,

A patroa do meu pai

Há 2 anos 3 ★ 0.00

O conto que vou contar aconteceu à uns 4 anos atrás, eu tinha uns 17 anos de idade. Estava eu como de costume navegando pela internet, quando escuto a voz da patroa do meu pai que estava conversando com ele, fiquei de pau duro na hora. Ela não era nenhuma modelo ou coisa e tal, tinha uns 1,57 de altura, 60 anos de idade, não era gorda nem magra, só tinha a cintura larga e acho que sentia tesão por isso.
Ela tinha pedido ajuda para o meu pai com as compra, mas ele tava de saída, ia resolver algumas coisas na cidade. Uns cinco minutos depois que ele saiu ela volta me chamando casa, eu estava com a mão no pau quando ela me chamou, guardei meus 22 centímetros meio de lado na cueca e fui abrir a porta. Estava tão empolgado que nem liguei que ele tava duro e enorme fazendo relevo na calça, ela me vê e não consegue disfarçar, ela me pede para ajuda-la gaguejando e olhando para baixo, não me contive e abaixei as calças.
Ela toma um susto, não fala nada e vem em minha direção com cara de safada, me puxa para dentro de casa e começa a pegar no meu pau, nos beijamos e tiro a roupa dela toda, ficamos pelados e coloco meu dedo na buceta dela, ela começa a gemer. Depois ela coloca a sua boca quente no meu pau e começa a chupar, quase gozo então me seguro, e começo a enfiar minha língua na buceta dela, nossa que delícia.
Então ela me pede para colocar lá dentro, comecei a enfiar bem devagar, e fui aumentando a velocidade e ela gritava de prazer, meia hora depois eu gozei lá dentro da vagina dela mesmo e ficamos uns dez minutos ali parados de se mover. Tirei meu pau todo gozado e ele começou a crescer novamente até ficar duro. Botei ela de quatro e perguntei:
– Já levou pica no cuzinho?
– Só uma vez, faz muito tempo.
Fui colocando bem devagar só a cabecinha gozada e foi entrando, quando vi já tava uns 13 centímetros lá dentro, era bem apertadinho e dava um tesão do caralho, quando percebi tinha 20 centímetros entrando e saindo bem rápido que até fiquei cansado de meter e gozei. Mas continuei metendo, e ela gritava e berrava que tava gostoso que era para mim continuar. Uma hora depois de meter tirei meu pau do cuzinho largo dela, escorreu porra e mais porra no chão do meu quarto, fomos tomar banho e lá chupei a buceta dela toda, ela dizia que nunca tinha feito sexo desse jeito, eu disse que era virgem e ela começou a dar risada falando que não acreditava.
Ela se vestiu e me deu um beijo de despedida, voltei a ficar excitado novamente. Tirei minhas calças, subi a saia dela e comecei a meter pela calcinha em pé mesmo, depois fui pro sofá com ela gemendo e dizendo que não acreditava que meu pau tava entrando todo na vagina dela. Já tinha se passado muito tempo desde que meu pai tinha saído, ela podia voltar a qualquer momento, meti com mais velocidade até perto de gozar, aí gozei na boca dela e ela engoliu todinho e limpou meu pau chupando-o.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(0 Votos)
Loading...

,

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Adilson

    Melhor conto! Pau duro do começo ao fim.

  2. vida louca

    Me ad ai em um grupo ai

  3. Marcos

    Mentiu pro tio hein vei.