Acabei Comendo a Colega de Serviço

tudo começou num belo dia em que estávamos fazendo contagem de estoque. eu me chamo lúcio e ela carol. há antes disso ela vivia me contando que havia colocado silicone e feito plastica na xana, e aquilo me deixava maluco pois sou casado e eu ia pra casa só pensando nisso dentro do ônibus.foi quando tive a ideia de chama-la pra me ajudar a fazer a contagem no estoque…percebia que ela me falava essas coisas já pra me deixar maluco mesmo,de cara ela aceitou. nesse dia depois do expediente ficamos até mais tarde até ai tudo bem começamos a contagem numa boa até que ela se abaixou pra pegar a caneta na minha frente e de cara vi que estava sem sutiã.eu meio sem graça fingi que não vi,continuamos a contagem logo em seguida ela foi passa por trás de mim e simplesmente roçou seus peitinhos nas minhas costas…me pediu desculpas com um sorrisinho na boca que aquilo foi a gota d”água.ai comecei a relar nela pra lá pra cá entre as prateleiras,notei ue seus seios estavam com o bico durinhos de tesão. e eu logico esta com meu pau latejando e babando minha cueca.acho que ela logo percebeu e abaixou em minha frente e começou a mordiscar meu pau por cima da calça ai meu amigo ela já foi tirando ele pra fora e dando pequenas mordidinhas na cabeça e sugando todo aquele melado. foi quando não aguentando mais levantei ela e logo lhe apertei os seios nunca tinha pegado um seios tão durinho e rosado como aqueles, o bico parecia que ia furar minhas mãos e que par de seios viu.logo fomos mais pro fundo aonde tinha umas caixas de papelão no chão, e ali mesmo chupei seu seios como se nunca havia chupado antes. e ela começou a se contorcer e a gemer baixinho como se estivesse passando mal,foi então que fui descendo até chegar naquela bucetinha rosada e fechadinha mais molhada como se fosse uma mina de água fresca. matei minha sede. quando enfim penetrei aquela coisa mais linda pediu que fosse de vagar pois depois da cirurgia ainda não tinha feito sexo com ninguém… e tinha medo que eu a machucasse,então fui enfiando meu pau bem devagar e seu gemido ficando ainda mais forte. quando finalmente enfiei tudo até nas bolas que doíam de tanto tesão… então ela disse baixinho acelera meu garanhão galopa na sua eguá, ai eu tirei de uma vez e meti com força que só senti suas unhas nas minhas costas e gozamos juntos que nem dois animais na selva. logo depois ela me pediu que comece seu cuzinho. do qual ela nunca havia dado pois suas amigas dizia que doía muito mais que era gostoso…eu mais que depressa virei ela de bruços e levantei sua bundinha lubrifiquei com seu próprio gozo e lhe disse não tenha medo vou bem devagar e ela só balançou a cabeça que sim. então enfiei primeiro o dedo pra ela relaxar e em seguida coloquei a cabeça e fui empurrando…empurrando e ela se esquivando e falando para… para ta doendo muito. eu já enlouquecido tudo aquilo alei agora é tarde só relaxe e quando já estava a metade dentro dela ela soltou um gemido tão forte que fiquei até com medo de ter machucado aquele cuzinho tão apertadinho.vi que ela tremia como se estivesse com frio…foi quando senti que ela estava era gostando e começou a rebolar com mais rapidez,então eu fodi ela de uma vez. gozamos novamente e eu cai pro lado e ela pro outro e ali mesmo dormimos…até hoje sonho com aquela trepada. pois logo depois sai de lá e nunca mais a encontrei.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 1 votos)
Loading...