Ė Pecado?

Sou divorciado, tenho 45 anos e 2 filhos, moro sozinho em um pequeno apartamento na orla maritima de Fortaleza, Ce. De vez enquando meus filhos vem me visitar e numa dessas visitas perguntei ao meu filho mais velho se ele sabia de alguem ou conhecia alguna agencia de limpeza que tivesse diaristas pra fazer uma faxina no meu Ap, pois passo o dia trabalhando e como so chego a noite, nao tenho tempo pra limpar e os fins de semana que estou de folga passo nas praias aqui do meu estado com amigos farriando e trepando com as putas que contratamos. Certo dia estava no trabalho e meu filho me ligou dizendo que havia falado com a faxineira da casa da namorada dele e me falou que ela estava disponivel aos sabados e domingo. La se vai meu fim de semana, mas tudo bem, afinal meu Ap estava parecendo uma zona. Chegado sabado as 7 da manha o porteiro me interfona e diz: Sr. Mario(meu nome), tem uma moça chamada Ivone aqui e disse que era a diarista. Pedi pra que ela subisse e informei que a porta da cozinha estava aberta e que ela trancasse quando entrasse. Voltei para o quarto para dormir mais um pouco. Acordei la pelas 11 da manha quando vou pra cozinha verificar como andam as coisas, vejo uma nova cozinha, tudo limpo, arrumado e uma mesa de cafe pronta me esperando, gostei daquilo e quando olhei para a pia vi uma linda morena de pele escura com 1,60 de altura, cabelos longos pretos ate a bunda, estava com um vestido azul de lycra mas com um shortinho curto por baixo, pernas grossa e uma bunda bem arrebitada, nao era gorda e nem magra, cheinha. Confesso que na hora tomei um susto pela beleza negra na minha frente. Ela olhou pra mim sorriu e disse: “bom dia Sr. Mario, seu cafe esta pronto” eu agradeci e me sentei, eu estava so de samba cançao, sem camisa, apesar da minha idade eu nunca deixei se me cuidar, sempre malhei nas horas vagas e sempre corria pela manha antes de ir trabalhar. Ela voltou a terminar o que estava fazendo, estava lavando umas louças, comecei a puxar assunto do tipo: se ela era casada, tinha filhos etc e tal. Ela era casada, tinha 3 filhos, era evangelica e o Marido era musico na igreja que eles frequentavam. Ela me disse ainda que se eu gostasse do serviço dela, ela poderia ficar fazendo faxina todo fim de semana pra mim e que como eu era pai do namorado da filha de sua patroa, me cobraria apenas 100 reais a diaria. Eu topei na hora e com muita maldade fiquei maquinando ela pelada na minha frente, fiquri louco pela bunda dela, meu pau subiu na hora quando imaginei comendo aquele cuzinho dela, ainda bem que eu estava sentado na mesa e ela nao percebeu que meu pau latejava de tao duro. Passou o sabado paguei a diaria dela e ela ficou de retornar no domingo. Fiquei louco pra ve-la no domingo, a noite sai com amigos mas cheguei cedo so pra poder acordar cedo pra recebela. Na manha seguinte o telefone toca e era ela informando que infelizmente nao ia poder ir pq a sogra dela tinha tido um acidente e teve que ficar com ela no hospital, mas que se eu quisesse ela poderia vir na segunda a tarde quando ela saisse do seu trabalho e dava uma geral no meu Ap, falei pra ela que tudo bem que ela nao se preocupasse e que eu deixaria a chave na portaria. Tudo combinado. Levantei no domingo e fui da uma corridinha meio chateado por nao ver minha beleza negra mas fiquei tranquilo. Na segunda quando estava saindo para o trabalho deixei a chave na portaria informando ao porteiro que minha diarista viria pela tarde e que ela estava liberada pra entrar. Passei o dia no escritorio ( sou Advocado Criminalista) pensando numa forma de comer aquela morena tesuda. Quando ja estava chegando em casa, ja estava imaginando um meio de conseguir comer aquele rabao gostoso. Ao entrar em no Ap com minha chave reserva, coloco as minhas pasta em cima da mesa e escuto um