Enteada Provocadora de 9 anos II

Como já contei a vocês, que a minha enteada de 9 anos passou uma manha se esfregando no meu pau, bem ao lado da mãe dela. A mãe saiu para a consulta e eu fiquei deitado com ela do mesmo jeito que estava, meu coração a mil, por segurança levantei passei o trinco na porta e voltei para a cama, chegando lá ela não estava, pensei comigo menos mal, pelo menos não vou cair na tentação. Quando menos espero, ela sai do banheiro e veio deitar na mesma posição em que estava antes. E começou a se esfregar novamente. Perguntei a ela o que você está fazendo Isabelly, ela respondeu nada tio, é tão gostoso deitar com o Senhor, tá bom respondi! Afastei um pouquinho e fui passando a mão pela bundinha dela, e percebi que a danadinha tinha tirado a calcinha, passei a mão na perna dela e vim subido e trazendo o camisolinha junto, realmente ela tinha tirado a calcinha, comecei passando a dedo na bucetinha dele e ela gemendo baixinho, perguntei quer brinca mais? Ela, quero tio! Então tirei o cobertor de cima dela e tirei a cueca, e comecei a passar o pau na bucetinha dela, fui beijando o pescoço a orelha e ela foi enlouquecendo. E fui colocando meu pau na bucetinha de só devagarinho os lábios vaginais dela abraçou a cabeça do meu pau e fiquei parado deixando só ela fazer o serviço. Tinha hora que ela forçava a bundinha pra trás, parece que doía e ela aliviava e ficava esfregando mais levemente. Eu perguntei a ela quando você força dói? Ela disse um pouco, disse a ela que só dói a primeira vez, então eu perguntei se ela queria deixar eu fazer, disse que sim, então passei pra cima e fiquei beijando a boquinha e cutucando meu pau só devagarinho e ela delirando, e fui dando pequenas estocadas e via que ela fazia uma expressão de que estava doendo, perguntei se queria que parasse ela disse que não e fui metendo com jeitinho, metia um pouquinho e parava, numa dessa metidas senti que tinha estourado o cabacinho dela, fiquei parado uns dois minutos somente beijando a boquinha dela e comecei um vai e vem bem devagarinho e fui aumentando o ritmo aos poucos, ela já começou a gemer de prazer e começou a arranhar minha costa, e gosamos juntos e ela ficou meia que desfalecida com o coraçãozinho dela batento em um ritmo alucinante. Olhei para o relógio 7:20 disse a ela vai tomar um banho e vai pra escola se não tua mãe vai brigar. Tá bom disse ela, vamos tomar banho, eu disse não, já pensou tua mãe chegar e nos encontra tomando banho junto vai dar merda, mesmo né tio. Mais você vai dormir hoje a noite aqui perguntou ela, disse que sim, oba disse ela. Tu não vai contar nada disso a ninguém, tá ela disse é nosso segredinho. A semana que passou foi uma semana de tormenta, com a minha enteadinha, mais isso é uma história de um trauma e tragédia.
Que vou contar na próxima publicação.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,33 de 3 votos)
Loading...