Willian-meu macho me cedendo

Depois de ter sido iniciado pelo meu macho-Willian tive uns dois dias sentindo um pouco de dor,mas logo estava de volta nas brincadeiras e sempre buscava estar perto do Willian mas ele mantinha distancia,e algo começou a me incomodar e ao mesmo tempo uma sensação de submissão.
Voltando da escola com o Pedro ele me disse você conheceu o tarugo do Willian ok e me vi olhando para ele e concordando com a cabeça.
Olhando para mim sorriu e este é um segredo nosso mas gostaria de ir na sua casa brincar no seu porão a tarde e me vi concordando.
No começo da tarde ele chegou em casa aonde ficava sozinho e fomos para o porão,e fui levando ele até uma região escondida aonde mantinha uma manta,e senti ele me abraçando,gostei da sua iniciativa,e me mantive quieto e logo ficamos nus e deitou sobre mim,roçava gostoso nas minhas nádegas,me colocou de 4 e foi me encochando gostoso e sua vara nas minhas nádegas.
Senti seu dedo invadindo meu cu e metendo suave,e me vi submisso e a sua vontade,e senti de novo a sensação de algo na minha porta e me pressionando e me vi rebolando até ele invadir meu anel e deslisando pelo meu cu.
Meteu com força,sem dó e me sentia feliz em ser submisso e aguentando meu novo macho,perdi a noção de tempo até ele gozar gostoso dentro do meu cu.
Me virou deitado de frente e foi se ajoelhando entre minhas pernas e com sua vara em riste invadiu meu cu e foi mais fundo me dando um prazer novo,mas podia olhar o Pedro me fodendo e seu tesão em ter um viado submisso.
Tirou do meu cu e direcionou sua vara para a minha boca e a engoli,algo novo para mim,mas gostei de sentir sua vara.
Olhou para mim e disse o Willian tinha razão você tem um cu gostoso,aguenta vara,submisso,e quero comer mais vezes este cu gostoso. e sabia que não teria como negar.
Se passaram alguns dias e quando chegou o fim de semana fomos passar em um sitio e fomos tomar banho de cachoeira e começou a brincadeira de se pegarmos e me vi sendo encochado por um negão empregado da fazenda,como não reagi ele me apertou mais e roçava nas minhas nádegas.
O pessoal foi saindo e me vi sozinho na cachoeira sendo encochado e suas mãos me acariciando,senti meu short ser tirado,e de pronto uma vara buscando meu anel,e o negão me segurou firme e meteu invadindo e me rasgando gostoso meu cu e metia sem dó,o barulho nas minhas nádegas foram me deixando em extase,e quando gozou me inundou de porra.
Quando sai da água me sentia todo quebrado,com cu ardendo mas feliz vendo o olhar do macho realizado

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 2 votos)
Loading...