barulho de discursao vindo da varanda, chegando la vejo Ivone no celular discutindo com o Marido pois parece que ele havia saido na noite anterior para uma tal de vigilia e nao havia chegado ainda, ela tava pedindo explicaçoes ao mesmo pra saber onde ele estava. Percebi que ela estava chorando entao fui la acalmar minha morena tesuda. Cheguei perto ela ja havia desligado e chorando me pediu desculpas pela gritaria. Eu cheguei peeto dela peguei ela pela cintura e disse:”calma Ivone, me diga o que houve?” Ela começou a contar que o marido saia muito com algumas pessoas da igreja e nunca levava ela, sempre inventava uma desculpas de que so iria homens. Chorando ainda me disse que sentia falta de carinho, atençao e do marido que ela tinha quando casou. Foi ai que pensei na hora, Ivone estava carente. Comecei a limpar as lagrimas dela e disse: ” Ivone vc ė uma mulher de fibra, vc é linda, nao pode ficar choramingando so por causa disso, viva a sua vida também, saia com suas amigas, se divirta, vc ainda é jovem” ela sorriu e agradeceu pelas palavras mas disse que se achava feia, mae de 3 filhos nao tinha mais o que curtir, so cuidar da casa, marido e filhos e alem de tudo, era “pecado”. Eu disse que pecado era nao viver vida intensamente. Ela mais uma vez agradeceu e disse que ia preparar minha janta. Fui tomar uma duxa ja de pau duro pensando na bundinha dela e apos terminar o banho eu havia esquecido a toalha, entao gritei la do box pela Ivone que prontamente veio e eu pedi para que ela pegasse uma toalha limpa pra mim. Ela veio ate a porta do box e percebi pelo box ela olhando meu pau, este endureceu na hora e ela nao tirava os olhos, com a mao estendida pra mim entregar a toalha eu resolvi arriscar tudo, puxei ela pra dentro do box junto com a toalha e arranquei-lhe um beijo, enfiava minha lingua na boca dela e ela ainda tentou recuar tirando a cabeça para o lado e dizendo: ” nao posso fazer isso Sr. Mario, é pecado”. Eu apertava a bunda dela e dizia no ouvido dela: ” tudo que é proibido é mais gostoso” Ivone estava vestindo uma camiseta rosa, seus seios eram medios meio caidos, uma calça leg preta que logo enfiei a mao por dentro e fui descendo, ela estava com uma calcinha grande de renda, parecia mais uma fralda, acho que devido a religiao dela ela nao se vestia sensualmente por achar que era pecado. Logo desci sua calcinha ela ela dizia que nao podia, mas nao me impedia, peguei uma de suas maos e coloquei no meu pau, meu cacete nao é tao grande, so ė um pouco grosso, mede 21cm por 5 de circuferencia, quando coloquei a mao dela no meu pau ela ficou me punhetando e respirando forte, comecei a lamber o pescoço dela e chegeui em sua boca novamente que dessa vez parou de falar e retribuiu me beijando loucamente. Fui tirando sua blusinha e apalpando aqueles seios colocando em minha boca e chupando forte, Ivone gemendo perto do meu ouvido e dizendo ” que pecado…” prontamente saimos do box e sentei ela no vaso, coloquei meu pau no rosto dela e ela pegou com uma de suas maos e levou a boca, e chupou como se nunca mais tivesse chupado uma rola, ela chupava e gemia e eu ja estava quase explodindo, mas eu nao queria gozar logo, queria sentir a emoçao e ainda comer aquele rabao gostoso. Tirei o pau da boca dela, coloquei ela em pe e disse: ” vc vai ver o pecado gostoso agora” desci aquela calcinha grande e cai de boca naquela buceta com labios carnudos meio pretos, ela gemia e dizia que nao podia, ela esfregava a buceta na minha cara e dizia: ” ai Sr Mario, eu vou gozar…” rapidamente parei de chupar aquela buceta, virei ela de costa, abri a bunda dela e lambi aquele cu que eu tanto desejava, ela se contorsia toda dizendo que tava gostoso. Ela se virou de novo e me levantou e disse: ” ja que estou mesmo pecando Sr. Mario, vou trepar com o senhor o resto da noite.
