# #

Mariana, minha sobrinha bebê. By Calígula

542 palavras | 136 |3.75

Agora Mariana era minha, depois da morte de seus pais num acidente, fiquei com a responsabilidade de criar ela, tinha 7 anos linda, branquinha, copinho delicioso , coxinhas grossas e bundinha arrebitadinha, cabelo comprido preto com uma linda franja, chegou em casa perguntando sobre seus pais, eu respondia que eles estavam no céu, neste momento, fiz uma gravação imitando a voz do seu pai, dizendo que estava com saudades e que ela tinha que obedecer o tio em tudo que ele pedisse, ela escutou umas 10x as vezes chorava, estava com ela sentada no meu colo, aquela bundinha bem encaixada no meu pau, e eu consolando, por diversos dias dava a ela gravações para ela escutar, comecei com um banho. despi aquele bebezinho e levei para embaixo do chuveiro, resolvi me despir também, ela ficou de olhos arregalados quando viu minha pica, mandei ela lavar e ela com aquelas mãozinhas de anjo esfrega ela dura, depois coloquei ela na cama e disse que era para me obedecer, pois seus pais iriam ficar muito bravo com ela, ela fez um gesto afirmativo com a cabeça, na hora abri suas perninhas e comecei a chupar aquela bucetinha infantil, ela ficava ali quieta, chupei por 20 minutos, me levantei e coloquei um dvd, dum cara fazendo uma menina de uns 9 anos mamar, nossa ela não tirava os olhos do vídeo, coloquei a pica p fora e mandei ela imitar, nossa fiu as estrelas, aquela boquinha de moranguinho mamando, quase gozei, o melhor estava por acontecer, o cara do filme colocou a menina sentada no colo dele e começou a forçar no cuzinho, lubrifiquei a rabetinha dela com todo carinho, entrou um dedo todo, ela com um pouco de desconforto, mas queria experimentar a quele cuzinho infantil, com muito gel e paciência, comecei a forçar, vcs não imaginam como um cuzinho aguenta e abre, coloquei a cabeça pesar dos choramingo e lagrimas, com mais gel senti que ficou confortável para ela, pude colocar um pouco mais, e comecei a fazer movimentos agarrando a cinturinha dela, aquele bebezinho estava com uma pica descolando o cuzinho dela , num estase de tesão gozei dentro muito, ela chorando, dizia para tio, mas eu dizia seu pai que mandou tem q fazer e ela obedecia, tirei minha pica e pude ver o cuzinho arrombadinho, escorrendo esperma, dexei ela na cama e ela dormiu, acordei ela para chupar como no filme, a partir deste dia ela virou minha escrava sexual, pego ela no maternal e já em casa coloco ela para mamar, eçla se acostumou com penetração com dedos, as vezes vendo desenhos coloco ela no colo e começo com gel a introduzir o dedo no cuzinho ,não chora mais pois eu bati nela algumas vezes, na hora de dormir fica totalmente nuazinha, por mais de 1 hora me divirto com aquele corpinho infantil, chupando penetrando, e fazendo ela chupar muito, em breve vai ser a bucetinha dela, estou esperando um pouco mais de idade, agora pela manha mesmo ela sentou na pica deliciosamente, e abriu a bundinha, sem eu pedir, isto é um bom sinal, ta virando minha putinha. Um abraço a todos.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,75 de 107 votos)

# #
Comente e avalie para incentivar o autor

136 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos