O Meu Marido Salvou o Nosso Casamento

O que passo a relatar é realidade, Sou á Salete, tenho 35 anos, perdi a virgindade com 18 anos e engravidei o pai do meu filho não me assumiu, eu conheci outros homens ao qual o relacionamento também não deram certo, até conhecer o Marcos hoje meu marido, hoje estou casada há oito anos, sou loira, cabelos abaixo dos ombros, 1,75, seios fartos, como a maioria dos casamentos, no início foi maravilhoso, porém com o tempo meu casamento foi entrando na mesmice e brigávamos muito, passamos mais de um ano dentro de casa sem um tocar no outro, mas eu jamais me envolvi com outro, fui fiel mesmo passando mais de um ano sem sexo.
Na verdade não me fez muita falta, pois eu havia perdido o interesse sexual por meu marido, ele também demostrava não ter mais nenhum interesse sexual por mim, viramos dois irmãos dentro de casa.
Durante o ano fazíamos uma ou duas viagens a passeios, mas nem durante essas viagens acontecia nada, o tempo foi passando então quando estávamos na cama, eu discretamente passei a tentar procurar o meu marido, ele se virava e dormia, até que uma noite transamos e eu falei que precisávamos fazer sexo mais vezes, então ele falou:
– Precisamos de motivação, o nosso relacionamento caiu na mesmice.
Em uma dessas nossas viagens, fomos ao Rio Grande do Sul, o nosso vôo foi até Porto Alegre, e de lá locaríamos um carro e seguiríamos á Serra Gaúcha, chegamos á Porto Alegre, ás 10:20 da manhã, locamos o carro e daí o Marcos me falou que só viajaríamos outro dia, ele foi direto a um hotel no centro da cidade aonde já havia reservado uma diária, subimos ao quarto e eu perguntei o porque dele não ter me falado nada sobre isso, ele respondeu que queria me presentear e que já havia arranjado tudo, saímos á pé para almoçar e depois pegamos um carro e o taxista nos levou pra conhecer a cidade, por volta dás 18h, o taxista nos deixou em frente ao hotel em que estávamos hospedados, então o Marcos falou que deveríamos jantar e só depois voltar ao hotel, assim não precisaríamos mais descer, procuramos um restaurante próximos e jantamos, depois fomos ao hotel e chegando ao quarto fomos tomar banho, durante o banho eu tentei fazer amor, mas o Marcos se recusou falando que faríamos isso na cama, saímos do banho e eu vesti um short de algodão sem calcinha e uma blusinha curta sem sutiã e fui para cama, o Marcos vestiu a cueca e vestiu um short ligou a tevê e também deitou, eu perguntei porque ele não havia colocado o pijama, já que não sairíamos mais, ele nada respondeu e ficamos assistindo por uns dez minutos até que alguém bateu a porta, eu perguntei se ele havia pedido alguma coisa e ele falou que sim, levantou e foi atender a porta, então ouvi quando o Marcos falou:
– Olá, boa noite!
E uma masculina respondeu:
– Boa noite. Posso entrar?
Então o Marcos falou que sim, eu estranhei e puxei o lençol e me cobri, foi aí que o marcos apareceu com um negro bonito e malhado, o Marcos calçou o chinelo, vestiu uma camiseta e falou:
– Filipe, essa é a minha esposa a Salete, eu vou até o bar do hotel, voltarei em duas horas, mas quero que você faça um bom serviço.
Então foi saindo e eu assustada falei:
– Marcos o que está acontecendo, para onde você vai?
Ele não falou nada, abriu a porta do quarto tirou a chave saiu fechou a porta e levou á chave, eu fiquei seminua no quarto com um negro, então ele falou:
– Eu sou garoto de programa e o seu marido me contratou, mas eu não sabia que seria para dá conta de uma mulher tão bonita.
Então tirou a camisa, a barriga do negro era um banquinho, eu fiquei sem saber o que fazer então ele ficou apenas de cueca e eu pude ver o tamanho do pau do cara, enorme, então ele puxou o meu lençol e perguntou:
– Vai querer aproveitar o presente que o seu marido está lhe dando ou vai fazer o fazer gastar a toa?
Então eu pedi para ele tirar a cueca e me mostrar o que tinha para mim, ele tirou e eu vi o maior pau da minha vida, eu fiquei louca sai da cama e fui beija-lo, depois me baixei e comecei a chupar aquela picona, depois de chupar muito, levantei e falei:
– Ainda bem que foi ele quem me deu esse presente, pois com uma pica dessa, ele seria corno mesmo se não quisesse.
Fomos pra cama e trepamos muito.
