Rayanne, 9 anos – continuação

Olá leitores, espero que gostem da continuação do relato Rayanne, 9 anos.
No dia seguinte eu estava cheio de duvidas. A cabeça de baixo queria a qualquer custo ir buscar a pequena Rayanne. Mas a cabeça de cima estava cheia de medo e temores:
Será que ela contou o que fizemos para alguém?
Será que a mãe ao ver os R$ 100,00 na mão da filha iria aceitar passivamente ou iria pressionar a filha para contar onde conseguiu tanto dinheiro?
Mas é como dizem a cabeça de baixo decide mais que a de cima.
Lá estava eu a caminho hipermercado para ver se encontrava a gostosinha.
Nem precisei estacionar. Ela estava sentada na calçada, sob a sobra de uma pequena árvore. Parei ao lado e a chamei. Logo ela entrou e saímos dali bem rápido.
Ela vestia exatamente a mesma roupa.
– Rayanne, você está com a mesma roupa de ontem… a calcinha é a mesma ?
– É tio… lembra que eu tomei banho com você…
– Não consigo esquecer meu amor. Você é uma linda princesinha, e chupa muito bem
Fomos conversando e a todo momento eu passava minha mão naquele corpinho infantil.
Ao entrar em casa, já fui logo agarrando e beijando a menina. Que tesão maluco é este !!
– Tio vamos tomar banho – perguntou a Rayanne.
– Vamos sim amor, deixa eu tirar sua roupa.
Deixei ela peladinha e a peguei no colo. Levei para minha cama e chupei sua pepeca. Meti a língua até deixar ela toda vermelhinha. Suguei cada pedacinho que podia. Sentindo seu sabor agridoce, gostoso e impossível de parar. Ela só ria e se contorcia todinha.
Como pode uma criança ainda, ser tão saborosa assim ?
Fomos para o banho.
Pedi para ela me chupar… aquela boquinha sugando meu cacete.
Segurei o Maximo que pude para não gozar logo.
Brincamos bastante no banho, acho que ficamos quase uma hora nos chupanho, brincando, punhetando e fazendo carinhos.
Levei ela para a cama.
Eu estava decidido a fuder aquela bocetinha.
Passei gel KY e fui colocando um dedo no buraquinho. Ela ficou caladinha.
Fui explicando tudo que eu estava fazendo, e lhe disse que depois que o dedo entra, abre o caminho para o pau entrar também.
Com muito gel meu dedo entrou aos poucos, e com carinho logo estava com o dedo gravado nela.
Girava o dedo, tirava e colocava novamente.
Quase gozei só fazendo isto.
Passei gel no meu pau e comecei a pincelar na xoxotinha apertada. Até que senti que estava entrando a cabeça. A menina soltou um grito forte, que logo abafei com minha mão.
Deixei a metade do meu pau dentro dela e fui acalmando:
– Calma Rayanne…
– Aiii tio isto dói !!
– Logo passa, logo passa amor.
– Tira logo tio, está ardendo…
– Vou tirar amor… deixa eu gozar que já tiro. Rayanne, você me ama ?
– Amo tio, eu amo você
– Fala mais que quero gozar…
– Ti amo tio… ti amo
Não agüentei dei uma socada mais forte e gozei dentro dela. Foi muita porra.
Tirei e fiquei olhando a porra sair.
Coloquei ela deitada em cima de mim e a abracei.
– Rayanne, desculpe se doeu… eu queria muito fazer com uma menina novinha assim.
– Tio quanto você vai me dar ?
A safadinha já estava pensando quanto iria ganhar.
Ficamos conversando e eu fazendo carinho.
Até que dei um banho e ajudei ela a se vestir.
– Rayanne, vou te dar R$ 200,00… mas o que você fez com os R$ 100,00 que te dei ontem ?
– Tio eu dei R$ 50,00 para minha mãe, e os outros R$ 50,00 eu guardei. Quero comprar um celular que minha vizinha esta vendendo.
– Mas sua mãe não perguntou onde você ganhou o dinheiro ?
– Eu falei para ela que limpei sua casa e o senhor me pagou.
– Ela não reclamou ?
– Não… ela pediu para eu vir hoje também.
– Mas Rayanne ela não perguntou se eu mexi com você, tipo fazer estas coisas ?
– Ela perguntou sim, mas eu disse que o senhor é bom e não fez nada
– Tá bom… se você não contar nada, vou te dar muitas coisas e dinheiro.
– Eu vou comprar o celular hoje.
– Mas e sua mãe ?
– Ahh tio eu enrolo ela…
Safadinha, mesmo com apenas 9 anos a pirralha é espertinha.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,00 de 2 votos)
Loading...