Primos safadinhos

Autor

Eu me chamo Hernandes e hoje tenho 21 anos, sou morenos com 185 cm, 18 cm de pau, olhos e cabelo castanhos, mas minha primeiro experiência que tive no incesto foi aos meus 9 anos de idade, com uma prima minha que tinha 8 anos ela se chamava Sophia. Ela e minha tia foram passar um dia em minha casa para rever meus pais, essa minha prima era uma garota normal da idade começando a brotar pequenos seios e arrendondar os quadris e bunda. Vamos ao que interessa minha mãe, teve um pequeno acidente doméstico ela teve um corte na mão e minha tia teve que levar no posto, ficamos eu minha sozinhos em casa e ela sugeriu que nós brincássemos de casinha, eu num primeiro momento não quis por achar q aquilo era bricadeira de menina, mas depois vendo que não tinha nada melhor pra fazer aceitei brincar com ela. Sophia falou:
– Vamos brincar de marido e mulher!
– Mas como se brinca disso?
Vou te ensinar, meus pais se beijam na boca, vem me beijar também.
Fui e beijei ela na boca foi só um selinho, ela tambem falou que os pais ficavam pelados dentro do quarto deles e foi tirando o vestido amarelo dela, na hora eu sentir uma sensação esquisita mas boa ao mesmo tempo e meu pau começou a dá sinal e vida. Ela trajava uma calcinha preta bem pequena devia ser de uma criança de 5 anos de tão pequena que era. Vi aqueles brotinhos nascendo, pareciam dois limõeszinhos e tirei minha camisa e minha bermuda também, ficando so de cueca mas meu pau já queria pula pra fora. Depois de uma tempo ela falou pra gente tirar tudo, ela tirou primeiro e depois eu tirei também, ela tinha uma bucetinha lisinha entrentanto já era bem avantajada pra idade dela e meu pau que época tinha uns 10 cm. Ela se ajoelhou e disso que ia fazer o que a mãe dela fazia com o pai dentro do quarto deles ela pegou meu pau meio sem jeito e começou a xupar e lamber como se fosse um sorvete, foi uma sensação indescritível parecia que eu tava flutuando em seguida ela deitou no sofá e abriu as pernas e disse pra eu xupar a bucetinha dela eu cai de boca naquela delicia e sais um líquido viscoso com gosto salobro e incolor de dentro da buceta dela, mas na hora tava muito gostoso. Ela ficou de 4 no sofa e disse pra eu tentar enfiar dentro da bucetinha dela eu fui meio sem jeito e nada, então ela pegou meu pau e foi guiando para a entrada da buceta dela e fui metendo devagar ate o final na hora eu não me dei conta mais ela já não era mais virgem(ela me contou mais tarde que já tinha transado com um vizinho dela), ela falou pra eu ir metendo e tirando, ela gemia muito e eu também e a bucetinha começou a dar uns espasmos parecendo queres morder meu pau e ficamos nisso ate cansar ate porque eu na época ainda não gozava. Depois fomos tomar um banho porque nossas mãe iriam chegar do posto médico.
este texto e uma copia

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 1 votos)
Loading...