Gordinho Guloso

Há 2 anos 2 ★ 5.00

Desde já deixo claro que esse conto é verídico e que aconteceu comigo a 8 anos atrás, eu era um gordinho bem afeminado de 12. Devido ao sobrepeso tinha uma bundinha avantajada e redondinha, e meus peitos estavam começando a salientar por baixo da camisa.
Eu era conhecido como Dinho e era filho único, super mimado sempre ganhava o que eu queria, porem um dia meu primo mais velho, o Ricardo de 17 anos me convenceu a ir no mercado com ele, e lá chegando compramos o que tínhamos que comprar porém ao chegar no caixa eu bati os olhos num sache de doce de leite e logo fiz birra para ganhar, sabe como é né, criança não pode ver doce. Depois de muita insistência o Ricardo finalmente atendeu meu pedido e comprou o doce, mas disse que iria dividir comigo mais tarde. No caminho de volta eu já não aguentava mais de ansiedade de comer o bendito doce de leite, então depois de encher o saco do meu primo ele avistou uma casa em construção e me chamou pra lá, disse que íamos finalmente comer, eu fiquei radiante e sai correndo e saltitante em direção a construção.
Lá chegando ele abriu o sache de doce de leite, colocou um pouco no dedo dele e experimentou, me deixando louco de vontade, eu então gritei com ele que era minha vez, e ele todo paciente me pediu calma, e disse que iria me dar, mas pediu pra eu fechar os olhos, com muita relutância eu aceitei, ele então colocou o doce de leite no dedo, e deu para eu chupar, eu limpei o dedo dele na maior vontade, mas tinha tão pouquinho, fiquei revoltado e disse que não era justo porque ele tinha comido mais. Ele pediu calma mais uma vez e novamente pediu pra eu fechar os olhos, eu disse que fecharia, mas que dessa vez era pra ele caprichar.
Eu fechei os olhos e abri a boca, e de repente sinto algo muito maior que um dedo na minha boca, mas não importava, estava cheio de doce de leite, eu chupei sem pensar duas vezes, me lambuzei, porém quando o doce de leite acabou e eu abri os olhos que vi aquela rola enorme fiquei com muita raiva, briguei com ele, e disse que iria contar pra minha mãe. Ele ficou desesperado e disse que não precisava fazer isso, que foi só uma brincadeira, e disse que se eu não contasse me daria todo o doce de leite, eu, nada bobo aceitei, mas então ele disse que eu teria que continuar comendo o doce de leite daquele jeito, eu relutei mas acabei aceitando. Ele lambuzou aquela rola linda e gostosa e eu cai de boca, estava começando a gostar, e já chupava mesmo sem o doce de leite, ele agarrava minha cabeça e eu quase me engasgava com aquela delícia, foi então que ele pediu pra me foder, eu não gostei da ideia, mas ele me prometeu miito mais doces, então aceitei. Abaixei a bermuda, encostei com as mãos na parede e empinei a bundinha o máximo que deu, ele me encoxou por trás e agarrou meus peitinhos, senti aquela rola picelando o meu cuzinho, não era tão grossa, ele cuspiu pra facilitar, mas no que entrou a cabeça eu gritei e ele tapou minha boca e beijou meu pescoço, a dor foi passando e ele começou a bomba lentamente, e eu comecei a gostar, sentia as bolas dele batendo na minha bunda gordinha, eu já gemia como um viadinho profissional, e ele continuava a me foder com mais e mais força, até que de repente ele tira a rola do meu cuzinho e diz "vem Dinho, toma mais doce de leite" então eu abocanhei aquela rola de novo e comecei a mamar e ele gorou na minha boquinha, como ainda estava doce eu engoli tudinho e adorei. Depois disso passei a dar pra ele sempre porque adorei a experiência.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 1 votos)
Loading...

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. cavandame

    viadooooooo

  2. Incesto 100%

    Queria jeitinho agora