Peguei ela no colo e levei ela pro meu quarto, la continuei chupando a buceta dela que de tao molhada ja estava que ela dizia que estava gozando. Perei de chupar e subi em cima dela como se sentasse na cintura dela colocando meu pau no meio daqueles seios caido dela, ela apertava eles contra meu pau e eu empurrava pra frente e a safada passando a lingua na cabeça dele. Me levantei e coloquei ela de 4, meti com tudo da buceta dela e puxava aquele cabelo grande que ela tinha, ela rebolava e gritava como louca dizendo que ia gozar. Nao demorou muito ela começou a tremer as pernas e saiu um liquido melecoso pela buceta dela molhando a colcha, ela havia gozado, deitou- se como se estivesse exausta e respirando ofegante. Meu pau ainda tava ali feito pedra. Eu deitei de lado dela, tipo conchinha, do lado da minha cama tem um criado mudo eu abri a gaveta e peguei um KY. Passei no meu pau e no cuzinho dela, quando ela percebeu que eu queria comer seu cuzinho ela disse : ” Nao Sr. Mario, nunca dei meu cu, meu marido sempre insiste em comer meu cu e eu nunca dei pq eu disse a ele que era pecado” eu falei pra ela que desde o dia que a vi eu desejei comer o cu dela e que eu iria ser gentil e que com o lubrificante ela nao iria sentir nada, ela de lado pegou meu pau e foi colocando na entrada do cu dela pra ver se nao doia mesmo, ao mesmo tempo eu enfiava dois dedos na buceta dela e ela gemia, quando a cabeça do meu pau entrou ela deu uma recuada, mas tirei meus dedos da buceta dela e rapidamente agarrei na cintura dela e puxei, quando enterrei tudo ela deu um grito abafado no travesseiro e eu fui a loucura, nao tava nem ai mais, comecei a bombar forte naquele cuzinho apertado e percebi ela chorando e gemendo. Coloquei alguns dedos na boca dela e ela chupava meus dedos e eu bombando forte ja prestes a gozar e eu disse no ouvido dela: ” eu vou gozar no seu cu sua putinha crente safada” ela gemia e dizia: ” goza seu filho da puta” confesso que gozei litros, gozei tanto que quando meu pau amoleceu saiu automaticamente do cu dela, minha porra escorria pelas pernas dela e caia na colcha da cama, ficamos uns 5 minutos parados olhando pra cima, de repente ela diz: ” o que foi que eu fiz? Eu pequei” eu disse a ela que ela apenas fez o que desejava e que as melhores coisas da vida sao aquelas que sao proibidas. Nisso ela me olhou e me deu um beijo e depois disse que nao queria que eu deixasse de chama-la pra limpar meu Ap. Levantamos e fomos tomar banho, quando de repente o interfone toca e o porteiro avisa que o marido dela estava la embaixo que veio buscar ela. Acho que ele queria fazer as pazes com ela. Disse ao porteiro que ela ja estava descendo que ele aguardasse. No banheiro nos beijamos mais e nos lavamos um ao outro. Ela disse que queria voltar a tarde do outro dia e eu falei pra ela que ela poderia vir todo dia se ela quisesse. Quando fui pagar ela pela tempo que ela ficou limpando ela se recusou e disse que queria eu como pagamento das tardes mas que nos fins de semana aceitava receber suas diarias para o marido nao desconfiar. No outro dia quando ela veio eu havia comprado umas calcinha fio dental pra ela vestir pra mim, isso eu contarei depois. Ela me contou que o marido ate hoje pede pra comer o cuzinho dela, mas ela diz pra ele que é pecado e nao pode, mal sabe ele que o dono do cuzinho dela sou eu ??, ate hoje ela continua sendo minha diarista e minha puta, deixei de sair com os amigos fim de semana e quando o marido dela inventa de ir pra essas tais de vigilia, ela vem passar a noite trepando comigo. Me acabo naquele cuzinho gostoso.

Espero que gostem, mulheres que quiserem trocar umas ideias, escrevam pra mim
Amostragratis33@gmail.com

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 2 votos)
Loading...