Eu, michelle na boate em campinas SP

EU, MURICIO CRISTIANO ( agora corno assumido ), e minha esposa MICHELLE, depois que fomos estuprados por tres pessoas, inclusive me comeram também, na frente de minha esposa, onde ela mamou em tres pênis diferentes e engoliu esperma de um deles. No dia seguinte um domingo, conversamos sobre o ocorrido e ela na maior meiguice me disse ter gostado do acontecido. Disse que adorou transar com tres homens diferentes e ter gozado gostoso várias vezes, o que geralmente não acontecia comigo, afirmando que meu pênis é pequeno, por isso comigo ela não consgue gozar e com aquelas pessoas por serem avantajadas ela se satisfez completamente. Infelizmente meu pau mede só 15 cmts, quando está duro. Perguntei para ela se ela gostaria de transar com várias pessoas ao mesmo tempo, ou de um em um mais com vários. Ela disse que gostaria, desde que eu não me importasse em vê-la com outros homens. Meu pequeno pênis, ficou duro feito um ferro, fui no banheiro e bati uma punheta onde gozei gostoso para valer.
Na sexta-feira passada 18-11-16, levei a Michelle numa boate em Campinas SP., onde notei que havia muitos carros no estacionamento da casa. Falei com um segurança, que precisava falar com o gerente, no que ele me disse que era uma moça a gerente e me levou até ela. Expliquei tudo para ela e apresentei para ela os meus documentos de casados ( certidão,minha RG e a RG da Michelle ). Ela ficou impressionada e disse que se ela pudesse falar aos clientes sobre o caso, nós e ela, iriamos faturar bastante. Eu dsse que ela poderia sim, contar e até apresentar nós na sala de espera aos clientes. Só pedi para ela se teria como eu assistir toda a transa da minha esposa sem ela saber. Ela me afirmou que sim, pois na casa, havia dus suites com sistema interno com câmeras em todos os ângulos e que eu poderia ficar sozinho no escritório e assistir a tudo. Fiquei até exitado e muito contente.
Ela pediu que eu trouxesse minha esposa, para ela apresentar nos dois aos clientes que ali estavam e assim o fez. Alguns deles disseram; ela e linda e muito boa de corpo. Um cliente, meio gordo e calvo, levantou da poltrona e me cumprimentou e tascou um beijo na boca da Michelle. Ela correspondeu ao beijo, meu pau ficou duro na hora. Solicitou que queria ficar um minutinho a sós com ela, e sorriu sarcasticamente para mim. Após alguns minutos, conversaram com a gerente, e passaram na minha frente de mãos dadas e foram para uma suite cor de rosa. A gerente de nome Fabiana, me chamou e levou-me para o escitório, onde eu comecei a ver tudo o que acontecia, entre aquele gordo careca eminha esposa. Eu via e ouvia tudo o que eles faziam e falavam. Depois de muitos beijos e amaços o careca começou muito devagar a despir a Michelle. Deixou a peladinha e começou a mamar seu peitinhos durinhos e a masturbá-la, aquela bucetinha raspadinha e lisinha. Disse a ela que, além do que iria pagar na boate, pela beleza dela iria lhe dar dinheiro para comprar um belo presente. Minha mulher adora presentes, combinaram que depois dali, iriam há um shoping. Pensei será que ele vai tomar ela de vez de mim. Logo ele foi descendo o rosto e caiu de língua na grutinha dela Ela gemia e dava gritinhos de tesão, até que passados algum tempo gozou na boca dele e ele disse que estava com gosto de mel na boca. Incrivelmente o pênis dele era muito maior e mais grosso que o meu, ele deu-o para ela mamar e ela não se fez de rogada, pegou aquele mastro enorme com as duas mãos e enfiou guéla adentro. Tirei minha calça, porque do meu pênis escorria porra sem parar, ao ver e ouvir minha esposa dando conscientemente para outro homem.
Em seguida ele,vestiu um preservativo e foi colocando aquele pênis invejável na bucetinha de mnha amada, ela reclamava do tamanho e diámetro do instumento dele, e ainda dizendo que o pênis do seu marido era pequeno e que por isso ela não conseguia gozar nunca. Ela começo a gritar alto e a gemer e ele acalmando-a, dizendo ja ja você acostuma com o tamanho. Derrepente quando olhei, ele já tinha colocado todo o instrumento na grutinha dela. Ela gemia, gritava baixinho, mais se mexia como uma cobra debaixo dele… gozaram juntos e se falaram palavras desconexas. Ele tirou o pau de dentro dela e caiu de boca novamente e fez gozar na boca dele outra vez. Não aguentei e fui no banheiro e me masturbei e gozei gostoso, quando voltei, não acreditei no que estava vendo. Ele estava com o masto todinho enfiado no cuzinho dela. Bem eles ficaram por tres horas fazendo sexo, e eu assistindo a tudo. Os dois ficaram . descansando deitados de costas na cama. Dai ouvi quando ele pediu para ser amante dela, e ela imediatamente aceitou. Ele disse que ela não iria se arrepender, ainda mais tendo um marido corno, que teria levado a própria esposa para dar para outro. Ela concordou. Os dois pelados, agarrados se beijando e eu a tudo assistindo. Dai foram para a banheira, onde ficaram po quase uma hora. Finalmente se vestiram, ví ele dando a ela dois mil reais e dizendo fique comigo que voce não vai se arrepender. Imediatamente saí do escritório e fui para a sala de visitas. Em seguida os dois chegaram também, nos despedimos e saimos da boate.
No caminho de volta para a casa,perguntei a ela como tinha sido a transa com aquele homem.. ela me disse que só havia tido chupação, pois o pênis dele não ergueu.. vejam só que mentira.
Maurício Cristiano e Michelle

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,67 de 3 votos)
Loading...