,

O buraquinho do filhinho

Há 2 anos 35 ★ 3.80

Olá à todos! Sou Ângelo Mascarenhas Nadilof e essa é minha história.
Com 16 anos eu engravidei uma mulher de uns 18 anos e 9 meses depois nasceu meu filho, Nathan. A mãe do Nathan me deixou cuidando do nosso filho e caiu no mundo. Comecei a trocar as fraldas dele, e 7 anos depois sempre reparava no cuzinho pequenino dele, tentava afastar os pensamentos maliciosos, mas meu pau endurecida, até que um determinado dia, não aguentei de tanto tesão ao ver o cuzinho do Nathan, então coloquei ele em cima da cama de bruços e comecei a passar a língua naquele cuzinho tão pequeno, tinha um sabor inesquecível. Nathan sempre ria quando eu enfiava a língua mais fundo, o tesão nesse momento era gigantesco, então me deixei levar.
Nesse mesmo dia endureci meu pau e passei bastante gel anestésico e lubrificante no meu pau, peguei meu filhinho, chupei aquele cuzinho repleto de prega e encaixei no meu pau e fui forçando ele para baixo, ele começou a chorar, então foi o momento que empurrei todo meu pau para dentro, ele berrou, eu levantei com ele cravado em meu pau e comecei a andar com ele pela casa toda, ele só fazia um som de choro baixinho, e eu tirava e colocava meu pau novamente naquele cuzinho delicioso.
Sentei no sofá com ele cravado em minha pica, sorria e beijava seu rosto.
– Aguenta filhinho, vai ser assim daqui pra frente, todos os dias se papai quiser.
Ele voltou a chorar e eu a meter até encher o cuzinho dele de porra.
Levei ele pro banheiro e dei um banho nele, depois enchi o cuzinho dele de pomada, meu filhinho estava abertinho. Desde esse fatídico e tesudo dia, eu meto o cacete no meu filhinho, hoje já faz 5 anos do tempo que comi ele pela primeira vez, agora não dorme sem o leitinho meu e do meu companheiro, que tem uma pica bem maior que a minha, estou doido pra ver ele meter no meu filhinho.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,80 de 5 votos)
Loading...

,

35 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Lu Barreto

    Todo pai tem direito de comer seus filhos. Independente da idade, cada um tem seu jeitinho de conseguir. Mulheres ajudem seus maridos. Bjs

  2. Lucena Barreto

    Tem possibilidade sim de conseguir penetrar no cu de uma criança, desde que tenha desejo para isso. Meu marido já ama o nosso menino adotivo de 9 anos. O trata como uma namorada, ele relaxa e tudo acontece. …bjs

    • RC

      Lucena, gostaria muito de ter um contato com vc me chama no telegram @ronc45 ou email [email protected]

  3. Anonimo

    acho que nojento doente e monstro é quem lê gosta, bate uma punheta, goza gostoso, e depois fica criticando.é foda né?

  4. H45

    Vem ser minha filhinha…tenho 45
    Skp [email protected]

  5. Morena

    Que delicia sou mulher mas adoro o assunto, quem tiver videos pra mandar desse tipo meu contato é:
    [email protected]

  6. Wallace

    Entra em contato comigo
    [email protected]

  7. PaiCelestial

    Grupo relacionado aos contos https://chat.whatsapp.com/KzgKzhNZcEKH7VqCq25tlJ Sem julgamentos, pessoas que não respeitam os desejos dos outros, não entrem.

  8. '-'

    7 anos… eu cravava o pauzinho dele na minha bucetinha

Ver mais comentarios