Amei o pau gostoso de meu maior inimigo

meu apelidio é quiel/
vou contar uma pequena historia veridica que me aconteceu quando eu tinha 16 anos após a morte de fernando um amor que passou em minha vida, fiquei revoltado com a vida por perder o meu primeiro e unico amor que na verdade me apaixonei aos dez anos por ele.
me mudadndo de uma cidade do interior para capital de recife, fui morar em um bairro nobre da capital chamado bairro do derby.
um certo dia indo fazer uns afazeres mandado por minha tia, chegando na rua tive uma surpresa meio desagradavel encontrando na rua um cara que anos atras tinhamos brigado na escola por ele me humilhar na frente de meus amigos. ele teria mudado do interior para recife uns dois anos antes de nos mudarmos de la.
ele me olhor e fez uma careta e disse; no dia que eu te pegar quebro sua cara. olhei para tras e respondi me pega caralho se tu es homem. ele voltou enrraivado e naquele momento peguei uma pedra e joguei contra ele e a pedra feriu a testa dele fazendo um rombo daquele que o sangue saia como agua. ele simplesmente gritava agora me socorre caralho que o sangue ta cobrindo meus olhos e eu nao enchergo nada. mesmo com medo peguei no braço dele e o levei para minha casa e minha tinha perguntou o que havia e ele respondeu que havia caido, ele nao me entregou para minha tia.
ao ser socorrido logo o sangue parou de sair mas ele continuou ali em casa. minha saiu para trabalhar ele foi embora.
na pare da tarde sentique alguem pulou o muro da casa e quando sai era ele que havia pulado o muro. me senti ameaçado ele porem disse agora voce me paga seu magrelo safado tua tia saiu e vim te pegar aqui mesmo. ele entrou me empurrando e disse se gritar te mato.
fiquei ali bem pequeno peerto dele,
ele simplesmente me levou para o quarto e me fez tirar a roupa e disse vou comer tua bunda. fiquei passado porque quando ele tiriu a roupa que eu vi aquela vara dura e grossa me rendi na hora. me deitei ele deitou por cima e enfiou aquela vara grande e gorossa no meu cu gozando duas vezes dentro de mim. enquanto ele gozava ele me beijava apulso mas me rendi aos carinhos dele. nao sei se por medo mas gozei igualzinho com ele e nos acostumamos de todas as tardes nos encontrarmos na matinha do derby e dar uma bela gozada.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,50 de 2 votos)
Loading...