava me deixando louco, tão errado, mas tão excitante, ela caiu de boca na buceta de Raquel, que se retorcia muito enquanto olhava para o meu pau, parece que pedia para agarra, em uma ação involuntária cheguei para cima e coloquei o pau mais perto dela, comecei a passar no peito dela… ela começou a gemer, minha esposa começou a falar “ta gostando, é putinha como a mãe, goza na boquinha da mamãe goza, não deixa seu pai na vontade, chupa o pau dele”. Levei meu pau até boca dela que olhava, vidrada, passei meu pau na boquinha dela, ela abriu e eu coloquei, quase gozei na primeira metida, “da leitinho pra ela da, da leitinho pra essa putinha” Minha filha começou a gemer alto, senti ela estremecer, “isso, goza na boquinha da mamãe, putinha, abre a boquinha para o papai e mostra a linguinha” Ela obedeceu gemendo como uma puta, vendo aquilo e não resisti e gozei muito dentro daquela boquinha, quase engasgou, mas seguia gemendo, parecia um gozo sem fim, e lambia meu pau… Tomou tudinho aquela puta, eu desabei na cama, minha mulher parecia em êxtase com tudo aqui “Eu vou ficar na vontade vou?” Eu e minha filha nos olhamos e rimos, minha esposa puxou minha filha mais para baixo “agora vai aprender a chupar buceta safada” e colocou a buceta na cara dela, minha filhinha começou a lamber tudo, minha esposa se retorcia, Raquel com a boca toda cheia de porra, esfregava na buceta da minha esposa, que gemia e falava putarias “chupa putinha, chupa a buceta da mamãe, chupa bem gostoso, papai vai arrombar seu cuzinho depois, você vai ser nossa putinha daqui para frente” Eu só olhando aqui, filha agarrou a bunda dela e puxava, já estava gostando daquilo, minha esposa começou a tremer e gemer “isso putinha, isso, mamãe vai melar toda sua boquinha” e gozou que chegou a escorrer, deitamos os três pelados e dormimos.
Na manhã seguinte, não falamos nada sobre, mas trocamos olhares.
Bom, desculpem se ficou longo, se gostarem, posto a continuação que comi as duas juntas.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,51 de 37 votos)
Loading...