Vitinho meu sobrinho parte 1

Autor

Aconteceu há três anos. Meu sobrinho Vitor tinha 8 anos e veio passar o final de semana aqui porque o meu irmão foi viajar com a nova esposa e não quis levar o moleque. Vitor adora vir na minha casa, principalmente por causa da piscina, coisa que criança adora, mas na época já tinha uns cinco meses que não o via. Naquele dia ele chegou todo feliz, pulou direto no meu colo, me deu um abraço e disse que estava com saudade.
Naquele momento, não entendi o que aconteceu. Quando ele pulou no meu colo, segurei Vitor pela bunda dele e quando me dei conta, comecei a sentir meu pau subir só de sentir a bunda do garoto na minha mão. Eu já havia percebido antes que ele tinha uma bundinha maior que o normal, mas segurar assim com a mão aquela bunda carnuda e quentinha foi diferente. E ele nem ligou.
Quando soltei ele, disfarcei minha ereção pra meu irmão não ver e nos despedimos dele. Vitor veio logo pedindo:
– Tio, quero ir pra piscina, vamos, por favor, por favor!
– Tá bom, vai botar um calção. Eu vou subir e botar minha sunga.
Enquanto pegava a sunga e vestia, fiquei pensando na bunda de Vitinho. Na mesma hora, meu pau subiu dentro da sunga e Vitinho entrou com tudo no quarto.
– Vamos, tio. Olha, meu pai comprou uma sunga pra mim, agora posso tomar banho na piscina que nem você…
Notei que ele ficou um pouco espantado quando viu o volume do meu pau na sunga, que era branca. Tenho 22,5 cm de pica, levemente grossa e bem cabeçuda e torta. Mas não estava totalmente dura por causa do susto. Disfarcei um sorriso e falei “Vamos”.
Deu pra ver que a sunga que ele usava tava bem apertadinha, chega marcava o pintinho. Mas quando ele se virou eu entendi por que estava apertada. Era a bunda. Nossa, era muito carnuda e redondinha, estourava na sunga, sobrava. Ainda bem que ele saiu em disparada para a piscina porque meu pau explodiu dentro da sunga.
Quando cheguei na piscina ele já estava dentro brincando e meu pau já tinha dado uma abaixada, mas precisava pouca coisa para ele voltar a crescer. Entrei na piscina e toda hora eu dava um jeito de passar a mão pela bundinha dele, e ele nem desconfiado. Aí comecei a alisar a bundinha dele cada vez mais, ele sentia e deixava. Meu cacete tava pra explodir na sunga, aí eu falei que era hora de sair. Ele reclamou, mas eu falei que mais tarde tinha mais banho de piscina.
– Vem, Vitinho, vamos tomar uma chuveirada.
Saí da piscina e fui pro chuveiro de costas pra ele. Minha pica estava toda a vista pelo volume da sunga, muito dura. Quando abri a torneira, ouvi que ele tinha saído da piscina e estava vindo. Com toda ousadia, abaixei minha sunga, tirei e virei de frente pra ele com meu pau durasso.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,33 de 6 votos)
Loading...