Casado Com Duas Irmãs Continuação…2

Bom, agora continuando a historia de minha vida, os dias foram se passando e todos os fins de semana as meninas estavam la em casa, nisso as familias começaram a querer saber por que elas tanto queriam ficar la em casa, mesmo indo bem nos estudos de todas elas, as mães de Juliana e Cibele se juntaram em um fim de semana e foram de surpresa, graças a Deus que a porteira fica sempre cadeada, então elas tiveram que tocar o interfone e se anunciarem, enquanto eu ia abrir o portão, todas se vestiram rapidamentee tocamos como se nada estivisse acontecido, Dona Rita mãe de Juliana e Dona Eva mãe da Cidele chegaram, se reunirão a nós e ficaram o fim de semana la encasa, pedi pra cristina e a fernanda se comportarem e para não tirarem as roupas na frente de ninguem e assim fizeram, foi um fin de semana normal para as familias tradicionais, para nós foi uma tremenda chatisse, mas com isso Dona Rita e Dona Eva nos conheceram de uma forma que tiveram confiança em nós para as meninas passarem os fim de semanas sem problema algum com nós, e com isso irem para todo os lugares que iamos as meninas tambem estavam juntas de nós, fizemos algumas viajens as quais as noites eram muito gostozas por que nos reuniamos no quarto e soltavamos nossos desejos sexuais com muita chupada e esfrega esfrega, ensinei as meninas a se chuparem tambem para que todas brincassem e se divertissem ao mesmo tempo, isso foi mais oiu menos por um ano, nesse um ano todas as vezes que busquei a Cibele no ponto de onibus, até chegar a chacara, ela ia sentada no meu colo na direção da caminhonete, ela sempre ia de sainha e tirava a calcinha, eu colocava meu pau pra fora e ela ia se esfrgando, em um certo dia ela pediu parea que eu parasse em algum lugar mais reservado e assim o fiz, ela chegou no meu ouvido e disse, quero ser tua, quero que tu me coma bem gostoso, fiquei com muito tesão neste momento, ela ja posicionando o meu pau na portinha da bucetinha que estava que nem um rio de tanto liquido que corria dela, e foi se mexendo pra um lado e pra o outro, pra frente e pra traz, até que a cabeça entrou, ate entrou com uma certa facilidade que pensei, “ja estouraram este cabaço”, então ela parou respiurou fundo e forçou a entrada do resto do meu pau, deu um grito e se apertou me abraçando forte e chegando até dar umas unhadas em minhas costas, ela ainda era virgem mesmo, naquele momento havia pertido sua virgindade em meu pau, segurei ela firme para ela se acalmar e acostumar com a pica na buceta, após alguns minutos ela me diz, deu, agora sou toda sua, me faz ser uma mulher feliz, então comecei a fazer um vai e vem levantando ela pela cintura e baixcando novamente, e ela foi gostando daquilo que ja não era mais preciso eu forçar ela pra cima e prea baixo, ela mesmo ja estava cavalgando gostoso em meu pau, beijos de lingua quentes e molhados, que boquinha, que bucetinha maravilhos, nisso meu tesão começa a esplodire e ja estou quase gozando quando sinto ela se extremesser e se soltar com um orgasmo gostozo, de imediato eu gozo dentro dela inundando sua bucetinha de porra, tiro ela de sima da minha pica e escorre porra com sangue, tiro minha camiseta, limpo ela, me limpo um pouco e vamos para chacara, chegando la, ela desse e vai pra o banheiro acabar de se limpar e lavar sua bucetinha, eu vou pra garragem guardar a caminheite e sou surpreendido pela Juliana que ve a minha calça suja de porra e sangue, ela me pergunta o que era aquilo, eu simplesmente digo que foi uma brincadeirinha diferente que havia feito com a Cibele, ela então me pergunta que brincadeira é essa, eu só disse que depois eu ensinava ela, a noite chegou e eu pensava que as coisas iriam continuar numa boa como sempre, mas estava enganado porque na noite quando estavamos todos na maior chupação, esfrega esfrega, Cibele simplesmente aproveita que mau pau ta durissimo enquando chupava a bucetinha