,

Minha irmã,meu tesão II

25-09-16 2 ★ 0.00

Bom,no conto anterior,falei das brincadeiras entre eu e minha irmã,que acabou em sexo. e contei como tirei o cabacinho daquele tesãozinho de onze aninhos.voces nao imaginam,como e quanto era gostoso ter aquela bucetinha só pra mim.se voces vessem minha mana,achariam que o que estou narrando,é mentira.Sabe aquela menina que só sai de casa para ir a escola.e quando sai é para acompanhar nossa mae.aparentemente uma garotinha timida e santinha,mas no sexo rebola,mete e geme bem gostoso.eu era viciado em chupar a bucetinha dela,e ela sempre gozava na minha boca.ela passou a usar saias sem calcinha.era só ficarmos um tempinho a sós,e la estava eu enfiando a lingua na bucetinha dela.faziamos cada loucura,que nem eu acredito.Nossos pais saiam para trabalhar todas manhãs.nossos irmaos ainda dormiam.entao entravamos no quarto de nossos pais.trancava a porta.e faziamos loucuras.a gente trepava na cama em que nossa mae dormia.nao importava hora,nem lugar era estarmos sozinhos,rolava uma sacanagem.minha mana estava igual a uma cadelinha no cio.aquela carinha de santinha disfarçava muito bem.e era impossivel negar aquela xaninha.eu era tarado nela.e nao era só eu.quando nossos tios e primos vinham nos visitar,eu via os olhares gulosos do nosso tio e do meu primo.eles faltavam babar de tanto olhar o corpinho dela.e ela sempre fechada,na dela.troxas nem sabiam que quem comia ali,era eu.uma vez de tanto tesão.fomos de madrugada para a lavanderia.fomos no escuro.la tinha uma cadeira me sentei e minha mana sentou de frente para mim.ela cavalgava e me apertava forte,gemia bem baixinho no ouvido.eu chupava seus peitinhos e apertava ela contra meu pau,que é de tamanho normal,mas bem grosso.socava o cacete e ela rebolava,derrepente ela começou gozar,e me deu vontade de gozar tambem.eu tentei tira la de cima mas ela nao entendendo me prendia embaixo dela.a bucetinha dela mordia meu cacete.ela só entendeu quando comecei gozar na sua xotinha.mas dai era tarde demais.inundei sua xaninha de porra.na hora foi gostoso.depois ela saiu de cima,e eu fui deitar.ela foi para o banheiro se limpar.tive que esperar ela voltar,dar mais um tempinho para poder ir ao banheiro.entao bateu o desespero.pensava.e se ela engravidar.eu to fodido.nessa epoca nao tinhamos muita informaçao,sobre pilula do dia seguinte e tals.contamos com a sorte.nao conseguia comer minha mana,com essa preocupaçao.mas logo veio a mestruaçao dela.e isso nos sabiamos,que se a mulher menstrua é por que nao esta gravida.hoje eu sei que nao é certeza.mas enfim,fiquei aliviado e prometi nunca mais gozar dentro.passado um tempo ja estavamos transando novamente.a lavanderia tinha virado nosso point noturno.certa vez quase fomos pegos.eu estavi ali socando o pau nela.derrepente a luz da cozinha se ascende.nos abaixamos,para se esconder.o coraçao parecia fazer barulho de tao forte que batia.deu para ver que era nosso padrasto bebendo agua.logo ele voltou para o quarto deles.como nosso quarto ficava escuro.ele nem desconfiou.tivemos que esperar um tempão até voltarmos para o quarto.nos dois ali pertinhos,eu sentindo o cheiro da bucetinha dela.o medo passou,eo tesão voltou.comecei chupar seu grelinho e socar a lingua na sua bucetinha.chupar aquela buceta toda vermelha e abertinha.que alguns minutos atras eu tinha fodido.era novo.para mim,e para ela.nao demorou e ela gozou.ela deitada no chao,ainda tremia quando soquei o cacete sem dó.pela primeira vez fazia sexo selvagem com a minha mana.isso tudo sem dizer uma palavra.e nem precisava.do jeito que ela me apertava e rebolava.dando aqueles gemidinhos gostoso.eu sabia que ela estava gozando de novo.eu fodia forte.socava com força.meus joelhos doiam muito de apoiar neles,mas eu nem ligava.metia gostoso.aquela xaninha era um tesão.metia gostoso.e logo ela estava gozando de novo.ela estava toda melada,que quando socava o pau,fazia aquele barulho de xana melada.comecei socar bem fundo e ela me arranhava.e dava gritinhos bem baixinho no meu ouvido.quando fui gozar,tirei o pau e lambuzei o shortinho pijama dela,que como era largo eu havia só puxado para o lado.levantei e fizemos o mesmo de sempre.mas nessa noite eu percebi,que o perigo alucinava minha mana.essa historia de que o proibido e escondido é mais gostoso.era verdade.com o tempo passei a usar mais esses perigos para deixa la louquinha de tesão.mas fica para contar na proxima.até mais.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(0 Votos)

,

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Anônimo

    Nossa que conto ótimo, nota 100000000000000

  2. 1234

    Mt bom