Comi o garoto depois do futebol

Autor

Olá pessoal! Ai vai mais uma boa história!
Na empresa onde eu trabalhava, tinha uma área de laser com campo de futebol, quadra, vestiários e uma sala de jogos. Normalmente costumávamos a bater uma bolinha as sextas feiras. A empresa tinha rês turnos de trabalho fixos, ou seja, cada um no seu horário sem revezamento. Porém quando o meu parceiro do terceiro turno saiu de férias fui deslocado para o seu horário. O turno ia das 22:00h às 6:00h. Mas não deixei o bate bola. Jogava até as 21:00h tomava um banho no vestiário do clube e já entrava no trabalho. Em uma dessas sextas feiras o pessoal marcou um jogo contra um time de outra empresa. Mas pessoal demorou um pouco pra chegar e começamos o jogo atrasados. Como eu tinha que trabalhar joguei apenas meio tempo e sai. Fui para o vestiário tomar minha ducha. Como o pessoal estava ainda jogando fiquei sozinho no chuveiro. Do lugar onde ficavam os chuveiros dava pra ver o mictório e vi quando um garoto de aproximadamente 10 anos entrou. Nunca o tinha visto por ali. Então imaginei que ele estava acompanhando alguém do outro time. Até ai nada de mais. Mas o garoto ao fazer xixi ficou olhando para eu tomando banho. Percebi que o xixi do garoto estava demorando mais que o normal e ele disfarçando e olhava direto pra mim. Achei excitante aquilo e ensaboei meu pau e comecei a alisar virado pro lado dele. Ele então fixou os olhos de vez no meu pau que começou a ficar duro. Quando ficou de pé e durinho deixei a água cair e tirar a espuma… O menino continuava olhando e fazendo um xixi que não acabava nunca. Percebi que seu pintinho também estava duro e resolvi arriscar. Desliguei o chuveiro, me enrole na toalha e sai. Passei por ele e fui até um banco que tinha ao lado dos armários. Comecei a me enxugar mas sempre deixando a mostra minha rola dura. Puxei papo com o garoto e perguntei se estava tudo bem ao que ele balançou a cabeça afirmativamente. Insisti no papo e perguntei quem estava ganhando o jogo. Ele disse não saber, pois não estava prestando atenção. Então fui direto: _ Reparei que você estava me olhando no banho. Você gosta de ver? E segurei meu pau mostrando pra ele. Ele olhou e confirmou com a cabeça.
_ Quer pegar? Perguntei chegando perto dele. Ele esticou a mão e pegou… Começou a punhetar meio acanhado mas sem tirar os olhos do meu cacete. Levei o garoto para um dos boxes e tranquei a porta. Sentei na privada e pedi pra ele tirar o short. Ele abaixou-o e tirou. Seu pintinho estava durinho… Acariciei seu saquinho deixando o dedo do meio alcançar seu cuzinho. Virei ele de costas pra mim e continuei acariciando seu pau com uma das mãos e com a outra alisava sua bundinha… Que por sinal era uma delicia. O garoto se entregou as carícias como se já estivesse acostumado. Passei a forçar o dedo no cuzinho dele… O menino facilitou e abriu um pouco mais as pernas. Dava pra ouvi-lo respirando mais forte. Meu dedo já estava entrando e saindo do cuzinho apertado do garoto enquanto acelerava a punhetinha pra ele. Meu pau estava latejando de tesão por aquele corpinho macio. Tirei o dedo do rabinho dele e puxei-o encostando suas costas no meu peito. Falei no ouvido dele: _Deixa eu comer seu cuzinho?_ Acho que não tio! Respondeu ele. Insisti com ele: _ Você nunca deu? Ele disse: _ Já sim! Mas seu pinto é bem maior. Tratei de acalmar o menino: _ Não vai doer não… Sem esperar a resposta dele virei-o para ao vaso sanitário e pedi pra ele apoiar-se na parede. Abri bem as pernas dele… Lubrifiquei a cabeça do pau e lambuzei o rabinho dele de saliva e encostei a cabeça no cuzinho. Pedi pra ele relaxar, ao que ele obedeceu rápido. Empurrei devagar… O menino estava suando… E gemendo baixinho. Forcei mais um pouco… A cabeça entrou… Ele tentou sair mas segurei firme… Fiz um vai e vem só com a cabecinha… Deixei ele relaxar mais um pouco… Quando senti mais livre empurrei tudo pra dentro… Ele deu um gemido mais alto e tratei de por a mão na boca dele… Parei um pouco… Perguntei no ouvido dele: _Tá doendo? Quer que eu pare? Ele balançou a cabeça que não. Então senti o caminho livre… Comecei a bombar devagar… Tirava quase que todo pau e empurrava de novo bem de vagar… Aquele cuzinho estava delicioso… Aumentei o ritmo… Segurei no pauzinho dele… Estava durinho… Ele só conseguia sussurrar: _ Ai tio… Ai tio que gostoso! Virei ele de lado e pus uma das suas pernas sobre o vazo… O cuzinho ficou livre de vez… Soquei mais… Erguia-o pra cima a cada estocada… Até que não aguentei mais… Cravei o cacete todinho nele e segurei-o bem forte… Então enchi i rabinho do menino de porra… Parecia que não ia para de gosar… Senti que ele também gosou pois seu pintinho estava pulsando e o cuzinho piscando… Fiquei uns minutinhos dentro dele até que tirei a rola… Ele esticou a mão e passou na bunda pois sentiu o espera escorrer pra fora. Olhei pra e perguntei se tinha gostado… Ele sorriu e balançou a cabeça afirmativamente. Falei que tinha que ir e que ele não contasse pra ninguém… Ele concordou e após me trocar fui pro trabalho deixando ele lá no vestiário. Nunca mais encontrei aquele garoto… Mas não me esqueço do cuzinho apertado dele…
Digam se gostaram… Em breve postarei mais histórias! Abraço a todos!

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,67 de 3 votos)
Loading...