da Juliana e alisava os peitinhos da Fernanda e da Cristina, e senta enterrando todinho e começa a cavalgar, a Lu e a Le fica, de cara e surpresas soltando a Marta e fiacaram me encarando, o clima mudou um pouco mas ninguem falou nada, a Cibele continuou a cavalgar gostoso com os olinhos fechadose gemendo gostoso nao me segurei e dei uma gozada gostoza dentro da bucetinha dela denovo, a Le puchou ela de cima e caiu de boca na bucetinha dela chupando gostoso a porra que saia e fazendo ela gozar, a Lu se grudou no meu pau e linpou toda a porra, as gurias ficaram olhando tudo meio sem saber o que fazer, depois a Le falou pra Cibele, tudo bem mor, mais isso que tu fez tem que ser de camisinha, é perigoso, tu pode pegar barriga dele, ai vai complicar pra todos nós, e a Lu pega e pergunta “ quem foi que te tirou a virgindade?” Cibele meio que engasga para diser mas acaba revelando, “ Desculpa, foi hoje com o Beto quando a gente tava vindo, eu pedi pra ele me fazer sua mulher” , a Lu meio que com ciumes e braba disse “ Tudo bem, agora isso aqui é o arem do Beto!” a Le então diz, “ bom, ja que as coisas estam tomando este rumo, acho que todas tem o mesmo direito, então quem mais que trepar com o Beto, nosso macho gostoso?” a Juliana então vem e diz eu, a Marta que até então parecia a mais timida tambem diz querer e nossas filhas pra não ficar pra traz então assumem que querem tambem. Neste momento a Lu pega um poto de Lubrificante intimo e diz, hoje vamos brincar diferente então, vamos ver quem vai ser a primeira da noite, sortearam e ficou Marta, Cristina, Juliana e fernanda, nesta ordem , a Lu e a Le só colocaram uma regra, sem gozar dentro das meninas, as gozadas tinha que ser fora da bucetinha, começamos denovo com nossos arretos chupadas e agora a Marta sentando na minha vara com a ajuda da Le e da Lu, caraca que loucura, levamos a noite toda envolvidos nisso, bucetinha pra ca bucetinha pra la, ate que todas tinham passado pela minha vara, claro que tive que usar um comprimidinho pra guentar a noite toda comendo bucetinha novinha, e minhas esposas, na manha seguinte estava exausto, quando fui levantar da cama, uma surpresa, cafe na cama, preparado por minhas mulheres, agora são 7 mulheres que vou ter que dar conta, chupar e fuder ate satisfazelas, mesmo pequenas minhas filhas e suas amiguinhas me dão um sufoco, e não me aliviam, podendo estar na minha vara, elas estão, a Lu e a Le agora começaram a ensinar coisas diferentes pra elas, tipo cavalgar no meu pau com alguma coisa cravada na bunda pra dar mais tezão, e mais um monte de coisas que rolava entre nós, e coisa ficou muito mais quente, e eu cada vez mais acabado, ja não tinha mais o que gozar, pica seca de porra, mais fudendo a milhão com elas, quaro que durante a semana era mais gostozo, porque era só eu, minhas filhas e minhas duas esposas, isso ja dira a alguns anos, Juliana engravidou de um colega dela que comia ela durante a semana na casa dela enquanto os pais trabalhavam, os vizinhos entregaram ela pra mae dela, dai endiante ela não pode mais ir la em casa, ficou de castigo em casa e ia ter que casar com o minino, a Marta adora meninas, fode todos os fins de semana com nós, e durante a semana pega as coleguinhas dela, acho que isso é devido nós termos iniciado ela, e a Lu e a Le chuoavam muito ela e faziam ela chupar elas, acho que ela pegou gosto, a Cibele passa mais tempo la em casa ficando até uma semana inteira com nós, e trepamos muito, ficamos na maior suruba entre nós. Minhas filhas começaram a me dar a bundinha bem gostozinhas e a Cibele tambem, como a Juliana não participa mais a Marta resolveu levar uma amiguinha nova dela em nossa casa, a Patricia, uma lourinha de olhos azuis, corpo perfeito, peitinhos lindos e pelo gento a Marta queria colocar ela em nossas festinhas, mais isso é para outro conto…..

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 1 votos)
Loading...