Duas horas depois quando o Marcos abriu a porta e entrou, eu já estava morta e toda ardida, então o cara levantou pegou ás roupas dele e foi ao banheiro então o Marcos perguntou:
– Então Salete, gostou do presente?
Eu respondi:
– Foi o melhor macho que eu já tive até hoje, se ele morasse perto da gente, eu não me responderia por mim. E comecei a sorrir.
Então o cara saiu do banheiro já todo arrumado, o Marcos o levou até a porta e deu um valor em dinheiro pra ele e agradeceu o trabalho, voltou e falou:
– Vá tomar banho, pois não quero dormir com você cheirando a negro.
Eu abri ás pernas e falei:
– Vem me chupar amor, estou toda molhada, vem sentir o sabor daquela picona, vem.
O Marcos falou:
– Vá tomar banho pra gente dormir!
Eu fui, tomei um belo banho e depois voltei pra cama e falei:
– Amor, obrigado pelo presente, mas agora eu quero a sua piquinha.
Fui pra cima dele e transamos, na verdade depois da pica do negão a do Marcos não fazia nem cocegas, mas precisava fingir para agradecer o presente.
No dia seguinte fomos direto á Gramado, e não tocamos no assunto, fomos para passarmos quatro dias na Serra, no terceiro dia já havíamos conhecido algumas cidades, transamos todos os dias, foi quando eu perguntei:
– Amor três dias aqui na Serra, e nenhum presente para sua esposa?
Ele sorrindo respondeu:
– Foi apenas para você matar a saudade de outra rola.
– Mas amor, a que você escolheu para mim, me deixou viciada e você sabe que eu adorei.
– O que você adorou?
– O negro que me comeu, eu adoro pau grande e grosso e o dele é maravilhoso, bem que você poderia me deixar fuder com aquele pau de novo.
Então ele falou:
– Eu até deixaria, mas ficaremos aqui amanhã e depois já viajaremos.
– Então ligue para o cara e se ele puder, amanhã de manhã vamos embora e ficamos em Porto Alegre, a noite ele me faz outra visita.
Então o Marcos perguntou:
– Salete, você que dá pra ele outra vez?
– Muito, muito, muito, Amor não me deixa ir embora sem ter aquela pica, por favor!
O Marcos pegou o celular e ligou para o negro, se afastou um pouco de mim e começou a falar baixo, depois voltou e falou que havia acertado com o negro, no outro dia fechamos a conta no hotel e fomos direto á Porto Alegre, voltamos ao mesmo hotel onde ficamos, por volta das 18h00, o Marcos falou:
– Vou sair, vou pegar uma garota de programa e vou ao motel com ela, e você fique aqui no quarto, pois você terá visita.
Eu comecei a beija-lo na boca e falei:
– Amor, pega uma bem gostosa e come aquela puta!
Então eu o levei até a porta, ele saiu e eu fechei e ansiosa voltei pra cama. Até que bateram a porta e eu rapidamente fui abrir, era o negro, então eu falei que ele entrasse, e ele me falou:
– O seu marido disse que eu não matei a sua vontade e eu convidei um amigo para vim comigo.
Então apareceu outro negro e foram entrando, fecharam a porta de chave e começaram a me beijar e falar:
– Adoramos mulher de corno e hoje a noite será só nossa.
Me jogaram na cama e perguntaram:
– O que você quer?
Eu respondi:
– Quero ser puta dos dois e quero que vocês façam jus ao dinheiro do meu marido, seus “Negrossssss”, “Neeeeeeeegrosssss”…..
Eles simplesmente me arrombaram até ás 3h00 da manhã, eu já não aguentava mais, foi quando tomaram um banho e foram embora, eu cai na cama e adormeci.
O Marcos só voltou depois dás 8h00 da manhã e me perguntou:
– Então, como foi á noite?
Eu cansada respondi:
– Você mandou em dose dupla, os negros fuderam a tua mulher, eu estou aqui que não aguento nem levantar…
Voltamos para nossa casa e o casamento voltou a ser o que era no início, transamos sempre e sempre falamos em outros me comendo, e eu falando:
– Vai chifrudo, come a tua esposa que adora ser mulher dos outros, vai, me come com essa piquinha que você tem e providencie logo outra viagem, pois você sabe que eu só gosto de pica de verdade essa sua é só uma amostra grátis.
Então decidimos que toda veze que viajarmos, eu terei os meus “Pesentezinhos” Porém o pau precisa ser enorme e grosso. Risssssss
Há! Se o meu marido comeu a Garota de Programa? Nem perguntei! Risssssss

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 1 votos)
Loading...