A provocadora enteada de 9 anos III Final

A provocadora enteada de 9 anos III Final
Vocês lembra como foi a os contos de a provocadora enteada de 9 anos I e II e toda a magia que esse menina me fez viver, no misto de sedução e prazer, o difícil foi controlar Isabelly quando a mãe dela estava por perto, porem o destino é ingrato e no tempo encontramos as soluções
As vezes procuramos entender o destino, o motivo a razão e não temos resposta, Isabel saiu com a filha a deixaria no colégio e seguiria a fazer umas compras, ao se despedir da menina em frete ao colégio saiu olhando para trás e não percebeu a aproximação de uma carro que a atropelou, o motorista prestou socorro e a levou ao Pronto Socorro mais infelizmente já chegou morta no hospital, Isabelly viu tudo e ficou em estado de choque, ao meio dia recebi uma ligação, era do Pronto Socorro, me avisando do ocorrido. Fechei minha lojinha de informática e corri ao Pronto Socorro, encontrei Isabelly com um medico e uma psicólogo, quando me viu correu me abraçou me chamando de TIO, respondi um questionário para a psicólogo do hospital declarando ser o padrasto de Isabelly e que iria leva-la para os avos, em Goiânia. Depois do sepultamento, Isabelly ficou em um estado depressivo e chorava muito por qualquer coisa, na verdade ficou traumatizada ao presenciar o atropelamento da mãe. Não me procurou para fazer sexo e eu não a toquei, dormia do meu lado porem, nada fazíamos, um dia ela me perguntou, tio você não me quer mais, eu respondi claro que quero meu anjo, mais você estava tão tristinha que deixei você ter o seu tempo, ela; tô triste sim, mais quero muito dar minha bucetinha pro senhor, então começamos o nosso caso desse dia em diante, mudamos para minha casa, já que a casa da mãe dela era alugada, disse a ela que nos iriamos procurar os avós dela, me pediu que não, pois queria morar comigo, assim o tempo foi passando aos 17 anos, passou no vestibular para medicina, aos 23 anos defendeu o TCC nos agradecimento aos professores e metres e em seguida citou o meu nome dizendo: em especial eu quero agradecer ao homem que me proporcionou este momento da minha vida se não fosse ele, não teria concluído os meus estudos, não teria me realizado profissionalmente. O momento foi tocante fui as lagrimas, Isabelly saiu do auditório onde estava me abraçou e disse quero me casar com você, vamos oficializar nossa união, respondi vamos conversar em casa, participamos de um coquetel e fomos para casa e eu pensativo o que diria para Isabelly em seu pedido de casamento.
Em casa eu disse senta aqui, eu gosto muito de você, mais, pensa bem, hoje você está com 23 anos eu 43, você tem um grande futuro pela frente, e todas as portas serão abertas para Doutora Isabelly e você me diz que quer casar com um técnico de informática. Sim respondeu Isabelly, eu quero, eu amo você, você diz que gosta de mim mais não me ama. Respondi amo ate de mais, por isso quero que você pense melhor. A parti desse dia Isabelly passou a se comportar como minha esposa deixou de me chamar de tio e passou a chamar de amor, hoje estamos com 9 anos de casados, temos uma filha de 8 anos e um menino de 6 e o fogo de Isabelly não se apaga. Hoje ela trabalha em um grande Hospital e eu continuo com minha loja, só que agora reformada ampliada por Isabelly que passou a ganhar muito bem.
Eu sou feliz e realizado com minha ex enteada que virou o grande amor da minha vida, pois desde a morte de sua mãe nunca tive outra mulher que não fosse Isabelly e estamos muitos felizes. Está História é verdadeira, meu nome verdadeiro é Luis e ela não se Chama Isabelly, pois é uma médica renomada aqui em minha Cidade então não dizemos o nome da Cidade
Abraço a todos

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 3 votos)
Loading...