Fui molestada na cocheira (parte 5)

Autor

Eu já estava com 9 anos, 3ª série da escola… minha mãe ainda comprava bonecas pra mim, e parecia que todos me viam como uma menina normal e inocente… Mas eu sabia que não era. Meu padrasto me tratava como um bom homem na frente da minha mãe e dos outros, mas em secreto me tratava como um puta particular dele… Era uma situação tão complicada e confusa pra mim lidar… eu tinha que disfarçar pra todo mundo, tudo o que estava acontecendo comigo, e quando estava com ele, eu tinha que fazer tudo o que ele mandava eu fazer. Eu não tinha maturidade para lidar com toda essa pressão sozinha, então eu comecei a me tornar uma criança agressiva com minha mãe e com os colegas de escola… E minha mãe sem compreender, me mandava ajudar meu padrasto no trabalho dele com os animais achando que eu iria ficar mais calma por estar em contato com o animais da cocheira… Mas era ali que uma outra realidade acontecia comigo: Meu padrasto passou abusava de mim diariamente… isso se tornou um vicio pra ele… um vicio demente onde ele não conseguia mais controlar e parar… Eu sentia um ódio mortal dele… queria poder matá-lo… mas eu estava viciada nele… ele tinha um cheiro de suor forte com cheiro de bebida, muito nojento…. mas aquele cheiro me excitava… E quando eu chegava lá, eu já sentia minha bucetinha molhar, porque eu já sabia o que aconteceria… Mas aconteceu certa vez, que os patrões do sitio onde morávamos estavam passando ferias no local, e minha mãe me levou para a casa deles, para eu ajudar na cozinha…então fiquei uns 3 dias sem ir na cocheira e meu padrasto ficou louco de ódio com isso… e os patrões iriam dar uma super festa naquela noite, com muitos convidados e precisariam que minha mãe ficasse à disposição deles até o fim da festa… então fiquei em casa com meu padrasto e meus dois irmãos menores… Me lembro que meu padrasto colocou as crianças pra dormir cedo e depois me levou para o quarto dele e me mandou deitar… ligou a tv e colocou um DVD pornô onde acontecia uma orgia dentro de um barco… Ele trancou a porta e se deitou do meu lado e foi tirando a roupa e tocando no pau que já estava duro..eu estava de camisola e calcinha…. eu fiquei assistindo aquela meteção toda no filme e no intimo estava me excitando de ver aquilo.. até que eu senti a mão dele chegar de leve e maliciosa por entre minhas coxas e tocando minha bucetinha por cima da calcinha… senti um fogo entrar por entre minhas pernas, uma coisa louca… ele tinha um toque gostoso, embora fosse um desgraçado… ele subiu a mãos e chegou nos meus peitinhos… ele ficou tocando eles…ai que delicia… me arrepiava, porque ele massageava minha tetinha e esfregava os biquinhos… eu sentia minha calcinha encharcar… então ele tirou minha camisola e começou a chupar minhas tetinhas de menina… chupava com desejo…com tesão… depois foi descendo a boca pela minha barriga e tirando minha calcinha e abriu minhas pernas e ficou olhando minha buceta aberta, como ele sempre fazia e ficou falando um monte de coisas sujas e depravadas e abaixou um pouco mais e ficou siriricando ela e olhando pra mim, com aquela cara de maníaco sexual… e dizia: Nossa, como ela tá ensopada… tá com tesão putinha, tá? Faz 3 dias que voce fugiu de mim safada… Era uma coisa muito erótica: um filme pornô pesado na tv, aquele homem adulto tarado desesperado de tesão por mim, eu peladinha, com as pernas arreganhadas pra ele, com a buceta melada de tesão e ele tocando nela deliciosamente e olhando no meu olho falando coisas depravadas….. Foi então que ele parou de siriricar e começou a lamber… e lambia feito um cachorro imundo… pra cada lambida que ele dava, eu podia ver a baba pegajosa da minha buceta grudada entre a lingua dele e minha xana… e ele fazia questão de mostrar isso… começou a passar a lingua bem rápido no grelinho e dava umas paradas dando um chupão na buceta toda… era uma loucura… eu estava me retorcendo de tesão e estava hipnotizada com toda aquela sensação de outro mundo… até que não pude mais aguentar e explodi um gozo intenso na boca daquele tarado nojento… um gozo que me fez gemer igual uma cadela… ele continuou lambendo e chupando até meu gozo terminar… após isso ele levantou a cabeça e mostrou a lingua pra mim, pra mostrar o liquido do meu gozo nela… ele sempre fazia isso !!! então ele se deitou do meu lado, com o pau estralando de duro e falou: agora é sua vez de chupar o papai bem gostoso… igual eu faço com vc… Obedeci, segurei o pau dele e comecei a lamber…de baixo pra cima… como as putas faziam nos filmes pornôs.. fui lambendo até deixar ele melecado de saliva, e depois lambi bem aquela cabeça enorme… ele falava: Isso minha putinha, chupa o pau do teu macho… chupa gostoso vai… chupa agora… engole.. engole tudo sua puta…. e eu comecei a chupar… e chupava gostoso, como ele me ensinou… engolia até onde eu aguentava, até engasgar…abocanhava aquele mastro, e olhava pra ele… e ele delirava…. eu olhava pra ele, e ele estava com os olhos revirando com a boca aberta babando… nunca esquecerei disso !!! Chupei muito ele naquela noite, minha boca já estava doendo até que ele me colocou de quatro e disse: Agora fica de quatro pro teu macho, empina bem a bundinha e fica com as pernas abertas, vou meter a pica nessa buceta gostosa… Eu estava muito excitada e fiz assim como ele falou… empinei bem meu traseiro pro alto o máximo que eu podia e arreganhei as pernas… ele se encaixou por traz de mim e foi enfiando o pau na minha bucetinha de menina… (No meu conto de numero 4, eu relatei como perdi minha virgindade)… O pau dele era grande e grosso e tinha uma cabeça igual um cogumelo, era pau de homem negro, e eu aguentava aquele ferro todo me fodendo sem dó, com meus 9 anos de idade… e ele metia gostoso… enterrava a pica até o talo e me chamava de puta gostosa, falava que eu era a puta dele… ele segurava e abria minha bunda com as duas mãos e ia introduzido o polegar no meu cuzinho… ele era muito pervertido… ele melecava o dedo polegar na hora que o pau sai da minha buceta, e enfiava o dedo no meu cuzinho pra lacear ele… e foi fazendo isso por sei lá quanto tempo… ele enfiava o pau até o talo na minha buceta e dava uma parada e falava: sente minha pica dentro da tua buceta, putinha gostosa… e depois começou a foder ela mais rápido… numa velocidade louca.. eu sentia toda aquela rola imensa me adentrando sem me pedir permissão… eu sabia que eu estava me comportando igual as putas dos filmes pornôs, mas eu estava gostando de me sentir como elas e fui assumindo esse papel com talento… Depois de foder muito minha bucetinha, e deixar ela literalmente arregassada… ele tirou o pau e começou a meter no meu cuzinho e aí a coisa ficou mais animalesca… ele começou a falar: empina mais esse cu, sua puta…. empina porque agora eu vou arrombar esse rabo gostoso… e começou a penetrar meu cuzinho com aquela cabeça anormal…. como eu ja estava acostumada a levar no cuzinho, minhas pregas já estavam laceadas e então aquele pau preto de monstro, entrou sem muita dificuldade… Ahh como aquele pedofilo, maníaco gostava de fazer anal em mim… desde os meus 7 aninhos…. ele metia com gosto… aquele era o vicio, a tara, a demência dele por mim… ele encorporava algo animalesco quando comia meu cu…. ele pegava meu cabelo e puxava pra traz e metia com força no meu cu… e tentava olhar meu rosto, forçando minha cabeça… ele cuspia na minha cara, enquanto metia no meu cu e rangia os dentes e falava: vou estourar esse cu na minha rola, sua vagabunda gostosa… eu sou doente por voce sua vadia, voce é minha puta e se um dia voce falar alguma coisa pra alguem, pensando que eu não vou te comer mais, vc se engana… eu te pego na marra e te levo pra bem longe onde ninguem te acha e vou te comer noite e dia sem parar….. entendeu sua puta… eu não falava nada… so ouvia…so sentia… eu estava ouvindo os gemidos da meteção no filme… eu estava de quatro com o cu empinado e levando um pau monstro no cu e minha cabeça sendo puxada pra traz e sendo cuspida da orelha pro rosto… até que ele quase num sussurro falou: agora sente, vou esporrar lá dentro do seu cu….. e gemeu absurdamente gostoso…e eu senti aquele liquido quente, pastoso invadindo as profundezas do meu intestino…. ele só tirou o pau, depois que ja tava mole e abriu as bandas da minha bunda e me pediu pra eu fazer um pouco de força, porque ele gostava de ver a porra sair pra fora… eu eu fiz… a porra saía do meu cuzinho e pingava na cama e ele olhando e falando: que coisa mais deliciosa que o papai tem em casa… que maravilha… quando acabou, eu recobrei os senso comum… vesti minha camisola rapido, peguei minha calcinha e corri pro banheiro… Não sei dizer o que estava sentindo… era estranho… não consegui me olhar no espelho… fui tomar banho e senti minha bucetinha ardendo, passei a mão no meu cuzinho e estava arrombado… senti um buraco enorme nele… não sabia o que pensar…. tomei banho e fui correndo para o meu quarto e tentei dormir, mas demorou muito… era muita emoção por uma noite… Em breve contarei outras experiencias com esse tarado imundo do meu padrasto.
Hoje sou uma mulher feita, mas minha tara e meu tesão é sobre homens abusando ou molestando meninas de 7 a 10 anos… Gosto de ler contos sobre isso e procuro na internet videos de pedo mas não encontro… então vejo os pornôs rsss
meu contato: iriscinder@gmail.com
iriscinder@gmail.com

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,50 de 2 votos)
Loading...