Desejos proibidos(incesto)

Essa história não é real,porém é baseadas em histórias que eu sempre quis que acontecessem,se gostarem peçam mais,eu terei prazer em escrever outros contos.Meu codinome é Dark,para proteger minha identidade,vou usar esse nome.Eu não moro com meu pai,talvez por esse motivo eu nunca tive nojo por incesto,pelo contrário tenho o maior tesão.Minha mãe mandou eu ir para a casa do meu pai,já que ele é leigo em mecher em computador para que eu podesse instalar alguns programas,então eu fui.Quando cheguei la ele me recebeu sorridente:
-Eae filho como vai?
-Tou bem,ce nem aparece lá em casa para me ver né safado?
-Eu?safado?eu vi o seu facebook,cada dia com uma menina diferente,ta pegando todas né,puxou a mim.
-Me poupe dos detalhes da sua vida,se você ver o facebook porque não consegue instalar alguns programas,porra vey…vou lá no computador agora.
-Ok,você comeu em casa?
-Não,tem o que pra comer?
-Vou fazer compras mais tarde,agora só tem salsicha.
-Ta faz,eu vou instalar os negócios.
Quando eu mexia no computador,para pesquisar os arquivos,eu sem querer fechei a aba,para poupar tempo fui no histórico,seria mais rápido,quando vi,tinha vários sites gays,que eu sempre batia pensando,fiquei impressionado e excitado,comecei a ver uns pornos e nem lembrei que meu pai tava em casa,tirei a rola e comecei a bater punheta.Quando eu sinto alguem me observando(por ver muito porno em casa cheia de gente eu meio que pressinto quando alguem está perto),quando olhei para o lado meu pai tava com um pão com salsicha em uma mão,e ele segurava sua vara que fazia um volume monstruoso no seu calção.Aliás ao contrario de mim que sempre estou vestido dos cabelos aos pés,meu pai só usava calção,ele dizia que a cueca prendia seu pau desconfortávelmente,e por está na casa dele ele ficava como quisesse,porém ele exibia seus musculos gostosos.Eu ficava batendo,até ele quebrar o silêncio e dizer.
-Qual das salsichas você quer?(apertou o pénis destacando o seu volume monstruoso)
-Acho que tá meio óbvio(dei uma risada safada)
-Emplore
Eu nunca pensei que faria isso apesar de desejar muito,era uma chance,então falei:
-Deixa eu te mamar
-Não te ouvi
-Deixa eu te mamar
-Han?o que você falou?
-EU QUERO MAMAR ESSA VARA PORRA
Ele fez um sorriso safado e disse:
-Só se for agora
Ele tirou o pau mostruoso,ele devia ter uns 25cm,meu cu piscava só de ver,nao perdi tempo,cheguei perto dele e comecei a lamber,chupando lento,chupava cada uma de suas bolsa com cuidado e carinho,já seu pau eu mamava com gana querendo leite cada vez mais,ele gemia alto e gritou:
-Vai sua puta,chupa,engole tudo vai
Ele pegou minha cabeça e começou a meter seu pau na minha boca,ele surtava de tesão e eu me deliciava lambendo o pau dele dentro da minha boca,é maravilhoso,o seu gosto me dava tesão cada vez mais eu me sentia maravilhoso,como uma criança que ama doce e recebeu um pirulito,aliás que pirulito hein.O pau do meu pai era tão grande que eu senti ele em minha garganta,eu engasgava direto,mas cada engasgada que eu dava meu pai enlouquecia de prazer.Depois de uns 7 minutos ele disse:
-Eu vou gozaaar
Eu engoli tudo,o esperma gostoso do meu pau escorria pelas pelas pernas dele,e eu lambia cada gota.
-Gosta de porra né puta?
-Amo me dá mais porra,quero mais,muito mais.
Ele despiu minha roupa e eu tirei o calção dele de uma vez só,dei um abraço nele e senti seu pau ja duro novamente,roçamos nossos paus e ai,ele me disse:
-pula em mim
Eu fiz isso sem pensar duas vezes,eu me agarrei nele e ele começou a beijar,o gosto do esperma e da gostosa vara do meu pai ainda estava em minha boca e compartilhei esse delicioso gosto com o próprio.
-melhor beijo que eu ja tive
-o meu também pai
Eu senti o pau dele roçar na minha entrada,e meu cu ja piscava,faminto por rola,ai ele me levou para o quarto me jogou na cama,e começou a chupar meu cu.Eu gritava de tesão de pedia mais,cada vez mais,sua lingua dançava no meu ânus e eu só pedia mais
-Pronto,posso colocar?
-Comece com calma eu nunca fiz isso.
-Ok
Eu estava de quatro e ele enfiou todo seu pau dotado dentro de mim,comecei a gritar dizendo:
-Ta doendo pai,tira por favor,tira,tira
-Aguente agora,você não pediu pau sua puta,agora aguente.
Choraminguei,ele não se moveu,apesar de suas palavras ele teve pena de mim,com o tempo eu comecei a querer a vara dele dentro de mim e não falei nada só rebolei.
-Entendi,te darei tudo.
O meu pai deu várias estocadas sem dó,rapido e veloz,eu gritava por mais,aquela vara no meu cu me enlouquecia,apesar de sua força eu o joguei na cama,e sentei no seu pau,rebolei,subi,quiquei,ele só falava coisas como “você gosta de pau não é sua puta”,”seu cu é apertado,ta prendendo meu pau,eu tou enlouquecendo”,”toma pica porra”,”isso rebola,vai rebola”,”quica como uma boa puta vai”,eu só enlouquecia e pedia mais até que ele falou:
-Vou gozar denovo
-Vai enche meu cu de esperma
Ele fez o que eu pedi,depois de gozar,meu cu escorreu uma quantidade monstruosa de esperma,e seu pau estava encharcado de esperma,lambi,e não deixei uma gota sobrando.Ele me jogou na cama e fez um boquete em mim,que só com poucas chupadas com gula eu gozei,mas não na boca dele,mas sim na cara,sua cara ficou branquinha com meu esperma,ficamos cansados e em silêncio por um tempão.Até que eu falei:
-Vai ter mais outro dia?
-Vou te responder com uma pergunta,quer ser minha puta?
-É o que eu mais quero.
Eu me arrumei e demos um beijo,dessa vez apaixonado,e fui para casa,esperando ansioso para a próxima vez.
Eai gostaram,comentem,e vamos nos comunicar,se quiserem posso fazer continuações,introduzindo cada vez mais personagens,meu email é esse erodarkangel082@gmail.com,se quiserem me conhecer claro,juro que putaria não vai faltar,um beijo,abraço por trás para os passivos e me abracem por trás ativos,curto tudo,até a próxima leitores!

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(0 Votos)
Loading...