Coroa loira capixabinha de tirar o chapeu

Autor

Meu nome Guilherme, sou moreno mais para negro tipo Alexandre Pires mais parecido com John Secada. tenho 43 anos aparento 32 anos por cuidar muito da minha saúde e a minha a a vida tranquila aqui na chácara e meus animais 1,90 de altura e 22cm se quer saber; sou produtor e vivo na lida e as vezes pego minha poucas tralhas tiro 5 dias para sair.
Esta conheci no Tagged.com, e adorei a doçura e formosura da capixabense que não demoramos para nos conhecer.
Viajei do interior do estado do Rio de Janeiro a rumo a Vitória ES, ao chegar na rodovia passeamos amoçamos e procuramos um hotel FARAÓ, onde ficamos hospedado. a loirinha com uma pele de seda´parecia uma boneca com seus 50 anos 60 de altura cabelos loiros e cacheados sorridente entrou para o banheiro e foi jogando as roupas por cima da porta, mais a calcinha azul de renda linda, dei uma cheirada foi como tiro entrei e tomamos um banho juntos rolando muito beijos a pica ficou dura tão dura que ja não cabíamos mais dentro do banheiro apertado. Onde colocar a jeba? estava sem lugar mais de lado fui me ajeitando, esperando o momento maravilhoso que seria no quarto me segurei para fazer um trabalho de mestre na cama. saimos para quarto depois de umas doses de vinhos e muitos beijos, comecei um ritual de massagens que a levei a loucura, observava a calcinha especialmente para mim e seus olhinho brilhava ao me ver. passamos uma seção de posições, comecei chupando a sua buceta, logo diz colocar meu pinto na boca então fizemos 69 pois eu queria mais, e ficamos ate ela chorar e implorar, para fude-la. Como gosto de castigar, de barriga para cima ela sentou deixando só a cabeça na entradinha da buceta raspada e disse para que não colocasse para dentro, a linda não aguentou o castigo, chorando de tesão e emoção foi introduzindo procurando uma posição para meu pinto ficasse pulsando dentro dela e pedi para que ela não mexesse e que deixasse ele trabalhando dentro dentro dela que parecia que estava no umbigo que urrava e pulava naquela cama feito uma maquina de meter, olhei de lado onde via perfeitamente sua bundinha como uma manivela em uma sessão de movimentos, foi gozos que não parava mais…depois ha peguei de quatro gozamos tanto que ao tirar sair porra como bica caindo pela as perna abaixo. sempre carinho ajudei a limpar deitamos e comecei ver como são lindos seus cabelos cacheados e sua pele, fiz muito carinho ela me disse apenas que nunca foi tão bom assim desde seu marido fazia 22 anos. grato pelo prazer recebido fui gentilmente elogiado, que se torna verdadeira que depois de 3 anos anos recentemente ela me ligou para repetir a dose.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 2,00 de 1 votos)
Loading...