,

Irmãs evangelicas, amor alem das crenças

04-11-16 1 ★ 4.00

depois do ocorrido a lu não deixava eu chegar perto dela a noite na cama eu tentava dormir de conchinha com ela ela puxava a coberta e se enrolava nela ,fui agarra de novo tomei um safanão que fico vermelho meu braço .
depois de uma semana sem sucesso então mudei de tática já que na força não dava foi tentar um jeitinho ,ofereci minha boneca que ela adorava em troca ela brincaria comigo ,ela de imediato disse não mais depois de tanta insistência minha ela concordo mais ela foi bem clara que ela não ia me chupar ou qualquer coisa ela ficaria parada eu disse ok blz .
a lu ia tirar a roupa eu disse que não já tava quase na hora da mamãe chegar e não teríamos tempo no outro dia depois da escola eu teria ela só pra mim o tempo que eu quisesse ,a lu logo retruco tá louca é só uma só e olha lá .
a noite debaixo da coberta tentei enfiar a mão dentro da calcinha dela tomei um chute e ela de novo puxo a coberta e se enrolo toda .
no dia seguinte me troquei para ir a escola mais não tirava a ideia da volta o dia parecia se arrastar .
mais és que bate o sinal de saída eu vi a lu conversando com suas amigas peguei no braço dela e puxando disse vamos logo temos que limpar a casa esqueceu e assim eu a reboquei para nossa casa .
assim que chegamos chamei a lu para tomar banho ela enrolando quando entramos no banheiro eu tirei minha roupa como passe de mágica já tava peladinha a lu quando ia tirar eu pedi para não tirar que eu era que ia dar banho nela hoje .
eu cheguei de vagar nela minha pressa tinha acabado queria me deliciar com aquele momento então comecei tirando seu camisa da escola e vi aquele corpo enorme ela era muito bonita não era gorda era troncuda forte e seus seios não existia apesar daquele corpo era dois pequenos botões de rosa fechado vermelho querendo se abrir encostei neles minha boca querendo engolir um encanto massageava o outro .
nisto já notei que a lu esquento então parei um pouco de brincar com aquele botões e fiquei de joelho e abaixei a calça da escola ,a lu tento ajudar descendo a calcinha eu não deixei eu tinha sonhado que aquele momento seria meu momento deixei ela de calcinha mesmo sendo uma estilo cuequinha ela adorava este tipo eu cheguei perto e cheirando aquela xoxota presa naquele pano que já não tava tão cheiroso mais para mim naquela hora o cheiro era um a gasolina para o meu fósforo pegar fogo .
desci sua calcinha com os dentes eu tava possuída nesta hora ,já não olhava para ela como minha irmã e sim como meu desejo com minha fome , então voltei minha boca para sua xoxota e lambi como doida tinha ate coisinha branca e áspera com gosto diferente que na hora só era mais um gosto da minha lu que estava experimentando ,nisto eu já no meio da suas perna e enfiando minha linguinha bem fundo eu sentia que a lu se tremia toda ela tava sentindo trazer mesmo ela dizendo que não foi quando ela desaguo seu melzinho na minha boca aquele melzinho sujo com o dia me parecia mais saboroso que os outros que tinha tirado dela .
dai liguei o chuveiro e quando a agua descia eu ensaboava o corpo dela eu magrinha tendo aquele corpo bonito .
depois fomos para nosso quarto onde ela já não queria mais ,eu falei que não vc será minha senão não tem negocio ,mais uma vez a lu se faz de santa e deita na cama como uma tábua sem sentimento eu nem liguei pedi para ela passar a mão na minha xoxota ela disse que não foi o combinado .
eu então olhando em volta não achei nd interessante mais me lembrei .
que na cozinha tinha um pilão de porcelana decorativo que tinha um socador com duas bola nas ponta que parecia vcs sabe o que .
corri na cozinha e peguei ele e um pote de manteiga e voltei pra cama quando a lu viu se assusto com o socador tinha quase 20 centilitro ela para vc tá louca .
eu nem quis saber enchi a mão de manteiga e lambuzei o socador e passei tmb na minha xoxota e pegando o lado da bola menor comecei a forçar na entrada da xoxota segurou om pouco mais com uma forcinha a mais a bola parece ter saltado para dentro da minha xoxota eu no começo senti um arrepio e não foi tesão não ele era de inox gelado mais ficando um pouco na minha xoxota que tava pegando fogo comecei um vai e vem e então soquei ate onde aguentava entro mais da metade eu assim eu deitei na cama de barriga para cima e pedi para lu sentar de coque onde dava para eu chupar sua xoxota e continuando a bombar o socador na minha eu quase tiro a virgindade da lu com minha língua a lu tava em choque com que tava vendo eu parecia possuída .
mais ela tmb começo a se excitar com a cena macabra que eu tava proporcionando e ela tmb começo a tremer de tesão ao ponto de jogar o corpo pra frente e com as duas mão segurar meus seios nesta hora um tesão doido me possui , e a lu se soltando das amaras do certo e errado começo a chupar eles com pequenas mordidas no biquinho .
isto quase me leva as nuvem e eu segurando sua cintura puxo ela para baixo quase morrendo sufocada com sua xoxota e alegre pois pela primeira vez a lu encosto sua boca em meu corpo e eu pude sentir aquele lábios quente em mim e tmb desta o socador solto de minha mão balançava como se tivesse vontade própria de um lado para o outro com sua maior parte dentro de mim neste clima cheguei ao orgasmo completo e deitada do lado da minha irmã do meu amor verdadeira .
tomamos banho e ficamos a tarde toda abraçadas descansando .

e a noite dormimos abraçadinhas sem calcinha .
como uma casal de namorados que encontraram o amor .

e é claro com meu socador enterrado na minha xoxota .
mais agora já não era o lado menor não ?

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,00 de 1 votos)

,

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Anônimo

    Esse conto é real ou fictício? Continue gozo bastante pensando em vcs duas